Temas para a sociologia da educação contemporânea em Adorno e Sartre: infância, pensamento, dialética

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-795X.2020.e67878

Palavras-chave:

Adorno e Sartre, Infância e experiência, Biografia

Resumo

O presente trabalho, de natureza teórica, analisa fragmentos dos escritos de Theodor W. Adorno (1903-1969) e Jean-Paul Sartre (1905-1980) e destaca reflexões para a pesquisa sociológica no campo da Educação, considerando a inflexão que ambos propõem em “direção ao sujeito”. De modo mais específico, realizamos uma leitura de como cada autor refletiu sobre sua própria infância e educação, buscando articular a reflexão autobiográfica que cada um realiza, de diferentes formas, ao núcleo duro de suas concepções teóricas. Ao observarmos como cada autor, na condição de adulto, rememora de forma sistematizada (na filosofia ou na literatura) sua própria infância, refletindo, entre outros aspectos, sobre a condição social de suas famílias e da classe burguesa, a relação com os adultos e com os artefatos (culturais e tecnológicos) de sua época, incluindo a escolarização, podemos também perceber elementos de suas concepções teóricas sobre a subjetividade e de suas análises sobre as vicissitudes do sujeito no contemporâneo. Enquanto que, para Sartre, a infância emerge no âmbito de uma concepção restauradora da narrativa como mediadora da experiência, em um processo, sempre ainda aberto, de transformação da existência, para Adorno, a rememoração sobre sua infância se articula às temáticas da pátria (não como território, mas como humanidade) e da utopia e se coloca como possibilidade de releitura das singularidades das experiências infantis como forma de confrontação e atualização das promessas contidas no passado.

Biografia do Autor

Fábio Machado Pinto, Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC

Professor do Centro de Educação da Universidade Federal de Santa Catarina. Doutor em Educação pela Univerdiade Paris 8.


Jaison José Bassani, Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC

Professor do Departamento de Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC

Ana Cristina Richter, Instituto Iandê, Florianópolis, SC

Doutora em Educação pela Universidade Federal do Paraná, UFPR

Referências

ADORNO, Theodor W. Miscelánia I. Obra completa, 20/1. Madrid: Akal, 2014.

ADORNO, Theodor W. Introducción a la dialéctica. 1. ed. Buenos Aires: Eterna Cadencia, 2013.

ADORNO, Theodor W. Correspondência, 1928-1940/Theodor Adorno, Walter Benjamin. São Paulo: Unesp, 2012.

ADORNO, Theodor W. Miscelánia II. Obra completa, 20/2. Madrid: Akal, 2010.

ADORNO, Theodor W. A Dialética negativa. Rio de janeiro: Zahar, 2009.

ADORNO, Theodor W. Escritos musicales IV. Obra completa, 17. Madrid: Akal, 2008a.

ADORNO, Theodor W. Crítica de la cultura y sociedad I. Obra completa, 10/1. Madrid: Akal, 2008b.

ADORNO, Theodor W. Notas sobre Literatura. Obra completa, 11. Madrid: Akal, 2003.

ADORNO, Theodor W. Educação e emancipação. 2. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

ADORNO, Theodor W. Palavras e sinais: modelos críticos 2. Petrópolis: Vozes, 1995.

ADORNO, Theodor W. Minima Moralia: reflexões sobre a vida danificada. 2. ed. São Paulo: Ática, 1993.

ADORNO, Theodor W. Terminologia filosofica (Tomo I). Madrid: Taurus, 1976.

AGAMBEN, Giorgio . Infância e História. Destruição da experiência e origem da história. Belo Horizonte: UFMG, 2005.

ALMEIDA, Jorge de. Introdução à coleção. In: ADORNO, Theodor W. Introdução à sociologia da música: doze preleções teóricas. São Paulo: UNESP, 2011. p. 9-12.

ALVARO, Daniel. La experiencia del nosotros en El ser y la nada. Sartre en el umbral de lo social. Límite. Revista Interdisciplinaria de Filosofía y Psicología, Chile, v. 13, n. 41, p. 3-16, 2018.

BASSANI, Jaison J.; VAZ, Alexandre F. Comentários sobre a educação do corpo nos “textos pedagógicos” de Theodor W. Adorno. Perspectiva, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 13-37, jan. 2003.

BENJAMIN, Walter. Reflexões sobre a criança, o brinquedo, e a educação. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2002.

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas II: rua de mão única. 4. ed. São Paulo: Brasiliense, 1995.

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas I: magia e técnica, arte e política. 4. ed. São Paulo: Brasiliense, 1985.

BURGELIN, C. Les Mots de Jean-Paul Sartre. Paris: Gallimard, 1994.

CLAUSSEN, Detlev. Theodor W. Adorno: un de los últimos genios. Valencia: Universitat de València, 2006.

CONTAT, Michel Pourquoi et comment Sartre a écrit Les Mots. Genèse d'une autobiographie (sous la direction de). Paris: PUF, 1996.

CONTAT, Michel & RIBALKA, Michel. Écrit de jeunesse. Paris: Gallimard, 1990.

