A Educação Física na educação infantil no Brasil e na Colômbia: diálogos introdutórios

Felipe Quintão Almeida, Angélica Caetano Silva, Karen Lorena Eusse

Resumo


Este artigo objetiva uma análise comparada da Educação Física na infância em dois países da América do Sul: Brasil e Colômbia. Metodologicamente, analisa o que a literatura disponível, nos dois países, tem afirmado a respeito dessa temática. O artigo descreve, por caminhos diferentes, algumas características da Educação Física na Educação Infantil dos dois países para concluir com algumas convergências/divergências entre essas duas histórias, o que aponta para uma agenda futura de investigação.

 


Palavras-chave


Educação Física; Infância; Brasil; Colômbia

Texto completo:

PDF/A

Referências


ABRAMOWICZ, A. A pesquisa com crianças em infâncias e a sociologia da infância. In: FARIA, A.; FINCO, D. (Org.). Sociologia da infância no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2011. p. 17-35.

ALZATE, M. V. P. La infancia: concepciones y perspectivas. Pereira: Papiro, 2003.

ARCE, A. Compre o kit neoliberal para a educação infantil e ganhe grátis os dez passos para se tornar um professor reflexivo. Educação & Sociedade, ano 22, n. 74, p. 251-283, abr. 2001.

ARCE, A.; MARTINS, L. M. Quem tem medo de ensinar na educação infantil?: em defesa do ato de ensinar. Campinas: Ed. Alínea, 2013.

BRACHT, V. A constituição das teorias pedagógicas da educação física. Caderno Cedes, São Paulo, ano XIX, n. 48, p. 69-88, 1999.

BRASIL. Lei n.º 8.069, de 13 de julho de 1990. Estatuto da Criança e do Adolescente. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 16 de julho de 1990.

______. Lei n.º 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 23 dezembro de 1996.

______. Ministério da Educação. Referencial nacional curricular para a educação infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998.

______. Ministério da Educação. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Brasília: MEC/SEB, 2010.

______. Ministério da Educação. Diretrizes curriculares nacionais gerais da educação básica. Brasília: MEC/SEB/DICEI, 2013.

______. Lei n.º 12.796, de 04 de abril de 2013. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, 05 de abril de 2013.

BUSS-SIMÃO, M. A Educação física na educação infantil: refletindo sobre a "hora da educação física". Zero-a-Seis, Florianópolis, v. 12, p. 01-07, 2006.

BUSS-SIMÃO, M.; ROCHA, E. A. C.; GONÇALVES, F. Percursos e tendências da produção científica sobre crianças de 0 a 3 anos na Anped. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 96, n. 242, jan./abr. 2015.

BUSS-SIMÃO, M.; FIAMONCINI, L. Educação física na educação infantil: refletindo sobre a possibilidade de trabalho com projetos. Pensar a Prática, Goiânia, v. 16, p. 297-314, 2013.

COLOMBIA. Ministério de Educación Nacional. Decreto n.º 088, de 22 de janeiro de 1976. Reestructura el sistema educativo y reorganiza el Ministério de Educación Nacional. Diário Oficial n.º 34.495, Bogotá, 22 de janeiro de 1976.

______. Ministério de Educación Nacional. Ley 115, de 8 de febrero de 1994. Ley General de la Educación. Diário Oficial n.º 41214, Bogotá, 8 de febrero de 1994.

COLOMBIA. Ministério de Educación Nacional. Decreto n.º 2.247, de 11 de septiembre de 1997. Establecen normas relativas a la prestación del servicio educativo del nivel preescolar y se dictan otras disposiciones. Diário Oficial, Bogotá, 11 de septiembre de 1997.

COLOMBIA. Ministério de Educacion Nacional. Serie lineamientos curriculares preescolar, 1997.

COLOMBIA. Alcadía Mayor de Bogotá. Decreto n.0 243, de 11 de julho de 2006. Reglamenta el acuerdo 138 de 2004 y se regula el funcionamiento de los establecimientos públicos y privados que prestan el servicio de educación inicial. Diário Oficial, Bogotá, 11 de julho de 2006.

