Análise e classificação das questões das dez primeiras olimpíadas brasileiras de astronomia e astronáutica

Julio Daniel Blanco Zárate, João Batista Garcia Canalle, José Mateus Nobre da Silva

Resumo


Neste trabalho, apresentamos uma análise sobre os tipos de questões das dez primeiras provas das Olimpíadas Brasileiras de Astronomia e Astronáutica (OBA) e sobre a formulação das questões de resolução única nas provas de Astronomia, tentando apontar elementos para a elaboração de perguntas baseadas na racionalização das respostas, ou seja, na vinculação dos conhecimentos e não na simples colocação de dados a serem substituídos em equações previamente memorizadas. As questões foram classificadas segundo critérios para problemas fechados ou de resposta única e em relação às competências básicas necessárias utilizadas pelos alunos para resolver a questão. Segundo a forma de obter o resultado correto, as questões foram categorizadas como: conhecimento direto (tipo 1), cálculo (tipo 2), raciocínio e conhecimento (tipo3), compreensão (tipo 4) e questões de ciência, tecnologia e sociedade (tipo 5). Observa-se através das edições da OBA que os tipos de questões tendem a aparecer em todos os níveis de provas. Em cada um dos níveis, as questões do tipo 3 e do tipo 4 sustentam-se percentualmente no tempo, em contrapartida, observa-se uma redução percentual nas questões do tipo 1. O número de questões que usam a simples memorização de respostas no Ensino Médio diminuiu ao longo do tempo também. Por exemplo, na I OBA havia 32,4% e na II OBA havia 53,3% de questões de simples memorização, mas, na prova da IX OBA, a percentagem foi de 10%, havendo ainda uma redução de 2,9% da IX para a X OBA. As classificações e os resultados detalhados são apresentados, mostrando que as questões da OBA, onde possível, têm convergido para mais questões do tipo 3 e do tipo 4 e menos para as do tipo 1. Nas provas das séries iniciais, a percentagem sobre as questões de simples memorização, ou seja, do tipo 1, passou de 77,8% na VII OBA e para 35,7% na X OBA. A maior diferença de percentagem ocorreu nas provas da 5a à 8a séries (regime de 8 anos) ou da 6a à 9a séries (regime de 9 anos) do Ensino Fundamental, onde passou de 35,7% para 5,6%, para as mesmas VII e X OBA.


Palavras-chave


Olimpíada de Astronomia; formulação de questões; classificação; conhecimento declarado; conhecimento procedimental

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7941.2009v26n3p609

 


Cad. Bras. Ens. Fís. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-7941 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >