A aprendizagem da subordinação e da resistência no cotidiano escolar

Autores

  • Siomara Borba Leite UERJ - Rio de Janeiro - RJ
  • Marli E.D.A André PUC - São Paulo - SP

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Resumo

O presente trabalho busca discutir algumas questões relacionadas à teoria da resistência, ao examinar os dados coletados numa pesquisa de tipo etnográfico sobre a interação de alunos e professores no cotidiano de uma escola pública de 1º grau do Rio de Janeiro.

Biografia do Autor

Siomara Borba Leite, UERJ - Rio de Janeiro - RJ

Graduação em Pedagogia pela PUC - RJ (1974), Mestrado em Educação - University of Manchester (1983) e Doutorado em Educação pela PUC - RJ (1991). Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Marli E.D.A André, PUC - São Paulo - SP

Graduação em Letras pela USP(1966), em Pedagogia pela Universidade Santa Úrsula (1973), mestrado pela PUC-RJ (1976) e doutorado em Psicologia da Educação - University of Illinois (1978).Atualmente é professora da PUC-SP. Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

1986-01-01

Como Citar

Leite, S. B., & André, M. E. (1986). A aprendizagem da subordinação e da resistência no cotidiano escolar. erspectiva, 3(6), 39–52. https://doi.org/10.5007/%x

Edição

Seção

Artigos