Práticas corporais de aventura na escola: possibilidades e desafios - reflexões para além da Base Nacional Comum Curricular

Autores

  • Humberto Luís de Deus Inácio Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás
  • Dayse Alisson Camara Cauper -Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás;
  • Luzia Antônia de Paula Silva Rede Municipal de Ensino de Goiânia.
  • Gleison Gomes de Morais Rede Municipal de Ensino de Goiânia.

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2016v28n48p168

Resumo

Este texto apresenta uma análise documental sobre o conteúdo Práticas Corporais de Aventura, indicado na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), como uma novidade se comparado aos conteúdos tradicionais da Educação Física brasileira. Nosso objetivo foi analisar se o referido conteúdo atende aos princípios da educação básica presentes na BNCC, sobretudo em sua exposição na área de Linguagens, nos eixos e objetivos da formação no ensino fundamental e médio, e nos apontamentos específicos para a Educação Física; bem como de avaliar a inserção e os detalhamentos do conteúdo para cada um dos ciclos propostos. Também apontamos limites e possibilidades para a inserção deste conteúdo na Educação Física Escolar. Concluímos pela importância deste conteúdo e advogamos que sua inclusão na Educação Física Escolar deva ser balizada por propostas pedagógicas críticas.

Biografia do Autor

Humberto Luís de Deus Inácio, Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás

  • Doutor em Sociologia Política - UFSC
  • Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás;
  • Goiânia, Goiás, Brasil.;
  • betoinacio@gmail.com. (62) 3521 1141

Dayse Alisson Camara Cauper, -Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás;

- Mestranda em Ensino na Educação Básica - CEPAE/UFG.
-Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás;
- Goiânia, Goiás, Brasil.;
daysecamaracauper@gmail.com.

Luzia Antônia de Paula Silva, Rede Municipal de Ensino de Goiânia.

- Especialista em Educação Física - UFG.
- Rede Municipal de Ensino de Goiânia;
- Goiânia, Goiás, Brasil.;
luzia.paulasilva@gmail.com.

Gleison Gomes de Morais, Rede Municipal de Ensino de Goiânia.

Licenciado  em Educação Física - UFG.
- Rede Municipal de Ensino de Goiânia;
- Goiânia, Goiás, Brasil.

- gleisongomesu2@yahoo.com.br

Referências

ABREU, M. J. Relações entre Educação Ambiental e Educação Física - um estudo na rede municipal de ensino de Curitiba. Dissertação de Mestrado em Educação. UFPR, 2010.

ARMBRUST, I.; SILVA, S. A. P. S. Pluralidade Cultural: os esportes radicais na Educação Física escolar. Movimento, Porto Alegre, v.18, n.1,jan./mar. 2012. p.281-300

BETRÁN, J. O. BETRÁN, A.O. La crisis de la modernidad y el advenimiento de la posmodernidad: el deporte y las prácticas físicas alternativas en el tiempo de ocio activo. APUNTS. v.41 (3). Barcelona, Espanha. 1995. p.10-29

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (Proposta preliminar - 2a. versão), 2016.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASILEIRO, L. T. Parecer sobre o documento preliminar de Educação Física. Disponível em http://basenacionalcomum.mec.gov.br/#/site/relatorios-analiticos. Acesso em 15/05/2016.

BRUHNS, H. T. Lazer e Meio Ambiente: Corpos Buscando o Verde e a Aventura. Revista Brasileira de Educação Física. Ijuí, v. 18, n.2, 1997, p.86-92.

CAETANO, A. C. A. Práticas Corporais de Aventura na Natureza: uma possibilidade de conexão com a Educação Ambiental na Educação Física Escolar. Monografia de Especialização em Educação Física Escolar. Goiânia: ESEFFEGO. 2012

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do Ensino da Educação Física. São Paulo: Editora Cortez, 1992.

GOIÂNIA. Diretrizes Curriculares para a Educação Fundamental da Infância e da Adolescência, Goiânia: Secretaria Municipal de Educação, 2008.

INACIO, H. L. D.; CASTRO, C.; MACHADO, L.; CAUPER, D. C. Práticas corporais de aventura [na natureza] na educação física escolar: uma experiência em escolas da rede municipal de Goiânia. In: Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte, 2015, Vitória. Anais do Conbrace - Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte, 2015.

INÁCIO, H. L. D. Práticas Corporais de Aventura na Natureza. In: GONZÁLEZ, F.; FENSTERSEIFER, P. (Org.). Dicionário Crítico de Educação Física. 3ed. Ijuí: Unijuí, 2014, v. 01, p. 531-535.

