Competição esportiva na infância: análise dos regulamentos de ginástica rítmica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2020e72097

Palavras-chave:

Ginástica, Atletas, Educação física e treinamento

Resumo

Pautando-se nos princípios do Modelo de Participação Competitiva e Engenharia Competitiva, que consideram as competições como parte do processo da aprendizagem esportiva que visa o desenvolvimento positivo de jovens, analisamos o cenário competitivo para os primeiros anos da ginástica rítmica. Para tanto, realizou-se uma análise documental dos regulamentos de competições brasileiras de ginástica rítmica da categoria mirim. Por meio da Análise de Conteúdo, identificou-se, essencialmente: a. rotina de apresentação sem o uso de equipamento de pequeno porte; b. permissão para uso de uniforme de equipe e/ou fantasia na performance; c. diminuição do espaço a ser explorado pela ginasta; c. consideráveis ajustes nos quesitos dificuldade e execução de elementos; d. varáveis modelos de premiação; e. ampliação no número de eventos e, consequentemente, na experiência competitiva das atletas mirins. Os resultados indicam coerência entre os eventos e teóricos da área e fomentam a modalidade por meio do incentivo à participação.

Biografia do Autor

Lorena Nabanete dos Reis-Furtado, Universidade Federal do Ceará

Doutoranda da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo

Professora do Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará 

Michele Viviene Carbinatto, Universidade de São Paulo

Doutora pela Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo 

Professora da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo

Referências

ARENA, Simone S.; BOHME, Maria T. S. Federações esportivas e organização de competições para jovens. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 12, n. 4, p. 45-50, 2004.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BALYI, Istvan. Sport system building and long-term athlete development in British Columbia. Coaches Report, v. 8, n. 1, p. 22-28, 2001.

BENTO, Jorge Olímpio. Pedagogia do desporto: definições, conceitos e orientações. In: TANI, Go.; BENTO, Jorge Olímpio; PETERSEN, Ricardo Demétrio Souza. (Orgs.). Pedagogia do Desporto. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

BOMPA, Tudor O. Total training for young champions. Champaign, Human Kinetics, 2000.

BURTON, Damon; GILLHAM, Andrew D; HAMMERMEISTER, Jon. Competitive engineering: Structural climate modifications to enhance youth athletes' competitive experience. International Journal of Sports Science & Coaching, v. 6, n. 2, p. 201-217, 2011. ISSN 1747-9541.

CAÇOLA, Priscila Martins. A iniciação esportiva na ginástica rítmica. Revista Brasileira de Educação Física, Esporte, Lazer e Dança, v. 2, n. 1, p. 9-15, 2007.

CAÇOLA, Priscila Martins; LADEWIG, Iverson. Comparação entre as práticas em partes e como um todo e a utilização de dicas na aprendizagem de uma habilidade da ginástica rítmica. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 15, n. 4, p. 79-86, 2008.

CAFRUNI, Cristina; MARQUES, António; GAYA, Adroaldo. Análise da carreira desportiva de atletas das regiões sul e sudeste do Brasil: Estudo dos resultados desportivos nas etapas de formação. Revista portuguesa de ciências do desporto, v. 6, n. 1, p. 55-64, 2006.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA (CBG). Regulamento técnico campeonato brasileiro individual – 2019 – ginástica rítmica. 2019. Disponível em: https://www.dropbox.com/sh/nr9ptlfltdvt6fo/AAAFEa6Ak-riRdKICI8oJBq6a?dl=0&preview=GR_2019_REGULAMENTO_CAMPEONATOS+BRASILEIROS_INDIVIDUAL_CONJUNTO.pdf . Acesso em: 17/02/2020.

CRANE, Jeff; TEMPLE, Viviene. A systematic review of dropout from organized sport among children and youth. European physical education review, v. 21, n. 1, p. 114-131, 2015.

CÔTÉ, Jean; FRASER-THOMAS, Jessica. Youth involvement in sport. Sport psychology: A Canadian perspective, p. 270-298, 2007.

CÔTÉ, Jean, STRACHAN, Leisha, FRASER-THOMAS, Jessica. Participation, personal development, and performance through youth sport. In: HOLT, N. L. (ed) Positive Youth Development Through Sport. Londres: Routledge, 2008.

CÔTÉ, Jean; HAY, J. Children is Involvement in Sport. Psychological foundations of sport. Boston, MA: Allyn & Bacon, 2002.

CÔTÉ, Jean. The influence of the family in the development of talent in sport. The sport psychologist, v. 13, n. 4, p. 395-417, 1999.