GAGNEBIN, Jeanne M. Lembrar, escrever, esquecer. São Paulo: Editora 34, 2006.

GAGNEBIN, Jeanne M. Infância e pensamento. In: GAGNEBIN, Jeanne M. Sete aulas sobre linguagem, memória e história. Rio de Janeiro: Imago, 1997. p. 169-184.

HORKHEIMER, Max; ADORNO, Theodor. W. Dialética do Esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

JÄGER, Lorenz. A identidade negativa. Folha de São Paulo, São Paulo, 31 ago., 2003, p. 2-10.

JAY, Martin. Cantos de experiencia: variaciones modernas sobre un tema universal. Buenos Aires: Paidós, 2009.

LEJEUNE, Philipe. Je est un autre. Paris: Seuil, 1980.

LEMIÈRE, Vincent. La conception sartrienne de l’enfant. Paris: L’Harmattan, 1999.

LEOPOLDO E SILVA, Franklin. Monumento ao sujeito: quando Flaubert foi personagem de Sartre. Folha de São Paulo, São Paulo, 9 fev., 2014, p. 4.

MANDAGARÁ, Pedro. Engajamento e “engajamento” – Sartre, Adorno e Augusto de Campos. Todas as Letras, São Paulo, v. 19, n. 2, p. 47-57, maio/ago. 2017.

MULLER-DOHM, Stefan. A identidade negativa. Folha de São Paulo, São Paulo, 31 ago., 2003, p. 2-10.

MERLEAU-PONTY, Maurice. As aventuras da dialética. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

NOUDELMANN, François et PHILIPPE, Giles. Dictionnaire Sartre. Paris: Honore Champion, 2004.

PABST, Reinhard. Kindheit in Amorbach: Bilder und Erinnerungen. Frankfurt am Main: Insel Taschenbuch, 2003.

PETRY, Franciele B.; BASSANI, Jaison J.; VAZ, Alexandre F. Experiência e vida danificada: Walter Benjamin, Theodor W. Adorno. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional, Curitiba, v. 9, n. 22, p. 109-130, maio/ago. 2014.

SANTOS, Patricia S. Infância e promessa: notas baseadas no pensamento de Theodor Adorno. Pro-Posições, Campinas, v. 29, n. 3, p. 323-338, set./dez. 2018.

SARTRE, Jean-Paul. La nausée. Paris: Gallimard, 1938.

SARTRE, Jean-Paul. Le Mur. Paris: Gallimard, 1939.

SARTRE, Jean-Paul. L’Être et le Néant – Essai d’Ontologie Phénoménologique. Paris: Gallimard, 1943.

SARTRE, Jean-Paul. Baudelaire. Paris: Gallimard. Col. Folio, 1947.

SARTRE, Jean-Paul. Saint Genet: Comédien et Martyr. Paris: Gallimard, 1952.

SARTRE, Jean-Paul. Questions de Méthode. In: Les Temps Modernes. N0 139, p. 338-417, sept., 1957.

SARTRE, Jean-Paul. Critique de la raison dialectique. Gallimard, 1960.

SARTRE, Jean-Paul. Les Mots. Paris: Gallimard. Col. Folio, 1964.

SARTRE, Jean-Paul. L’ idiot de la famille. Gustave Flaubert de 1821 à 1857. Paris: Gallimard, 1971-72.

SARTRE, Jean-Paul. Entretiens de Sartre à Michel Contat – Sur l’Idiot de la famille. In: Situations X, p. 85-107, 1976.

SARTRE, Jean-Paul. Les carnets de la drôle de guerre. Paris: Gallimard, 1983.

SARTRE, Jean-Paul. O existencialismo é um humanismo ; A imaginação; Questão de método. Traduções de Rita Correia Guedes, Luiz Roberto Salinas Forte, Bento Prado Junior. 3a edição. São Paulo: Nova Cultural, 1987.

SARTRE, Jean-Paul. La Transcendence de l’ego: esquisse d’une description phénoménologique. Paris: Vrin, 1988.

SARTRE, Jean-Paul. A Transcendência do Ego seguido de Consciência de si e conhecimento de si. Tradução e Introdução de Pedro M. S. Alves, Lisboa, Eduções Colibri, 1994.

SARTRE, Jean-Paul. A infância de um chefe. In: SARTRE, Jean-Paul. O muro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005a.

SARTRE, Jean-Paul. As Palavras. 2.ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005b.

SARTRE, Jean-Paul. Crítica da razão dialética. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

RICHTER, Ana C.; VAZ, Alexandre F. Corpos, saberes e infância: um inventário para estudos sobre a educação do corpo em ambientes educacionais de 0 a 6 anos. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 26, n. 3, p. 79-93, 2005.

SPOHR, Bianca. A concepção restauradora da narrativa em Sartre. Revista de Psicologia da USP, v. 27, n. 01, p. 61-69, 2006.

Downloads

Publicado

2020-10-27

Edição

Seção

Dossiê Sociologia Crítica da Educação: Raízes, Balanço e Perspectivas, Métodos e Objetos