O teatro como ferramenta de aprendizagem da física e de problematização da natureza da ciência

Autores

  • Marco Antonio Barbosa Braga CEFET - Rio de Janeiro
  • Márcio N. Medina Colégio Pedro II - Niteroi –RJ

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2010v27n2p313

Palavras-chave:

Ensino de Física, Interdisciplinaridade, História da Ciência, Teatro Científico.

Resumo

Neste artigo apresentamos uma experiência didática onde as relações entre Física e Arte se apresentam através da História da Ciência. O teatro é o elemento motivador de uma metodologia de ensino voltada para uma aprendizagem interdisciplinar, que coloca em prática os pressupostos indicados na Lei de Diretrizes e Bases (LDB) 9394/96 e nos Parâmetros Curriculares Nacionais PCN+ (2002). Na atividade foram desenvolvidas as habilidades e competências necessárias para a vida, a partir da encenação teatral de um texto adaptado da peça “A Vida de Galileu Galilei” de Bertolt Brecht. O texto foi adaptado visando explorar o conteúdo de Física, de Astronomia e áreas afins. Pretende-se, a partir daí, alcançar uma maior integração entre as disciplinas científicas e destas com as de ciências humanas e sociais. A peça ocorre como parte de um trabalho sobre a revolução científica, técnica, artística, econômica e social ocorrida durante os séculos XVI e XVII. O trabalho foi acompanhado de uma pesquisa sobre a aprendizagem e interesses dos alunos em relação à Física onde se procurou avaliar as vantagens e desvantagens da metodologia adotada. Procuraremos, aqui, descrever as etapas do trabalho desde as primeiras discussões travadas em sala até a montagem da peça. Nesse processo, os alunos tiveram uma participação efetiva, desde a idealização à execução final do trabalho, incluindo os ensaios, a pesquisa e a produção de cenários e figurinos, marcação de cenas, layout dos programas da peça, do cartaz, etc. Os resultados alcançados apresentaram-se de acordo com as competências gerais, habilidades e o letramento, defendidos pela nova educação exigida para os alunos do século XXI.

Downloads

Publicado

2010-01-01

Edição

Seção

Artigos