FEDERATION INTERNATIONALE DE GYMNASTIQUE (FIG). 2017-2020 Code of Points. 2017. Disponível em: http://www.gymnastics.sport/publicdir/rules/files/en_RG%20CoP%202017-2020%20with%20errata%20Dec.%202017.pdf. Acesso em: 06/11/2018.

FEDERATION INTERNATIONALE DE GYMNASTIQUE (FIG). Age Group Program. 2018. Disponível em: http://www.gymnastics.sport/site/pages/education-agegroup.php. Acesso em 06/11/2018.

GYMNASTICS CANADA GYMNASTIQUE (GCG). Long Term Athlete Development: Gymnastics The Ultimate Human Movement Experience. 2008. Disponível em: http://www.gymcan.org/uploads/gcg_ltad_en.pdf. Acesso em: 06/11/2018.

GODOY, Arilda Schimidt. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de empresas, v. 35, n. 3, p. 20-29, 1995.

LAW, Madelyn P.; CÔTÉ, Jean; ERICSSON, K. Anders. Characteristics of expert development in rhythmic gymnastics: A retrospective study. International journal of sport and exercise psychology, v. 5, n. 1, p. 82-103, 2007.

LEONARDO, Lucas; SCAGLIA, Alcides José. Oito anos de adaptações competitivas na federação paulista de handebol: um estudo documental da categoria sub-14. Motrivivência, Florianópolis, v. 30, n. 55, p. 75-92, out. 2018. ISSN 2175-8042.

LEONARDO, Lucas; SCAGLIA, Alcides José. STUDY ON YOUTH HANDBALL REGULATIONS: A DOCUMENTAL ANALYSIS ON THE MANDATORY USE OF INDIVIDUAL DEFENSIVE SYSTEM IN UNDER -12 AND UNDER-14 COMPETITIONS. J. Phys. Educ., Maringá , v. 29, e2952, 2018a .

LEONARDO, Lucas; SCAGLIA, Alcides José. A avaliação de competições esportivas de jovens: definição de categorias e aplicações ao handebol. Movimento (ESEFID/UFRGS), v. 24, n. 3, p. 875-888, 2018b.

LEONARDO, Lucas; GALATTI, Larissa Rafaela; SCAGLIA, Alcides José. Disposições preliminares sobre um modelo de participação competitiva para jovens e o papel do treinador. In: GONZALEZ, Ricardo Hugo; MACHADO, Márcia Maria Tavares (orgs). Pedagogia do Esporte: novas tendências. 1ed. Fortaleza; UFC, 2017.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos da Metodologia Científica. 5 ed. São Paulo; Atlas, 2003. Disponível em: https://docente.ifrn.edu.br/olivianeta/disciplinas/copy_of_historia-i/historia-ii/china-e-india . Acesso em: 02/03/2020.

MARQUES, António. Que competições para os jovens desportistas? In: PRISTA, A. et. al. Actividade Física e Deporto: fundamentos e contextos. Porto: FCDEF, 2003. P. 317-321.

MENDES, Felipe Goedert. A trajetória esportiva de atletas de categorias de formação no voleibol brasileiro. Dissertação (mestrado) Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina. 124f. Florianópolis, SC, 2017.

MONTAGNER, Paulo Cesar; SCAGLIA, Alcides José. Pedagogia da competição: teoria e proposta de sistematização nas escolas de esportes. In: REVERDITO, Riller Silva; SCAGLIA, Alcides José; MONTAGNER, Paulo Cesar. Pedagogia do esporte: aspectos conceituais da competição e estudos aplicados. São Paulo: Phorte, 2013.

NISTA-PICCOLO, Vilma Leni.; NUNOMURA, Myrian. Os jogos olímpicos na perspectiva da pedagogia do esporte no Brasil. Moreira WW, Bento JO, organizadores. Citius, Altius, Fortius: Brasil, esportes e jogos olímpicos. Belo Horizonte: Casa da Educação Física, p. 171-208, 2014.

NUNOMURA, Myrian; CARRARA, Paulo Daniel Sabino; TSUKAMOTO, Mariana Harumi Cruz. Ginástica artística e especialização precoce: cedo demais para especializar, tarde demais para ser campeão! Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 24, n. 3, p. 305-314, 2010.

USA GYM. Chapter three – Competitive Structure. 2019. Disponível em: https://usagym.org/PDFs/Rhythmic/Rules/2019rp/3_competitionstructure_121919.pdf . Acesso em 02/03/2020.

WIERSMA, Lenny. D. Reformation or reclassification? A proposal of a rating system for youth sport programs. Quest, v. 57, n. 4, p. 376-391, 2005. ISSN 0033-6297.

Downloads

Publicado

2020-07-24

Edição

Seção

Artigos Originais