Para que Filosofia da Educação Física Escolar? Para além de uma paráfrase das Teses de Hans-Georg Flickinger

Autores

  • Márcia Morschbacher UFSM
  • Leandra Costa da Costa UFMS
  • Miriam Preissler de Oliveira UFMS
  • Wenceslau Leães Filho UFSM

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2008n31p293

Resumo

Neste artigo construímos, a partir do texto de Flickinger (2004), uma tentativa de refletir acerca da relevância da Filosofia da Educação à prática pedagógica da Educação Física Escolar. A partir da necessidade de que a Filosofia da Educação se faça presente na condição de subsídio aos sujeitos a uma postura refletida e a ações criticamente fundamentadas, apresentamos oito teses com o intuito de suscitar o debate relacionado a esta temática. Consideramos, portanto, que a prática pedagógica da Educação Física Escolar, atenta à sua especificidade, permeada pela Filosofia da Educação, seja capaz de transcender condicionantes que limitam o agir pedagógico deste componente curricular na escola, bem como construir uma Filosofia da Educação Física Escolar.

Biografia do Autor

Márcia Morschbacher, UFSM

Acadêmicas do curso de Especialização em Educação Física Escolar: CEFD/ UFSM

Leandra Costa da Costa, UFMS

Acadêmicas do curso de Especialização em Educação Física Escolar: CEFD/ UFSM

Miriam Preissler de Oliveira, UFMS

Acadêmicas do curso de Especialização em Educação Física Escolar: CEFD/ UFSM

Wenceslau Leães Filho, UFSM

Orientador do trabalho e Professor Assistente do DDI/CEFD/UFSM

Downloads

Publicado

2010-07-15