Mediação cultural da informação para o reencantamento do mundo.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2020.e72831

Palavras-chave:

Desencantamento, Reencantamento, Mediação cultural, Mediação da informação, Conhecimento científico

Resumo

Objetivo: O presente artigo propõe discutir a implementação de práticas de mediação cultural da informação no âmbito do ensino e da pesquisa acadêmica, destacando a contribuição de tais práticas para a ampliação dos horizontes epistemológicos do pensamento científico. Tais objetivos se apoiam no reconhecimento do método científico como a forma mais arrojada de sistematização do conhecimento desenvolvida pela humanidade, porém em oposição à ideia de que o saber científico é o único portador de rigor e validade.

Método: Iremos empreender uma pesquisa exploratória em torno dos conceitos de “mediação da informação” e “mediação cultural” (conforme pensado nos diálogos entre os estudos da informação e da comunicação social), amalgamando-os em uma noção de “mediação cultural da informação”. Posteriormente, a crítica aos usos da racionalidade da ciência moderna nas políticas de colonização servirá de mote para a defesa de sua aproximação com outras epistemologias e concepções de vida e mundo; nesse âmbito, a ideia de tradução surge como exemplo de prática de mediação cultural da informação.

Resultado: Compreendemos que a perspectiva weberiana de “desencantamento do mundo” é resultante de uma racionalização das mais diferentes esferas da vida, processo que operou, na esteira da colonização de corpos e mentes, uma espécie de marginalização e apagamento de conhecimentos e saberes de povos tradicionais e de minorias ao redor do planeta.  

Conclusões: A adoção de práticas de mediação cultural da informação tem o condão de operar uma espécie de “reencantamento do mundo”, permitindo que o entendimento dos fenômenos investigados pela ciência não se dê exclusivamente no âmbito da racionalização instrumental dos processos do conhecer, mas, também, pelas singularidades e pluralidades construídas e reconstruídas a partir de trocas simbólicas no plano da cultura. 

Biografia do Autor

Arthur Coelho Bezerra, Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

Pesquisador Titular do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia e Professor do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação. Bolsista de Produtividade do CNPq.

Luciane de Fátima Beckman Cavalcante, Universidade Estadual de Londrina - UEL

Doutorado em Ciência da Informação (Unesp/Marília).

Docente do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação e do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina  (UEL)

 

Referências

ADORNO, Theodor W; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. 2ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1986.

ALMEIDA, M. A. Mediação cultural e da informação: considerações socioculturais e políticas em torno do conceito. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, 8., 2007, Salvador. Anais... Salvador: ANCIB. PPGCI-UFBA, 2007.

ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco de. Mediação da informação: um conceito atualizado. In: BORTOLIN, Sueli; SANTOS NETO, João Arlindo dos; SILVA, Rovilson José da (Orgs.). Mediação da informação e da leitura. Londrina: ABECIN, 2015. p. 9-32.

CARNEIRO, Aparecida Sueli. A Construção do Outro como Não-Ser como fundamento do Ser. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

CASTRO, Paula Drummond de; CAIRES, Luanne. Encontros e desencontros: como os conhecimentos indígena e tradicional interagem com o meio universitário. ComCiência - revista eletrônica de jornalismo científico. Dossiê 193, 10 de novembro de 2017. Disponível em: http://www.comciencia.br/encontros-e-desencontros-como-os-conhecimentos-indigena-e-tradicional-interagem-com-o-meio-universitario-2/ Acesso em 4 de abril de 2020

DAVALLON, Jean. A mediação: a comunicação em processo?. Prisma.com (Portugual), n. 4, p. 4-37, 2007. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/61109 Acesso em 4 de abril de 2020

JEANNERET, Yves. Médiation. In: La société de l’information: glossaire critique. Paris: La Documentation Française, p. 105-107, 2005.

KRENAK, Ailton. Ideias para adiar o fim do mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

LÉVI-STRAUSS, Claude. O pensamento selvagem. 3ª ed. Campinas, SP: Papirus, 1989.

MARTELETO, Regina; COUZINET, Viviane. Mediações e dispositivos de informação e comunicação na apropriação de conhecimentos: elementos conceituais e empíricos a partir de olhares intercruzados. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde. v. 7, n.2, 2013. Disponível em: https://www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000018336/69d768a6f1446a3591019dcbf4fb8142/ Acesso em 4 de abril de 2020

MBEMBE, Achille. 2015. Decolonizing knowledge and the question of the archive. Africa is a country (e-book). Disponível em https://africaisacountry.atavist.com/decolonizing-knowledge-and-the-question-of-the-archive Acesso em 4 de abril de 2020

MBEMBE, Achille. Necropolítica. São Paulo: N-1 edições, 2018.

NY TIMES. French Doctor Apologises for Suggesting COVID-19 Treatment Be Tested in Africa. 3 de abril de 2020. Disponível em: https://www.nytimes.com/reuters/2020/04/03/world/europe/03reuters-health-coronavirus-africa-apology.html Acesso em 4 de abril de 2020

PERROTTI, Edmir. Mediação cultural: além dos procedimentos. In: SALCEDO, D. A. (Org.) Mediação cultural. São Carlos: Pedro & João Editores, 2016.

PERROTTI, Edmir; PIERUCCINI, Ivete. A mediação cultural como categoria autônoma. Informação & Informação, v. 19, n. 2, p. 1-22, maio/agosto 2014. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/19992 Acesso em 4 de abril de 2020

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela mão de Alice: o social e o político na pós modernidade. São Paulo: Cortez, 1995.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para uma sociologia das ausências e uma sociologia das emergências. Revista Crítica de Ciências Sociais, 63, p. 237-280, Out. 2002. Disponível em: https://journals.openedition.org/rccs/1285#tocto1n5 Acesso em 4 de abril de 2020

SANTOS, Boaventura de Sousa. Renovar a teoria crítica e reinventar a emancipação social. São Paulo: Boitempo, 2007.

SIMAS, Luiz Antonio; RUFINO, Luiz. Fogo no mato: a ciência encantada das macumbas. Rio de Janeiro: Mórula, 2018.

WEBER, Max. A ciência como vocação. In: GERTH, H. H.; MILLS, C. H. Max Weber: Ensaios de Sociologia. 5ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 1982a.

WEBER, Max. Rejeições religiosas do mundo e suas direções. In: GERTH, H. H.; MILLS, C. H. Max Weber: Ensaios de Sociologia. 5ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 1982b.

WEBER, Max. A ética protestante e o “espírito” do capitalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

Publicado

2020-09-02

Edição

Seção

Artigo