Aspectos da organização do conhecimento segundo alguns parâmetros da obra de Ludwig Wittgenstein

Giovana Deliberali Maimone, Rodrigo César Castro Lima

Resumo


Objetivo: O filósofo austríaco Ludwig Wittgenstein jamais se ocupou da organização do conhecimento (OC) tal como o fazemos no mundo contemporâneo, no entanto, as noções mais importantes alicerçadas em suas obras (Tractatus e as Investigações Filosóficas) poderiam nos municiar de interessantes hipóteses no sentido de compreender, organizar e esclarecer o conceito de informação que baliza todo o processo de OC. A partir de tais delineamentos, pretende-se demonstrar que os dilemas típicos da organização do conhecimento que se enfrenta na atualidade são consonantes a muitos dos problemas que o filósofo austríaco abordou em suas obras, sendo que o conceito de informação é trabalhado a partir da noção de linguagem. Método: Levantamento bibliográfico para embasamento teórico e fundamentação das argumentações desenvolvidas. Conclusão: No Tractatus, tese maior do referido filósofo, sugere que nossos problemas filosóficos seriam problemas de linguagem – a natureza dos imbróglios filosóficos se daria por conta da formulação de pseudoproposições e a falta de reflexão sobre a natureza lógica da linguagem. Nas Investigações Filosóficas, muda-se o panorama: a proposição não possui um modelo fixo, depende do uso que fazemos dela


Palavras-chave


Organização do conhecimento; Linguagem; Informação; Ludwig Wittgenstein

Texto completo:

Artigo PDF/A

Referências


DODEBEI, V. L. D. Tesauro: linguagem de representação da memória documentária. Niterói: Intertexto; Rio de Janeiro: Interciência, 2002.

FAUSTINO, S. A experiência indizível: uma introdução ao Tractatus de Wittgenstein. São Paulo: Editora Unesp. 2006.

JANIK, A & TOULMIN, S. A Viena de Wittgenstein. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Campus. 1991.

MORENO, A. R. Wittgenstein – os labirintos da linguagem: ensaio introdutório. São Paulo: Moderna; Campinas: Editora da Universidade de Campinas. 2000.

PAVEAU, M. & SARFATI, G. E. As grandes teorias da linguística: da gramática comparada à pragmática. Trad. M. R. Gregolin. São Carlos: Claraluz. 2006.

SARACEVIC, T. Relevance: a view of and a framework for the thinking on the notion in Information Science. Journal of the American Society for Information Science, Nov./Dec. 1975.

SVENONIUS, E. The intelectual foundation of information organization. Cambridge, Massachusetts; London, England: The MIT Press, 2001.

WITTGENSTEIN, L. Investigações Filosóficas. Trad. José Carlos Bruni. Col. Os pensadores. 2ª ed. São Paulo: Abril Cultural. 1979.

WITTGENSTEIN, L. Tractatus Logico-Philosophicus. Trad. Luiz Henrique Lopes dos Santos. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo. 1994.




DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2019.e58349



Direitos autorais 2019 GIOVANA DELIBERALI MAIMONE, Rodrigo César Castro Lima

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)