Produção e circulação de livros no Brasil: dos Jesuítas (1550) aos militares (1970)

Autores

  • César Augusto Castro UFMA - São Luiz - MA

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2005v10n20p92

Palavras-chave:

História do Livro –Brasil, Censura de Livros, Livros Didáticos - Brasil-História

Resumo

Análise da produção e circulação de livros no Brasil. Discute-se a censura aos livros tendo-se como referente a Ordem dos Jesuítas (1550) e a ação dos militares na década de 70. Trata-se de algumas estratégias para socialização da leitura como a produção dos livros de bolso e a venda de livros em farmácias. Aborda-se o livro didático universitário e a ação da COLTED e papel do INL no sentido de fazerem circular em todo o país livros e criarem-se bibliotecas públicas. Faz-se referência às formas de censura exercidas no Brasil como impeditivas a uma prática leitura crítica, notadamente, o Decreto 1077/71.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

César Augusto Castro, UFMA - São Luiz - MA

Professor titular da UFMA no Programa de Pós-graduação em Educação e no Curso de Graduação em Biblioteconomia.

Mais informações:Currículo Lattes - CNPq

Downloads

Publicado

2007-11-06

Como Citar

CASTRO, César Augusto. Produção e circulação de livros no Brasil: dos Jesuítas (1550) aos militares (1970). Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 10, n. 20, p. 92–103, 2007. DOI: 10.5007/1518-2924.2005v10n20p92. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2005v10n20p92. Acesso em: 23 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

<< < 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.