Kruger, Haidee. Postcolonial polysystems: the production and reception of translated children’s literature in South Africa. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishing Company, 2012. 312p.

Autores

  • Vanessa Lopes Lourenço Hanes Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2016v36n1p217

Palavras-chave:

Tradução, Pós-colonialismo, Resenha

Resumo

Como sua própria autora afirma, este volume (lançado como parte da aclamada coleção de obras com enfoque tradutológico da editora John Benjamins) veio à tona com o objetivo de aprofundar o debate com relação a um tema sobre o qual muito pouco foi dito até hoje: a complexa questão da tradução de literatura infantil na África do Sul, um país multilíngue e emergente com uma trajetória histórica e cultural extremamente interessantes. Vale ressaltar que toda a análise de Kruger é permeada pelas particularidades do atual momento pós-colonial daquela nação marcada por conflitos de diferentes ordens.

Biografia do Autor

Vanessa Lopes Lourenço Hanes, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestre em Estudos da Tradução (2011) e Doutora em Estudos da Tradução (2015) pela Universidade Federal de Santa Catarina, com período de estágio doutoral na Universidade da Antuérpia, Bélgica. Pesquisa atualmente questões relacionadas com a tradução de representações do discurso oral em formato escrito, da língua inglesa para o português brasileiro, com ênfase no conceito de registro. Interessa-se ainda pela tradução de variações da língua inglesa no Brasil, em especial pela tradução de dialetos sulistas norte-americanos. Busca enfocar a abordagem da língua inglesa em diferentes esferas levando em conta suas variantes em expressões literárias, cinematográficas, etc. Possui experiência como tradutora free lancer, professora de língua inglesa para diferentes faixas etárias e professora de português para estrangeiros.

Downloads

Publicado

2015-09-29