INÁCIO, H. L. D.. La enseñanza de las prácticas corporales de aventura en la educación física escolar: Experiencias en Brasil. Tandém - Didáctica de la Educación Física, v. 45, 2014, p. 01-12.

INÁCIO, H. L. D. Lazer, educação e meio ambiente: uma aventura em construção. Pensar a Prática (UFG. Impresso), v. 9, 2006, p.45-63.

INÁCIO, H.L.D. Educação Física e Ecologia: dois pontos de partida para o debate. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Ijuí, v. 18, n.2, p.135-140, 1997.

INÁCIO, H. L. D. MARINHO, A. Educação Física, meio ambiente e aventura: um percurso por vias instigantes. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. v. 28, 2007, p.55-70.

INÁCIO, H. L. D.; SILVA, A. P. S. ; PERETTI, E. ; LIESENFELD, P. A. Travessuras e Artes na natureza: movimentos de uma sinfonia. In: SILVA, A.M.; DAMIANI, I. R. (Org.). Práticas corporais: Trilhando e compar(trilhando) as ações em Educação Física. 01ed.Florianópolis: Nauemblu Ciência e Arte, v. 2, 2005a, p. 81-105.

INÁCIO, H. L. D.; SILVA, A. P. S.; PERETTI, E. ; LIESENFELD, P. A. Bastidores das práticas de aventura na natureza. In: SILVA, A.M.; DAMIANI, I. R. (Org.). Práticas corporais: experiências em Educação Física para outra formação humana. 01ed.Florianopolis: Nauemblu Ciência e Arte, v. 3, 2005b, p. 69-87.

FRANCO, L. C. P. Atividades físicas de aventura na escola: uma proposta pedagógica nas três dimensões do conteúdo. Dissertação Mestrado em Ciências da Motricidade. Universidade Estadual Paulista.2008, 134f.

FRANCO, L. C. P.; CAVASINI, R.; DARIDO, S. C. Práticas corporais de aventura. In: GONZÁLEZ, F. J.; DARIDO, S. C.; OLIVEIRA, A. A. B. (Orgs.). Lutas, Capoeira e Práticas corporais de aventura: práticas corporais e a organização do conhecimento. Maringá: Eduem, 2014.

MASCARENHAS, F. O pedaço sitiado: cidade, cultura e lazer em tempos de globalização. Revista Brasileira de Ciências do Esporte. v.25 (3). CAMPINAS, 2003. p.121-143.

RODRIGUES, L. H.; DARIDO, S. C. Educação Física escolar e Meio Ambiente: reflexões e aplicações pedagógicas. Lecturas: Educación Física y Deportes. Buenos Aires, v.11, n.100, p.1-6, 2006. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd100/ma.htm. Acesso em: 10 abr. 2014.

SANT'ANNA, D. B. Passagens para condutas éticas na vida cotidiana. In: SANT'ANNA, D. B. Corpos de Passagem: ensaios sobre a subjetividade contemporânea. São Paulo: Estação Liberdade, 2001. p.87-101.

SILVA, A M.; DAMIANI, I. R. (Org.). Práticas corporais: Gênese de um movimento investigativo em Educação Física. 01ed. Florianópolis: Nauemblu Ciência e Arte, 2005, v.1.

SILVEIRA, A. B.; Moraes, T.M.; INACIO, H. L. D. Educação física e educação ambiental: refletindo sobre a formação e atuação docente. Conexões (Campinas. Online), v. 11, 2013, p.01-23.

SOARES, M. G. Base nacional comum curricular: parecer sobre o documento preliminar de educação física. Disponível em http://basenacionalcomum.mec.gov.br/#/site/relatorios-analiticos. Acesso em 15/05/2016.

TAHARA, A. K. DARIDO, S.C. Proposta de unidade didática acerca das práticas corporais de aventura, trilhas interpretativas, educação física escolar e tecnologias de informação e comunicação (TIC). Revista Corpoconsciência. v.18 (2). Faculdade de Educação Física/UFMT. 2014, p.55-68.

TAHARA, A. K.; CARNICELLI FILHO, S. A presença das atividades de aventura nas aulas de educação física. Arquivos de Ciências do Esporte, v.1 n.1 p.60-66, 2013.

Downloads

Publicado

2016-09-21

Edição

Seção

Seção Temática