COLOMBIA. Ministério de Educación Nacional. Orientaciones pedagógicas para el grado de transición. Bogotá: Edesco, 2010.

COLOMBIA. Ministério de Educación Nacional. Sentidos de la educación nacional. Bogotá, 2014a.

COLOMBIA. Ministério de Educación Nacional. El juego en la educación inicial. Bogotá, 2014b.

DAOLIO, J. A ordem e a (des)ordem na educação física brasileira. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 25, n.1, p. 115-127, 2003.

ECHEVERRY, C. A. M. Educación motriz y su incidencia en el mejoramiento de las actividades cotidianas. Revista Corporeizando, v. 1, n. 6, p. 5-17, 2012.

FERREIRA, M. G. et al. Educação física escolar: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, São Paulo, v. 16, p. 196-199, 1995.

FREIRE, J. B. Educação de corpo inteiro: teoria e prática da educação física. São Paulo: Scipione, 1990.

GALLO, L. C.; URREGO, L. J. Estado de conocimiento de la educación física en la investigación educativa. Perfiles Educativos, Ciudad del México, v. XXXVII, n. 150, p. 143-155, 2015.

GALLO, L. E. C. Cuatro hermenéuticas de la educación física en Colombia. In: CHAVERRA, B. E. F., URIBE, I. D. P. (Org.). Aproximaciones epistemológicas y pedagógicas a la educación física. Un campo en construcción. Medellín: Funámbulos Editores, 2007. p. 45-94.

______. Los discursos de la educación física contemporánea. Bogotá: Editorial Kinesis, 2010.

KRAMER, S. Núcleo de Estudos e Pesquisas da Educação na Pequena Infância: Nupein. Entrevista concedida a Márcia Buss Simão e Moema Kieh, pesquisadoras do Núcleo de Estudos e Pesquisas da Educação na Pequena Infância. Florianópolis, 2008.

KREBS, R. J. A teoria dos sistemas ecológicos: um paradigma para o desenvolvimento infantil. Santa Maria: Editora da Universidade Federal de Santa Maria, 1997.

LOYOLA, H. Educação física infantil: breve notícia sobre educação física nas escolas primárias das principais nações do mundo. Educação Física, Rio de Janeiro, n. 69, p. 24-27, out. 1942.

MANOEL, E. J. A abordagem desenvolvimentista da educação física escolar: 20 anos: uma visão pessoal. Revista da Educação Física, Maringá, v. 19, n. 4, p. 473-488, 2008.

MELLO, A. et al. Educação física na educação infantil: produção de saberes no cotidiano escolar. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Vitória, v. 36, n. 2, 467-484, abr./jun. 2014.

MOMM, C. M. Sobre infância e sua educação: Walter Benjamin e Hannah Arendt. 2011. 176 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

MUÑOZ, L. A. La educación física en el nivel pré-escolar y en la escuela primaria: un enfoque de desarrollo. Educación Física y Deporte, Medellín, v. 8, n. 1-2, p. 101-122, 1986.

______. Evaluacion de las habilidades motoras y crecimiento fisico de los niños de un jardin infantil. Educación Física y Deporte, Medellín, v. 13, n. 1-2, p. 35-51, 1991.

OLIVEIRA, M. A. T. Educação física escolar e ditadura militar no Brasil: entre a adesão e a resistência. Bragança Paulista: Editora da Universidade São Francisco, 2003.

OLIVEIRA, M. A.; OLIVEIRA, L. P. A.; VAZ, A. F. Sobre corporalidade e escolarização: contribuições para a reorientação das práticas escolares da disciplina de educação física. Pensar a Prática, v. 11, n. 3, p. 303-318, set./dez. 2008.

OLIVEIRA, N. R. C. Concepções de infância na educação física brasileira: primeiras aproximações. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 26, n. 3, p. 95-109, 2005.

PÉREZ, M. et al. Develando los sentidos de la motricidad en Colombia. Educación Física y Deporte, Medellin, v. 24, n. 1, p. 41-63, 2005.

PINILLOS, J. M. G. La constitución del campo de la educación física en Colombia en el periodo comprendido entre 1968 y 1991. Recorde: Revista de História do Esporte, Rio de Janeiro, v. 4, n. 2, p. 1-23, dez. 2011.

