Uma contribuição ao desenvolvimento de indicadores de desempenho para ativos intangíveis organizacionais

Autores

  • Claudelino Martins Dias Junior Universidade Federal de Santa Catarina
  • Marcus Vinícius A. de Lima Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC
  • Marcos Baptista Lopez Dalmau Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2011v13n31p11

Palavras-chave:

Indicadores de Desempenho, Ativos Intangíveis, Manufatura, Objetivos Organizacionais

Resumo

O presente artigo cataloga modelos gerenciais que são utilizados e/ou adaptados em suas concepções originais e evidenciam a importância dos ativos intangíveis internos como efetivos elementos da sustentabilidade econômica de uma empresa. Assim, demonstra-se a metodologia de Teixeira (2005) de determinação de indicadores de flexibilidade para manufatura, a metodologia de França (2004) para o estabelecimento de indicadores para ativos intangíveis organizacionais e a metodologia de Hoss (2003) de avaliação quantitativa e qualitativa para os valores dos ativos intangíveis. Tal intento objetivou, considerando a participação dos valores dos ativos intangíveis, o desenvolvimento de indicadores de desempenho para estes mesmos ativos, no sentido de se obter melhores níveis de eficiência operacional na gestão de uma unidade de manufatura.

Biografia do Autor

Claudelino Martins Dias Junior, Universidade Federal de Santa Catarina

Professor Adjunto do Departamento de Ciências da Administração da Universidade Federal de Santa Catarina

Marcus Vinícius A. de Lima, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Professor do Departamento de Ciências da Administração da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC.

Marcos Baptista Lopez Dalmau, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Professor do Departamento de Ciências da Administração da Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC.

Downloads

Publicado

2011-12-14