Diretrizes curriculares para a formação em Educação Física: camisa de força para os currículos de formação?

Cláudia Aleixo Alves, Zenólia Christina Campos Figueiredo

Resumo


Desde que as diretrizes curriculares instituíram a formação com ingresso e integralidade próprios para os cursos de licenciatura e bacharelado, os currículos dos cursos de Educação Física passaram a ser reformulados. Vem sendo estabelecido um debate entre professores, estudantes e pesquisadores, que passaram a manifestar posições a respeito da reconfiguração curricular. Neste debate, o currículo é muitas vezes tratado como um elemento que apenas absorve as demandas legais propostas para a reconfiguração curricular. Com base no currículo de Licenciatura de uma Instituição de Ensino Superior apresentamos evidências da compreensão de que as políticas curriculares são documentos que permitem múltiplas interpretações.

 

 

 


Palavras-chave


Diretrizes Curriculares; Formação Profissional; Educação Física

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2014v26n43p44



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA