Condições de trabalho, tempo de carreira e dimensões da saúde de professores de Educação Física do Espírito Santo

Mariana Pozzatti, Silvana Ventorim, Wagner dos Santos, Amarílio Ferreira Neto

Resumo


Discute condições de trabalho, tempo de carreira e dimensões da saúde de 87 professores de Educação Física atuantes em cinco municípios do Espírito Santo (Guarapari, Nova Venécia, Santa Teresa, Viana e Vitória), participantes do survey da pesquisa nacional Trabalho Docente na Educação Básica do Brasil. Trata-se de um estudo quanti-qualitativo, de caráter descritivo e interpretativo, que se fundamenta na classificação dos ciclos/fases/estágios da carreira docente de Huberman (2007) e dialoga, principalmente, com Santini (2004; 2005) e Almeida (2008). Conclui que a relação da condição de trabalho e tempo de carreira, analisados isoladamente, não determina a saúde e mal-estar do profissional docente e que esse processo é complexo, dependendo de um conjunto de fatores que envolvem questões pedagógicas, profissionais e pessoais.


Palavras-chave


Professor de Educação Física; Condição Docente; Saúde

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2015v27n46p99



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA