A Educação Física na BNCC: concepções e fundamentos políticos e pedagógicos

Telma Adriana Pacifico Martineli, Carlos Henrique Magalhães, Keros Gustavo Mileski, Eliane Maria de Almeida

Resumo


O objetivo deste artigo é apresentar uma análise do componente curricular educação física presente nas versões preliminares BNCC e apreender, fundamentalmente, a concepção de educação física, o papel da educação e a formação do aluno e conteúdos de ensino, implícitos nos objetivos de aprendizagem. A análise dos documentos possibilitou identificar que a concepção de educação física fenomenológica/sociológica e por isso, valoriza a subjetividade humana e o indivíduo, a formação do cidadão para a cidadania e o trabalho, secundarizando a ação do professor.  Essa concepção converge com os fundamentos das políticas para a educação e cultura, no âmbito geral, dos organismos internacionais. Em tempos de crise econômica mundial, e de avanço das políticas neoconservadoras no Brasil, a BNCC e o componente curricular educação física em seus objetivos de aprendizagem, vêm reforçar e disseminar valores e princípios necessários à reestruturação produtiva e adequa-se e afina-se a política governamental em vigor.


Palavras-chave


BNCC; Educação Física; Concepções Pedagógicas

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2016v28n48p76



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA