Uso do padrão MARC em bibliotecas universitárias da região Sul do Brasil

Gisele Vasconcelos Diekaniak, Jackson da Silva Medeiros, João Paulo Borges da Silveira, Maria Firmina Fortes, Virginia Oliveira Borges

Resumo


Analisa a utilização do padrão MARC (MAchine Readable Cataloging record) pelas bibliotecas universitárias que compreendem a Região Sul do Brasil, bem como se propôs a identificar o uso da interoperabilidade entre elas. Para tanto, baseou-se na hipótese de que, apesar das bibliotecas, ao escolherem um padrão de metadados para descreverem seus acervos, optarem, em sua maioria, pelo padrão MARC, tais bibliotecas não têm por principal objetivo a interoperabilidade. A pesquisa considera este recurso de grande importância porque através dele é possível manter a padronização de bases de dados, realizar a catalogação cooperativa, reduzir esforços e evitar o re-trabalho. Aborda vantagens no uso de protocolos de comunicação aliados a padrões de metadados. Quanto aos resultados, a pesquisa demonstrou que o Estado pesquisado que mais utiliza o padrão MARC é o Paraná (PR), onde 68% das bibliotecas entrevistadas afirmam utilizá-lo; o Rio Grande do Sul (RS) é o Estado que menos utiliza o padrão, sendo usado por 60% das bibliotecas respondentes. Quanto ao princípio da interoperabilidade pode-se perceber que o PR utiliza este recurso em cerca de 85% das bibliotecas respondentes, seguido de Santa Catarina, que interopera através do MARC em 66% das bibliotecas respondentes. Considerando que a maioria das bibliotecas consultadas são informatizadas (usuárias de softwares gerenciadores de bibliotecas) e estes softwares possibilitarem (70% deles) a realização da catalogação via padrão MARC, as bibliotecas universitárias da Região Sul do Brasil ainda realizam a interoperabilidade de maneira tímida; Como sugestão para amenizar esta baixa utilização e baixo aproveitamento de recursos do MARC a pesquisa concluiu que o desenvolvimento de cooperativas entre bibliotecas seria uma das saídas para dividir despesas e lucros com o desenvolvimento de softwares que possibilitem a interoperabilidade e a padronização via uso do MARC.


Palavras-chave


Padrão MARC; Bibliotecas Universitárias; Interoperabilidade; Protocolo de comunicação Z39.50.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2008v13n26p188



Direitos autorais 2008 Gisele Vasconcelos Diekaniak, Jackson da Silva Medeiros, João Paulo Borges da Silveira, Maria Firmina Fortes, Virginia Oliveira Borges

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)