Pesquisadores da comunidade arquivística brasileira nos espaços de interlocução internacional franceses

Angelica Alves da Cunha Marques, Bruno Justino Garcia Praciano

Resumo


Objetivo: Recorte de uma pesquisa sobre a internacionalização da Arquivologia e institucionalização da disciplina no Brasil a partir dos seus diálogos com a França, este artigo objetiva apresentar a participação de pesquisadores da comunidade arquivística brasileira em cursos, publicações e eventos científicos franceses. Método: Em uma abordagem quali-quantitativa, caracteriza-se como uma pesquisa exploratória e descritiva, desenvolvida a partir da análise documental de 499 currículos de autores, orientadores e coorientadores de 470 teses, dissertações e TCCs sobre arquivos e Arquivologia, cadastrados na Plataforma Lattes do CNPq. Resultado: Os resultados deste mapeamento são comparados aos de um levantamento de 2011 e representam um aumento de mais de três vezes no número de pesquisas; de mais de duas vezes no número de pesquisadores, no de mestrados e doutorados cursados na França e no de artigos publicados em periódicos franceses; e de mais de seis vezes no número de capítulos de livros publicados naquele País. Conclusões: Ainda que as informações mapeadas nos currículos dos pesquisadores brasileiros estejam aquém da realidade, constatou-se um aumento significativo no número de suas participações em cursos, publicações e eventos científicos franceses. Contudo, essas participações ainda são escassas, tanto quantitativa quanto qualitativamente, diante das tradicionais relações entre o Brasil e a França.


Palavras-chave


Arquivologia brasileira; Arquivologia francesa; Comunidade científica; Comunicação científica; Internacionalização

Referências


BOULLIER DE BRANCHE, Henri. Relatório sobre o Arquivo Nacional do Brasil. Rio de Janeiro: Ministério da Justiça; Arquivo Nacional, 1975.

BOURDIEU, Pierre. Science de la science et réflexivité : Cours du Collège de France 2000-2001. Paris: Raisons d’agir, 2001.

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO. Plataforma Lattes. Disponível em: http://lattes.cnpq.br/. Acesso em 20 nov. 2019.

FONSECA, Maria Odila. Arquivologia e Ciência da Informação. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2005.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 7 ed. Tradução Luiz Felipe Baeta Neves. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005.

LORIA, Steven.Textblob: simplified text processing.Secondary TextBlob: Simplified Text Processing, 2018. Disponível em: https://buildmedia.readthedocs.org/media/pdf/textblob/latest/textblob.pdf, acesso em 24 jun 2019.

MARQUES, Angelica Alves da Cunha. Os espaços e os diálogos da formação e configuração da arquivística como disciplina no Brasil. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação). Universidade de Brasília. Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação, Brasília, 2007.

MARQUES, Angelica Alves da Cunha. Interlocuções entre a arquivologia nacional e a internacional no delineamento da disciplina no Brasil. 2011. Tese (Doutorado em Ciência da Informação). Universidade de Brasília. Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação, Brasília, 2011.

MARQUES, Angelica Alves da Cunha. A investigação científica em Arquivologia e a sua busca de identidade. Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, João Pessoa, v. 12, p. 77-89, 2017.

MENA-CHALCO, Jesús Pascual; CESAR JUNIOR, Roberto Marcondes. ScriptLattes: an open-source knowledge extraction system from the Lattes platform. Journal of the Brazilian Computer Society, Campinas, v. 15, n. 4, 2009, p. 31-39.

MENA-CHALCO, Jesús Pascual; CESAR JUNIOR, Roberto Marcondes. Prospecção de dados acadêmicos de currículos Lattes através de scriptLattes. In: HAYASHI, Maria Cristina Piumbato Innocentini; LETA, Jacqueline. (Orgs.) Bibliometria e Cientometria: reflexões teóricas e interfaces. São Carlos: Pedro & João Editores, 2013, p. 109-128.

SOUZA, Kátia Isabelli de B. Melo de. Arquivista, visibilidade profissional: formação, associativismo e mercado de trabalho. Brasília: Starprint, 2011.

WERNER, Michael; ZIMMERMANN, Bénédicte. Pensar a História Cruzada: entre a empiria e a reflexividade. Textos de História, Brasília, v. 11, n. 1/2 2003.




DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2020.e65864



Direitos autorais 2020 Angelica Alves da Cunha Marques, Bruno Justino Garcia Praciano

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)