Pesquisa qualitativa em educação e linguagem: histórico e validação do paradigma indiciário

Autores

  • Lívia Suassuna Universidade Federal de Pernambuco, Recife

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795x.2008v26n1p341

Resumo

Este estudo, de cunho teórico, é parte de nossa tese de Doutorado em Lingüística pela UNICAMP, especificamente do capítulo em que discutimos a pesquisa qualitativa em Educação e justificamos a opção pelo paradigma indiciário para estudar fenômenos no campo da avaliação institucional e da aprendizagem em linguagem. Está dividido em seis partes, nas quais apresentamos, sucessivamente: uma caracterização do paradigma científico clássico; um breve histórico da crise do paradigma clássico; uma discussão conceitual sobre pesquisa qualitativa; as interrelaçõesexistentes entre os aspectos quantitativo e qualitativo da pesquisa educacional; um comentário sobre os dados e os procedimentos analíticos; uma abordagem específica sobre o paradigma indiciário, com indicação de sua pertinência e relevância para a pesquisa educacional como um todo e para o tratamento de fenômenos da linguagem no interior da escola.

Biografia do Autor

Lívia Suassuna, Universidade Federal de Pernambuco, Recife

Licenciatura em Letras Habilitação Português pela Universidade Federal de Pernambuco (1981), mestrado em Língua Portuguesa pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1989) e doutorado em Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas (2004). Atualmente é professora da Universidade Federal de Pernambuco. Mais informações: http://lattes.cnpq.br/3685495814664993

Downloads

Publicado

2009-04-22

Como Citar

Suassuna, L. (2009). Pesquisa qualitativa em educação e linguagem: histórico e validação do paradigma indiciário. Perspectiva, 26(1), 341-377. https://doi.org/10.5007/2175-795x.2008v26n1p341