A formação leitora entre livros e redes sociais: os sentidos produzidos por alunos da educação básica sobre a biblioteca pública da sua cidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2020.e65104

Palavras-chave:

Educação, Biblioteca, Leitura

Resumo

Este artigo buscou apreender o sentido que os estudantes da educação básica estão construindo da biblioteca de sua cidade. O esforço consistiu em investigar a significação que eles atribuem à biblioteca pública municipal no tocante à sua funcionalidade, pondo, assim, em evidência, a relação da instituição com o processo de ensino-aprendizagem. Tal esforço foi empreendido e guiado pela abordagem da história cultural, com base na semiótica de Roger Chartier (2002). A pesquisa, de cunho quanti-qualitativo, foi desenvolvida no interstício de 2016-2017 nas dependências da Biblioteca Pública Municipal Capistrano de Abreu, da cidade Maranguape – Ceará, e consistiu-se em três etapas. Na primeira, com enfoque bibliográfico, foram feitas as leituras subjacentes à temática; na segunda, utilizou-se como instrumento o questionário, com questões objetivas de múltipla escolha, aplicado aos sujeitos da pesquisa; na terceira etapa, a tabulação dos dados e a elaboração de gráficos, para em seguida analisar a partir de um olhar compreensivo, o sentido que os estudantes apontam acerca da biblioteca em sua relação com o saber. Os resultados demonstram que a biblioteca pública é percebida pelos estudantes como sendo um suporte para a ação pedagógica da escola em seu processo de ensino-aprendizagem, haja vista que o sentido construído sobre a instituição se confunde com as atividades escolares nas quais o aluno é solicitado a resolver.

Biografia do Autor

Francisco Ari de Andrade, Universidade Federal do Ceará, UFCFaculdade de EducaçãoDepartamento de Fundamentos da EducaçãoPrograma de Pós-graduação em Educação

Professor do Departamento de Fundamentos da Educação  da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará, UFC

Erinelda da Costa Paixão, Universidade Federal do Ceará, UFC

Graduada em Pedagogia, pela Faculdade de Educação, da Universidade Federal do Ceará, UFC

Referências

BARATIN, Marc; JACOB, Christian. O poder das bibliotecas: a memória dos livros no ocidente. 3 ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2008.

CHARTIER, Roger. A aventura do livro: do leitor ao navegador. São Paulo: UNESP/Imprensa Oficial do Estado, 1999.

CHARTIER, Roger. A história cultural entre práticas e representações. 2 ed. Algés – Portugal: DIFEL, 2002.

CHARTIER, Roger. Leituras e leitores na França do antigo regime. São Paulo, SP: Editora UNESP, 2004.

COELHO, Patrícia Margarida Farias. Os nativos digitais e as novas competências tecnológicas. In: Texto livre: linguagem e tecnologia. Revista da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, v. 5, nº 2, jul-dez, 2012, p. 88-95. Disponível em www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/2049 Acesso em 14 de dezembro de 2019.

ESCARPIT, Robert. Hábitos de leitura. In: A fome de ler. Rio de Janeiro: FGV/INL, 1975, p. 115-147.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 45ª. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

KOONTZ, Christie; GUBBIN Barbara (Editoras). Diretrizes da Ifla sobre os serviços da Biblioteca Pública. 2 ed. , Berlin: Ifla Publications IFLA, 2013.

LAJOLO, Marisa. Do mundo da leitura para a leitura do mundo. 3 ed. São Paulo: Ática, 1997.

LERNER, Delia; ROSA, Ernani (Trad.). Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Porto Alegre: Artmed, 2002.

PETIT, Michèle. Os jovens e a leitura: uma nova perspectiva. Tradução Celina Olga de Souza. São Paulo: Editora 34, 2008.

PRENSKY, M. Digital Native, digital immmigrants. On the horizon, MCB University Press, Vol. 9, N.5, October, 2001. Disponível em: http://www.marcprensky.com/writing/Prensky%20%20Digital%20Natives,%20Digital%20Immigrants%20-%20Part1.pdf Acesso em: 13 de dezembro de 2019.

ROSING, Tânia M. K; BECKER, Paulo. (Orgs.). Leitura e animação cultural: repensando a escola e a biblioteca. 2 ed. Passo Fundo: UPF, 2005.

SOARES, Magda. Alfabetização e letramento. 6 ed. São Paulo: Contexto, 2015.

TEIXEIRA, Anísio. Educação no Brasil. 2 ed. São Paulo: Ed Nacional/ Brasília: INL, 1976.

Downloads

Publicado

2020-10-28