A noção de equivalência para os estudos da tradução, lexicografia e sociolinguística variacionista

Autores

  • Valdecy Oliveira Pontes Universidade Federal do Ceará
  • Mariana Francis UNIOESTE - Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2014v2n34p229

Palavras-chave:

Equivalência, Estudos da Tradução, Lexicografia, Sociolinguística

Resumo

Neste artigo, propomos o estudo dos significados que adquire o termo ‘equivalência’ dentro dos campos do conhecimento: Estudos da Tradução, Lexicografia e Sociolinguística Variacionista. A noção de equivalência é considerada de fundamental importância para as disciplinas em foco, sendo que, nas diferentes perspectivas paradigmáticas, o termo tem adquirido profundas variações conceituais, as quais serão analisadas no decorrer deste texto. Com o objetivo de refletir quanto a essas mudanças e aos valores atribuídos por essas áreas do saber, dentro de diferentes vertentes, trataremos, de forma contrastiva, das noções de equivalência para cada âmbito de estudo, e por fim, analisaremos as contribuições da Sociolinguística para os Estudos da Tradução e para Lexicografia no que se refere à expansão de sentidos para esses conceitos.

Biografia do Autor

Valdecy Oliveira Pontes, Universidade Federal do Ceará

Valdecy de Oliveira Pontes. Possui Licenciatura Plena em Letras Português-Espanhol pela Universidade Federal do Ceará (2006), especialização em Linguística Aplicada pela Faculdade Sete de Setembro (2009), mestrado em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual do Ceará (2009), doutorado em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (2012) e pós-doutorado em Estudos da Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina (2014). É Professor Adjunto, na graduação em Letras-Espanhol e no Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução (POET), da Universidade Federal do Ceará. Um dos Líderes do Grupo de Pesquisas Sociolinguísticas em Língua Estrangeira (SOCIOLIN-LE - CNPQ) e pesquisador do Grupo de Pesquisas de Literatura, Tradução e suas Teorias (GELTTE-CNPQ). E-mail: valdecy.pontes@ufc.br

Mariana Francis, UNIOESTE - Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Mariana Francis. Possui licenciatura em Letras Português-Espanhol (2001) e especialização em Língua, Literatura e Ensino de Língua Espanhola (2003), ambas pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE, e mestrado em Estudos da Linguagem (2010), pela Universidade Estadual de Londrina - UEL.
Doutoranda do programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução (2013) da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Professora da UNIOESTE no campus de Foz do Iguaçu desde 2003. Contato: marianafrancis@gmail.com

Downloads

Publicado

2014-12-04

Edição

Seção

Artigos