PRADO, A. E. F. G; AZEVEDO, H. H. O. Currículo para a educação infantil: argumentos acadêmicos e propostas de “educação” para crianças de 0 a 5 anos. In: ARCE, A.; JACOMELI, M. R. M. (Org.). Educação infantil versus educação escolar? Entre a (des)escolarização e a precarização do trabalho pedagógico nas salas de aula. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

PROUT, A. Reconsiderando a nova sociologia da infância. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 40, n. 141, p. 729-750, set./dez. 2010.

RONCANCIO, C. P. M.; GIOMAR, E. S. Á. La actividad física como juego en la educación Inicial de los niños preescolares. 2009. 148 f. Monografia (Especialização em Epidemiologia) – Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública, Universidad de Antioquia, Bogotá, 2009.

SARMENTO, M. Sociologia da infância: correntes e confluências. In: SARMENTO, M. J.; GOUVEA, M. C. S. (Org.). Estudos da infância: educação e práticas sociais. Petrópolis/RJ: Vozes, 2008.

SARMIENTO, E. F. P; FRANCO, Z. C. G. Propuesta pedagógica en educación física para niños de pre-escolar “Colegio Francisco José de Caldas” Sede D. 2014. 113 f. Monografia, Facultad de Ciencias de la Educación, Universidad Libre de Colombia, Bogotá, 2014.

SAYÃO, D. A disciplinarização do corpo na infância: educação física, psicomotricidade e o trabalho pedagógico. In: SAYÃO, D.; MOTA, M. R.; MIRANDA, O. Educação infantil em debate: ideias, invenções e achados. Rio Grande: FURG, 1999.

_______. Infância, prática de ensino de educação física e educação infantil. In: VAZ, A. F.; SAYÃO, D. T.; PINTO, F. M. (Org.). Educação do corpo e formação de professores: reflexão sobre a prática de ensino de educação física. Florianópolis: Editora da UFSC, 2002a. p. 47-62.

______. Corpo e movimento: notas para problematizar algumas questões relacionadas à educação infantil e a educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 23, n. 2, p. 55-67, jan. 2002b.

SILVA, E. F.; PINHEIROS, M. C. M. A Educação infantil como campo de conhecimento e suas possíveis interfaces com a educação física. Pensar a Prática, Goiânia, v. 5, p. 39-57, 2002.

TANI, G. Abordagem desenvolvimentista: 20 anos depois. Revista da Educação Física, Maringá, v. 19, n. 3, p. 313-331, 2008.

TANI, G., et al. Educação física escolar: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. São Paulo: Edusp, 1988.

TERNERA, L. A. C. et al. Características del desarrollo motor em niños de 3 a 7 años de la ciudad de Barranquilla. Psicogente, Barranquilla, v. 14, n. 25, p. 76-89, jun. 2011.

TERNERA, L. A. T. Importancia del desarrollo motor en relación con los procesos evolutivos del lenguaje y la cognición en niños de 3 a 7 años de la ciudad de Barranquilla (Colombia). Salud Uninorte, Barranquilla, v. 26, n. 1, p. 65-76, 2010.

URIBE, I. D. P. Teoría y práctica de la Educación Física. In: CHAVERRA, B. E. F.; URIBE, I. D. P. (Org.). Aproximaciones epistemológicas y pedagógicas a la educación física. Un campo en construcción. Medellín: Funámbulos Editores, 2007. p. 11-21.

VIVAS, V. E. S. Desarrollo motor en los niños de 5 años que ingresan a grado cero con y sin experiencias en educación inicial. 2013. 127 f. Dissertação. (Maestria en Educación con énfasis en Ciencia de la Salud) – Universidad Nacional de Colômbia, Bogotá, 2013.

WILCHES, D. I. O. Ideas influyentes en la teoría de la educación física de la acultad de educación física de la Universidad Pedagógica Nacional (Bogotá) entre 1975 y 2000. 2012. 247 f. Tese. (Doctorado em Ciencias de la Actividad Física y el Deporte) – Programa de Pós-Graduação em Educación Física y Deportiva, Universidad de León, Espanha, 2012




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2018v30n53p248



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA