Dupla carreira de estudantes atletas: uma revisão sistemática nacional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2020e61788

Palavras-chave:

Revisão sistemática, Escolarização, Atletas, Dupla carreira, Legislação esportiva

Resumo

Este estudo de revisão objetivou analisar a produção nacional sobre a escolarização de atletas. Por meio da busca por artigos apenas em português no Portal Capes Periódicos, seguida por fases de refinamento, foram selecionados sete artigos. Os resultados apontam para o predomínio de estudos descritivos sobre o perfil de jovens futebolistas e dois estudos de revisão sobre o mercado do futebol e marcos legais para atletas estudantes. A administração do tempo entre as duas jornadas e a ausência de regulamentação específica na legislação esportiva são os principais desafios para o desempenho da dupla carreira, os quais são amenizados principalmente pelo suporte familiar presente na flexibilização da formação escolar, admitida com o fim de validar o sonho da profissionalização futebolística.

Biografia do Autor

Iuri Scremin de Miranda, Universidade de Brasília

Possui graduação em Educação Física, Licenciatura Plena pela Universidade de Brasília (2016) e Mestrado em Educação Física também pela Universidade de Brasília na linha de pesquisa sobre Estudos Sociais e Pedagógicos da Educação Física, Esporte e Lazer (2019). Atualmente é Conselheiro Fiscal da Associação Brasileira sobre Dupla Carreira Esportiva - ABDC e membro do Grupo de Pesquisas sobre Dupla Carreira Esportiva - DuCa/UnB. Desenvolve pesquisas sobre o processo de conciliação entre formação educacional e formação esportiva. Possui conhecimentos nas áreas de metodologia esportiva, metodologia científica, escrita acadêmica e educação física escolar.

Wagner dos Santos, Universidade Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo (2002), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2005) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (2010). Atualmente é professor do Curso de Educação Física; do Programa de Pós-Graduação em Educação Física (Mestrado e Doutorado) e do Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado) da Universidade Federal do Espírito Santo. Líder do Instituto de Pesquisa em Educação e Educação Física (Proteoria). Foi Coordenador do PIBID/Educação Física da Ufes e Subcoordenador do Programa de Formação Continuada de Professores e Pedagogas do Ensino Médio da Rede Estadual do Espírito Santo. Tem experiência na área de Educação e Educação Física, com ênfase em Avaliação Educacional, Currículo e Estágio Supervisionado, Educação Infantil, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação, formação, e currículo. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2.

Felipe Rodrigues da Costa, Universidade de Brasília

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo (2005), Especialização em Futebol pela Universidade Federal de Viçosa (2008), Mestrado em Educação Física pela Universidade Federal do Espírito Santo (2009) e Doutorado em Educação Física pela Universidade Gama Filho (2012). Atualmente é professor da Faculdade de Educação Física; do Programa de Pós Graduação em Educação Física (Mestrado) da Universidade de Brasília (FEF/UnB). Líder do Grupo de Pesquisa sobre Dupla Carreira Esportiva (FEF-UnB) e vice-presidente da Associação Brasileira sobre Dupla Carreira Esportiva (ABDC). Tem desenvolvido pesquisas sobre o processo de conciliação entre a formação esportiva e a formação acadêmica (dupla carreira).

Referências

AGRESTA, Marisa Cury; BRANDÃO, Maria Regina Ferreira e BARROS NETO, Turíbio Leite. Impacto do término de carreira esportiva na situação econômica e profissional de jogadores de futebol profissional. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 16, n. 1, p. 29-38. 2008.

AZEVEDO, Márcio Faria de et al. A escola no entendimento do atleta de elite. In: SOARES, Antônio Jorge Gonçalves; CORRÊIA, Carlus Agustus Jourand; MELO, Leonardo Bernardes Silva. (Orgs.). Educação do corpo e escolarização de atletas: debates contemporâneos. 1. ed. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2016. cap. 4, p. 110-133.

AZEVEDO, Márcio Faria de et al. Formação escolar e formação esportiva: caminhos apresentados pela produção acadêmica. Movimento, Porto Alegre, v. 23, n. 1, p. 185-200, jan./mar. 2017.

BARRETO, Paulo Henrique Guilhermino. Flexibilização escolar a atletas em formação alojados em centros de treinamento no futebol: um estudo na toca da raposa e cidade do galo. 2012. 108 f. Dissertação de mestrado – Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.

BRASIL. Lei n. 2.402, de 15 de janeiro de 1999. Institui o programa Bolsa Atleta. Câmara Legislativa do Distrito Federal, Brasília. Disponível em: http://www.tc.df.gov.br/SINJ/Arquivo.ashx?id_norma_consolidado=50360. Acesso em: 07 de março de 2018.

BRASIL. Resolução n. 5 de 2005. Política Nacional do Esporte. Conselho Nacional do Esporte. Disponível em: http://www.esporte.gov.br/arquivos/conselhoEsporte/legislacao/polNacEsp.pdf. Acesso em: 20 de março de 2018.

BRASIL. Lei n. 11.438, de 29 de dezembro de 2006. Lei de incentivo ao esporte. Ministério do Esporte. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004 2006/2006/lei/l11438.htm. Acesso em: 23 de março de 2018.

BRASIL. Lei n. 10.264, de 16 de julho de 2001. Lei Agnelo Piva. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/LEIS_2001/L10264.htm. Acesso em: 29 de março de 2018.

BRASIL. Lei n. 12.395, de 16 de março de 2011: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12395.htm. Acesso em: 6 de abril de 2018.

CARVALHO, Ricardo Antônio Torrado; HAAS, Celia Maria. Conflito na legislação brasileira referente à escolarização de seus jovens atletas. Revista de estudios e Investigación en psicología y educación, Coruña, v. Extr., n. 12, p. 011-015. 2015.

CONCEIÇÃO, Daniel Machado da. O estudante-atleta: desafios de uma conciliação. 2015. 133 f. Dissertação de mestrado – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. 2015.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL. Resolução n. 01/2012. Certificado Clube Formador. Disponível em: http://fmf.esumula.com.br/Arquivos/Resolucao/Resolucao_8.pdf. Acesso em: 5 de junho de 2018.

CORRÊIA, Carlus Augustus Jourand; SILVA, José Cláudio Sooma; SOARES, Antônio Jorge Gonçalves. Colégio Vasco da Gama: notas para pensar os entrelaçamentos das culturas escolares com as práticas esportivas. Perspectiva, Florianópolis, v. 35, n. 1, p. 188-213, jan./mar. 2017.

COSTA, Marcio da.; KOSLINSKI, Mariane Campelo. Entre o mérito e a sorte: escola, presente e futuro na visão de estudantes do ensino fundamental do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Educação, v. 11, n. 31, p. 133-201, jan./abr. 2006.

CÔTÉ, Jean. The influence of the family in the development of talent in sport. The sport psychologist, v. 13 p. 395-417. 1999.

EPIPHANIO, Erika Höfling. Conflitos vivenciados por atletas quanto à manutenção da prática esportiva de alto rendimento. Revista Estudos de Psicologia, Campinas, v. 19, p. 15-22, jan./abr. 2002.

EUROPEAN COMMISSION. EU guidelines on dual careers of athletes: recommended policy actions in support of dual careers in high-performance sport. Brussels: Sport Unit, European Commission, Education, Culture and Sport. 2012. Disponível em: http://ec.europa.eu/assets/eac/sport/library/documents/dual-career-guidelines-final_en.pdf. Acesso em: 18 de fevereiro de 2018.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação e sociedade, São Paulo, n. 79, p. 257-272, ago. 2002.

FERREIRA, Renato Melo; MORAES, Luiz Carlos. Influência da família na primeira fase de desenvolvimento da carreira de nadadores medalhistas olímpicos brasileiros. Motricidade, v. 8, n. 2, p. 42-51. 2012.

GÓMEZ, Guirola et al. Remando contracorriente: facilitadores y barreras para compaginar el deporte y los estudos. Revista Andaluza de Medicina del Deporte. v. 11, p. 12-17, jan./mar. 2016.

LEE, Courtland C. An investigation of the athletic career expectations of high school student athletes. The Personnel & Guidance Journal, v. 61, n. 9, p. 544-547. 1983.

LEITÃO, Larissa Meireles; FERREIRA, Mariana Carvalho. Proteção aos direitos do jovem atleta e a atuação do Ministério Público do Trabalho. Artigo de Iniciação Científica. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. 2016.

LÓPEZ DE SUBIJANA, Cristina; BARRIOPEDRO, Maribel; CONDE, Elena. Suport Dual Career in Spain: elite athlete’s barriers to studies. Psychology of Sport and Exercise, v. 21, p. 57-64. 2015.

MELO, Gislane Ferreira e RUBIO, Kátia. Mulheres atletas olímpicas brasileiras: início e final de carreira por modalidade esportiva. Revista brasileira de ciência e movimento, Brasília, v. 25, n. 4, p. 104-116. 2017.

MELO, Leonardo Bernardes Martins; SOARES, Antônio Jorge Gonçalves; ROCHA, Hugo Paula Almeida. Perfil educacional de atletas em formação no futebol no Estado do Rio de Janeiro. Revista brasileira de educação física e esporte, São Paulo, v. 28, n. 4, p. 617-628, out./dez. 2014.

MELO, Leonardo Bernardes Martins et al. Jornada escola versus tempo de treinamento: A profissionalização no futebol e a formação na escola básica. Revista brasileira de ciência do esporte, Florianópolis, v. 38, n. 4, p. 400-406, out./dez. 2016.

NUNOMURA, Myrian.; CARRARA, Paulo Daniel Sabino.; TSUKAMOTO, Mariana Harumi Cruz. Ginástica artística e especialização precoce: cedo demais para especializar, tarde demais para ser campeão! Revista brasileira de educação física e esporte, São Paulo, v. 24, n. 3, p. 305-314, jul./set. 2010.

OKOLI, Chitu; SCHABRAM, Kira. A guide to conducing a systematic literature review of information systems research. Sprouts: working papers on information systems, v. 10, n. 26. 2010.

OLIVEIRA, Edilson Medeiros; BALZANO, Otávio Nogueira e MORAIS, Pedro Henrique Nascimento. O perfil dos atletas em transição para a fase profissional das equipes de futebol da cidade de Fortaleza. Revista brasileira de futsal e futebol, São Paulo, v. 9, n. 33, p. 130-137, mai./ago. 2017.

ROCHA, Hugo Paula Almeida et al. Jovens esportistas: profissionalização no futebol e a formação na escola. Motriz, Rio Claro, v. 17, n. 2, p. 252-263, abr./jun. 2011.

RYBA, Tatiana V. et al. Dual career pathways of transnational athletes. Psychology and sport and exercise, p. 1-10. 2014.

SAMULSKI, Dietmar Martin et al. Análises das Transições das Carreiras de Ex-Atletas de Alto Nível. Motriz, Rio Claro, v. 15 n. 2 p. 310-317, abr./jun. 2009.

SAMPAIO, Rosana Ferreira; MANCINI, Marisa Cotta. Estudos de revisão sistemática: Um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Revista brasileira de fisioterapia, São Carlos, v. 11, n. 1, p. 83-89, jan./fev. 2007.

SOARES, Antônio Jorge Gonçalves et al. Jogadores de futebol no Brasil: Mercado, formação de atletas e escola. Revista brasileira de ciência e esporte, Florianópolis, v. 33, n. 4, p. 905-921, out./dez. 2011.

SOARES Antonio Jorge Gonçalves et al. Tiempo para el fútbol y la escuela: un análisis de los jóvenes jugadores brasileños de Rio de Janeiro. Estudios Sociológicos de El Colegio de México, México, v. 31, n. 32, p. 437-469, mai./ago. 2013.

SOARES, Magda Becker; MACIEL, Francisca. Série estado do conhecimento: alfabetização. Brasil, Brasília, Ministério da Educação/Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira/Comitê dos Produtores da Informação Educacional, 2000.

VILANI, Luiz Henrique Porto; SAMULSKI, Dietmar Martin. Família e esporte: uma revisão sobre a influência dos pais na carreira esportiva de crianças e adolescentes. In: SILAMI, Emerson Gareia; LEMOS, Kátia Lúcia Moreira. Temas atuais VII: educação física e esportes. Belo Horizonte: Ed. Health, 2002, p. 9-26.

WYLLEMAN, Paul; REINTS, Anke; DE KNOP, Paul. A developmental and holistic perspective on athletic career development. In: P. Sotiriadou e V. De Bosscher (Orgs.), Foundations of sport management. Managing high performance sport, v. 53, p. 159–182. New York: NY: Routledge. 2013.

Downloads

Publicado

2020-04-13

Edição

Seção

Porta Aberta