Erros e lapsos de tradução: um tema para o ensino.

Autores

  • Maria Paula Frota Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

erro em tradução, binariedade, não-binariedade, lapsos, inconsciente.

Resumo

O artigo investiga diferentes tipos e motivações de erros que podem ser cometidos em um processo tradutório, sempre considerando a sua relevância no campo do ensino da tradução. A partir de um texto de Anthony Pym, comenta as noções por ele propostas de erro binário (mistake) e erro não-binário (error). A noção de não-binariedade é teoricamente expandida no sentido de tentar efetuar uma ruptura com a oposição dicotômica do certo/errado. Com base no estudo de Freud sobre psicopatologias da vida cotidiana, o trabalho apresenta a freqüente ocorrência de lapsos de leitura e de escrita na tradução, destacando através deles o papel do inconsciente em nossas escolhas.

Biografia do Autor

Maria Paula Frota, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Possui doutorado em Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas e docente na área de Tradução do Departamento de Letras da PUC-Rio. É autora do livro _Singularidade na escrita tradutora: linguagem e subjetividade nos estudos da tradução, na lingüística e na psicanálise_.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2006-04-30

Edição

Seção

Artigos