Conexões entre a Confederação Operária Brasileira e a Região Norte: militância e imprensa operária no Amazonas e no Pará (1906-1920)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-9222.2022.e83956

Resumo

Neste artigo busca-se analisar as conexões entre a Confederação Operária Brasileira (COB), considerando também os três Congressos Operários Brasileiros (1906, 1913 e 1920) e a Região Norte do país. Para isso, utilizou-se como fonte principal a imprensa operária, que teve papel primordial como instrumento mediador e de ligação entre as diversas partes do país e do mundo. Ela era animada por militantes que também circulavam por várias regiões do território nacional e que carregavam consigo um cabedal de experiências de organização e luta social. Nesse sentido, os contatos e as conexões construídas socialmente possibilitaram a constituição de um circuito pelo qual as informações sobre o processo organizativo e de luta dos trabalhadores passaram a circular, e permitiram a circulação de análises sociais e, consequentemente, modelos de organização, ação e luta. A COB e os três congressos são efeitos desse processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciano Everton Costa Teles, Universidade do Estado do Amazonas/CEST

Possui Doutorado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2014-2018). Concluiu a graduação em História (2000-2004) e o Mestrado em História Social (2006-2008) na Universidade Federal do Amazonas. Foi professor e coordenador do curso de História do Centro Universitário Nilton Lins (2007-2011). Atuou ainda como professor substituto da UFAM (2009-2011) e como assessor pedagógico da Gerência de Educação Escolar Indígena - SEMED/Manaus (2010). Atualmente atua nos grupos de pesquisa História Social da Amazônia, é vice-líder do grupo de pesquisa MYTHOS - Humanidades, complexidade e Amazônia UEA-CNPq e membro do GT Mundos do Trabalho/AM. É professor Adjunto A da Universidade do Estado do Amazonas (Unidade de Tefé), desenvolvendo atividades principalmente nos seguintes temas: História e Imprensa no Amazonas, História do Trabalho, História e Diversidade Étnica, História, Memória e Patrimônio Histórico e Cultural.

Referências

ARAÚJO, Moisés Dias de. O grito dos trabalhadores: movimento operário, reivindicações e greves na Manaus da Grande Guerra (1914-1918). Dissertação (mestrado em História) — PPGH/UFAM, Manaus, 2018.

BARROS, Claúdia Amélia. As peripécias de um anarquista português nas terras amazônicas: a trajetória militante de Tércio Miranda através das folhas operárias do Lucta Social e União. 1914. In: QUEIRÓS, César Augusto Bubolz; CAMPOS, Gláucia de Almeida (org.). Trabalho e trabalhadores na Amazônia: caminhos e possibilidades para uma história em construção. Manaus: EDUA, 2017.

BATALHA, Claudio Henrique de Moraes. Vida Associativa: por uma nova abordagem da história institucional nos estudos do movimento operário. Anos 90, Porto Alegre, n. 8, p. 91-99, dez./1997.

BATALHA, Claudio Henrique de Moraes. O movimento operário na Primeira República. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

COELHO, Geraldo Mártires. Na Belém da belle époque da borracha (1890-1910): dirigindo olhares. Escritos, Fundação Casa de Rui Barbosa, Rio de Janeiro, vol. 5, p. 141-168, 2011.

COSTA, Francisca Deusa Sena da. Quando viver ameaça a ordem urbana: cotidiano de trabalhadores em Manaus, 1915-1925. Dissertação (mestrado em História) — IFCH/PUC-SP, 2000.

DIAS, Ednéa Mascarenhas. A ilusão do fausto: Manaus, 1890-1920. Manaus: Editora Valer, 1999.

FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucília de Almeida Neves. O Brasil Republicano. V. 1: O Tempo do Liberalismo Excludente: Da Proclamação da República à Revolução de 1930. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

FONTES, Edilza. Preferem-se Português(as): trabalho, cultura e movimento social Belém do Pará. Tese (doutorado em História) — IFCH/UNICAMP, São Paulo, 2002.

KLEIN, Herbert. A integração social e econômica dos imigrantes portugueses no fim do século XIX e século XX. Revista Brasileira de Estudos de População, São Paulo, v. 6, n. 2, p. 17-37, jul./dez. 1989.

LACERDA, Franciane Gama; SARGES, Maria de Nazaré. De Herodes para Pilatos: violência e poder na Belém da virada do século XIX para o XX. Projeto História, São Paulo, n. 38, p. 165-182, jun. 2009.

MARQUES, João Carlos. A Voz do Trabalhador: cultura operária e resistência anarquista no Rio de Janeiro (1908-1915). Dissertação (mestrado em História) — PPGH/UEL, Londrina, 2013.

MESQUITA, Antônio Pedro. O Pensamento Libertário e Anarquista. In: O pensamento político português no século XX. Uma Síntese Histórico-Crítica. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2006.

OLIVEIRA, Tiago Bernardon de. Anarquismo, sindicatos e revolução no Brasil (1906-1936). Tese (doutorado em História) — PPGH/UFF, Niterói/RJ, 2009.

PEREIRA, Joana Dias. Sindicalismo revolucionário em Portugal. Revista Mundos do Trabalho, v. 1, n. 2, p. 195-220, 2009.

PETERSEN, Sílvia Regina Ferraz. Cruzando fronteiras: as pesquisas regionais e a história operária brasileira. Anos 90, Porto Alegre, n. 3, p. 129-153, jun./1995.

PINHEIRO, Luís Balkar Sá Peixoto Pinheiro; PINHEIRO, Maria Luiza Ugarte (org.). Imprensa Operária no Amazonas. V. 1. Transcrições e fac-símiles. Manaus: EDUA, 2004.

PINHEIRO, Maria Luiza Ugarte. Folhas do Norte: letramento e periodismo no Amazonas (1880-1920). Tese (doutorado em História) — PUC/SP, 2001.

PINHEIRO, Maria Luiza Ugarte. Vivências urbanas: o cotidiano de trabalhadores na contramão dos processos de modernização em Manaus. Fronteiras do Tempo, Manaus, v. 1, n. 2, p. 1-15, dezembro 2011.

PINHEIRO, Paulo Sérgio; HALL, Michael. A classe operária no Brasil, 1889-1930, documentos. São Paulo: Alfa-Ômega, vol. 1, 1979.

SALLES, Vicente. Marxismo, Socialismo e os militantes excluídos. Belém: Paka-tatu, 2001.

SARGES, Maria de Nazaré. Belém: Riquezas Produzindo a Belle Époque (1870-1912). 2º ed. Belém: Paka-Tatu, 2002.

SARGES, Maria de Nazaré; NASCIMENTO, Wilson Brito. "O Pará e Amazonas são irmãos": a Amazônia unida na crise da borracha e a imigração estrangeira. In: SOUSA, Fernando de; MARTINS, Ismênia; MENEZES, Lená Medeiros de; MATOS, Maria Izilda; SARGES, Maria Nazaré; SILVA, Susana Serpa (org.). Um Passaporte para a Terra Prometida. 1º ed. Porto: Fronteira do Caos, 2011, v. 1, p. 273-286.

SINGER, Paul. O Brasil no contexto do capitalismo internacional (1889-1930). In: FAUSTO, Boris (org.). História Geral da Civilização Brasileira, vol. III — O Brasil Republicano (1889-1930). São Paulo, Civilização Brasileira, 1997.

TELES, Luciano Everton Costa. A Lucta Social e a existência de uma rede anarquista regional: Tércio Miranda/AM e Antônio Carvalho/PA (1914). Revista Piauiense de História Social e do Trabalho, Parnaíba, ano 2, n. 2, p. 6-15, Jan./jul. 2016.

TELES, Luciano Everton Costa. Construindo redes sociais, projetos de identidade coletiva e espaços políticos: a imprensa operária no Amazonas (1891-1928). Tese (doutorado em História) — PPGHIST/UFRGS, Porto Alegre, 2018.

TELES, Luciano Everton Costa. Tércio Miranda: uma liderança anarquista na Amazônia (1913-1914). Revista Mundos do Trabalho, v. 9, n. 17, p. 101-119, jan./jul. de 2017.

TOLEDO, Edilene. “Para a união do proletariado brasileiro”: a Confederação Operária Brasileira, o sindicalismo e a defesa da autonomia dos trabalhadores no Brasil da Primeira República. Perseu, n. 10, ano 7, p. 11-31, dezembro de 2013.

Downloads

Publicado

2022-02-24

Como Citar

TELES, L. E. C. Conexões entre a Confederação Operária Brasileira e a Região Norte: militância e imprensa operária no Amazonas e no Pará (1906-1920). Revista Mundos do Trabalho, Florianópolis, v. 14, p. 1-16, 2022. DOI: 10.5007/1984-9222.2022.e83956. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/mundosdotrabalho/article/view/83956. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos