Eleitoras: participação política e comportamento eleitoral feminino nos anos 1950 em São Paulo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2021.e74609

Palavras-chave:

eleições, política, mulheres

Resumo

O texto analisa a participação política das mulheres em sindicatos, associações femininas, sociedade amigos de bairro e, destacadamente, seu comportamento como eleitoras nas eleições de 1954. São ponderados fatores como escolaridade, participação no mercado de trabalho e estatuto da mulher no código civil buscando-se compreender as possibilidades de participação feminina nos espaços formais da política e as consequências de suas ações coletivas na criação de novas formas e espaços.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Murilo Leal Pereira Neto, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)Eppen (Escola Paulista de Política, Economia e Negócios)/Campus Osasco

Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Professor da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Campus Osasco.

Referências

ALMEIDA, Márcia Mendes de. O Sindicato dos Têxteis em São Paulo: História (1933-1957). 1981. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – FFLCH, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1981.

BARREIRA, Irlys Alencar Firmo. Autonomia da classe operária? A greve de 1953 em São Paulo. 1977. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – ICH Departamento de Ciências Sociais, Universidade de Brasília, Brasília, 1977.

BASSANEZI, Carla. Virando as páginas, revendo as mulheres: revistas femininas relações homem-mulher (1945-1964). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1996.

BORIS, Eileen. Produção e reprodução, casa e trabalho. Tempo Social, São Paulo, v. 26, n. 1, p. 101-121, jun. 2014.

CEVASCO, Maria Elisa. Para ler Raymond Williams. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

COMBES, Danièle; HAICAULT, Monique. Produção e reprodução: relações sociais de sexos e de classes. In: BULPORT-KARTCHEVSKY, Andrée et al. O sexo do trabalho. Tradução de Sueli Tomazini Cassal. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

DUARTE, Adriano Luiz. Cultura popular e cultura política no após-guerra: redemocratização, populismo e desenvolvimentismo no bairro da Mooca, 1942-1973. 2002. Tese (Doutorado em História) – IFCH, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.

FRACCARO, Glaucia Cristina Candian. Mulheres, sindicato e organização política na greve de 1917 em São Paulo. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 37, n. 76, set./dez. 2017.

GUIMARÃES, Nadya Araújo; BARONE, Leonardo Sangali; BRITO, Murilo Marschner Alves de. Mercado e mercantilização do trabalho no Brasil (1960-2010). In: ARRETCHE, Marta (org.). Trajetória das desigualdades: como o Brasil mudou nos últimos cinquenta anos. São Paulo: Editora Unesp; CEM, 2015.

LEAL, Murilo. A reinvenção da classe trabalhadora (1953-1964). Campinas: Editora da Unicamp, 2009.

LOBATO, Mirta Zaida; DAMILAKOU, María; TORNAY, Lizel. Las reinas del trabajo bajo el peronismo. In: LOBATO, Mirta Zaira (ed.). Cuando las mujeres reinaban: belleza, virtud y poder en la Argentina del siglo XX. Buenos Aires; Editorial Biblos, 2005.

MOISÉS, José Álvaro. Greve de massa e crise política: estudo da Greve dos 300 Mil em São Paulo (1953-1954). São Paulo: Polis, 1978.

MORENTE, Marcela Cristina de Oliveira. Invadindo o mundo público: movimentos de mulheres (1945-1964). 2015. Dissertação (Mestrado em História) – FFLCH, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

OLIVEIRA, Marylu Alves de et al. Sofia Campos Teixeira e a atuação política da mulher negra no jornalismo brasileiro. Compolítica 8. Brasília: Fac-UnB, 17 a 17 maio 2019. Disponível em: http://ctpol.unb.br/compolitica2019/GT5/gt5_Oliveira_et_al.pdf. Acesso em 18 maio 2020.

PRONI, Thaíssa Tamarindo da Rocha Weishaupt; PRONI, Marcelo Wieshaupt. Discriminação de gênero em grandes empresas no Brasil. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 26, n. 1, p. 1-21, 2018.

SAFIOTTI, Heleieth I. B. A mulher na sociedade de classes: mito e realidade. Petrópolis: Vozes, 1979.

SEABRA, Odette Carvalho de Lima. Urbanização e fragmentação: cotidiano e vida de bairro na metamorfose da cidade em metrópole, a partir das transformações do Bairro do Limão. 2003. (Livre-Docência em Geografia) – FFLCH, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

SOUZA-LOBO, Elisabeth. A classe operária tem dois sexos: trabalho, dominação e resistência. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 1991.

WILLIAMS, Raymond. Cultura. Tradução de Lólio Lourenço de Oliveira. São Paulo: Paz e Terra, 1992.

WOLFE, Joel. Working women, working men: São Paulo and the Rise of Brazil's Industrial Working Class, 1900–1955. Durham: Duke University Press, 1981.

Downloads

Publicado

2021-01-18

Como Citar

PEREIRA NETO, M. L. Eleitoras: participação política e comportamento eleitoral feminino nos anos 1950 em São Paulo. Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 13, p. 1-24, 2021. DOI: 10.5007/1984-9222.2021.e74609. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/74609. Acesso em: 27 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos