Repensando o método 5S para arquivos

Autores

  • Sandra Maria Lopes Toro Delgadillo
  • Elias Oliveira UFES - Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2006v11n22p71

Palavras-chave:

Método 5S, Arquivo, Avaliação, Tabela de temporalidade

Resumo

A despeito de estar fundamentado em hábitos de uma cultura radicalmente diferente da brasileira, o Método 5S se tornou muito popular a partir dos anos 90 em nosso país. Muitas foram as organizações que o adotaram como estratégia de aumentar a eficiência. Entretanto, o 5S, quando aplicado a arquivos deve ser entendido de forma mais ampla, reformulado. Este artigo aponta alguns dos pontos no quais o Método 5S é omisso para organizações, ou repartições, com responsabilidades de arquivo. Apresentamos também um relato de um caso vivenciado por um dos autores onde a observância na extensão do método não foi levado em conta e sua infeliz consequências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Maria Lopes Toro Delgadillo

Departamento de Ciências da Informação Universidade Federal do Espírito Santo

Elias Oliveira, UFES - Espírito Santo

Departamento de Ciências da Informação Universidade Federal do Espírito Santo

Downloads

Publicado

2006-12-14

Como Citar

DELGADILLO, Sandra Maria Lopes Toro; OLIVEIRA, Elias. Repensando o método 5S para arquivos. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 11, n. 22, p. 71–90, 2006. DOI: 10.5007/1518-2924.2006v11n22p71. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2006v11n22p71. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

<< < 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.