Sistema para a partilha de informação turística em países de expressão portuguesa

Autores

  • M. M. M. Moura Gambelas Campus - Universidade do Algarve Faculdade de Ciências Tecnologia (FCT) - Portugal
  • Valter Lima Faculdade de Ciências Tecnologia (FCT) - Universidade do Algarve (UALG) - Portugal
  • Júlio Mendes Faculdade de Economia na Universidade do Algarve (FEUA) - Portugal
  • Ana Leiria Gambelas Campus - Universidade do Algarve Faculdade de Ciências Tecnologia (FCT) - Campus de Gambelas - Portugal
  • João Albino Silva Faculdade de Economia na Universidade do Algarve (FEUA) - Campus de Gambelas - Portugal

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2008v13nesp2p23

Palavras-chave:

Destinos Turísticos, Sistema da Informação, Sistema de Distribuição.

Resumo

A comunicação eficiente e global foi sempre uma meta a atingir por parte dos destinos turísticos em expansão, de forma a potenciar um crescimento do sector e um desenvolvimento sustentável das regiões. Com o aparecimento das novas tecnologias da informação, a criação de redes de partilha de informação no sector turístico apoiadas tornou-se uma realidade e veio facilitar a implementação de acções e de programas de benchmarking entre os destinos turísticos envolvidos em projectos de cooperação. O desenvolvimento da Internet, como infra-estrutura pouco dispendiosa, permitiu finalmente quebrar muitas das barreiras de acesso que muitos destinos turísticos enfrentavam dada a falta de fundos de investimento nestas áreas. Os custos inerentes à concepção, instalação e manutenção de sistemas informáticos a funcionarem sobre a Internet passaram para uma fracção do custo de implementação inicial de um sistema tradicional, permitindo ainda uniformizar toda a tecnologia de comunicação utilizada. O artigo desenvolve a problemática da construção de uma rede de partilha de informação do sector turístico e propõe um modelo de desenvolvimento de um sistema de informação distribuído como infra-estrutura de suporte da rede. Desta forma, a exploração organizada de um fluxo de informação descentralizado permite a criação de sinergias entre os agentes envolvidos e, ao mesmo tempo, maximizar o desenvolvimento dos destinos turísticos emergentes. Uma tal rede para o desenvolvimento sustentável dos destinos turísticos dos países de expressão portuguesa torna possível o desenvolvimento de processos de melhoria contínua do desempenho global, processos esses orientados à persecução da competitividade, sustentabilidade e qualidade dos produtos turísticos.

Biografia do Autor

M. M. M. Moura, Gambelas Campus - Universidade do Algarve Faculdade de Ciências Tecnologia (FCT) - Portugal

Prof.ª Doutora, CSI, FCT, Campus de Gambelas - Faro, Portugal,

Valter Lima, Faculdade de Ciências Tecnologia (FCT) - Universidade do Algarve (UALG) - Portugal

Licenciado em Eng. de Sistemas e Informática, FCT, UALG, Lisboa, Portugal

Júlio Mendes, Faculdade de Economia na Universidade do Algarve (FEUA) - Portugal

Prof. Doutor, FEUA, Campus de Gambelas - Faro, Portugal

Ana Leiria, Gambelas Campus - Universidade do Algarve Faculdade de Ciências Tecnologia (FCT) - Campus de Gambelas - Portugal

Prof.ª Doutora, CSI, FCT, Campus de Gambelas - Faro, Portugal

João Albino Silva, Faculdade de Economia na Universidade do Algarve (FEUA) - Campus de Gambelas - Portugal

Prof. Doutor, FEUA, Campus de Gambelas - Faro, Portugal

Downloads

Publicado

2008-12-22