Outros horizontes críticos e decoloniais nos estudos arquivísticos: em construção um mapeamento do domínio editorial internacional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1518-2924.2023.e92661

Palavras-chave:

Arquivística Decolonial, Estudos arquivísticos críticos, Pluralismo Arquivístico, Análise de Domínio, Análise de Domínio Domínio editorial

Resumo

Objetivo: Os estudos críticos e decoloniais na área de estudos da informação têm sido temáticas cada vez mais frequentes nas produções acadêmicas e científicas dos campos relacionados aos arquivos, bibliotecas e museus, em especial na literatura internacional. Considerando a escassez de literatura arquivística sobre o tema no contexto brasileiro, este artigo realiza um mapeamento no domínio editorial internacional da Arquivística, buscando por números especiais/temáticos e livros cujo foco e tema recaem na dimensão epistêmica crítica e decolonial.

Método: A metodologia é exploratória e descritiva, com uso da análise de domínio de Hjørland (2002) na lente de estruturação científica e epistêmica. Foram selecionados para análise os periódicos Archival Science e Journal of Critical Library and Information Studies e as editoras Litwin Books e Routledge, com as respectivas séries temáticas Archives, Archivists and Society e Studies in Archives.

Resultado: Os resultados demonstraram um domínio composto por oito editoriais (2 em revistas e 6 em livros) em um período de 2017 a 2022, indicando uma preocupação recente da área em discutir os temas críticos e decoloniais. Outrossim, os 13 editores compõem uma comunidade discursiva ainda em construção, advindos de países com histórico de colonização, com maior predominância na América do Norte, filiados à Universidades, com pesquisas voltadas para os temas que englobam o espectro da dimensão crítica e decolonial (arquivos comunitários, justiça social, história oral, impacto emocional do trabalho arquivístico, arquivos digitais, memória, direitos humanos, entre outros).

Conclusões: Por meio deste mapeamento foi possível chegar à identificação, ainda que inicial, da lógica da estruturação científica e epistêmico-biográfica das temáticas crítica e decolonial na Arquivística internacional

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maíra Fernandes Alencar, Universidade Estadual de Londrina

Doutoranda em Ciência da Informação pela Universidade Estadual de Londrina - UEL. Mestra em Ciência da Informação pela Universidade Estadual de Londrina - UEL. Bacharela em Arquivologia pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquisa Filho" - UNESP.

Natália Bolfarini Tognoli, Universidade Federal Fluminense (UFF), Rio de Janeiro, Brasil.

Professora Adjunta C1 no Departamento de Ciência da Informação e no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense (UFF). Autora do livro "A construção teórica da Diplomática: em busca da sistematização de seus marcos teóricos como subsídio aos estudos arquivísticos". Líder do Grupo de Pesquisa: Arquivos, Bibliotecas e Organização do Conhecimento.

Brígida Maria Nogueira Cervantes, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em Ciência da Informação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista, Marília, 2009). Mestre em Ciência da Informação (Universidade Estadual Paulista, Marília, 2004). Especialista em Administração de Bibliotecas (Universidade Federal do Amazonas, 1986). Bacharel em Biblioteconomia (Universidade Estadual de Londrina, 1981). Professora Associada do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação (Mestrado Profissional) da Universidade Estadual de Londrina.

Referências

CASWELL, M. Urgent Archives: Enacting Liberatory Memory Work. 1. ed. Routledge Studies in Archives. New York: Routledge Press, 2021.

CASWELL, M.; PUNZALAN, R.; SANGWAND, T. Critical Archival Studies: an Introduction. Journal of Critical Library and Information Studies, v. 1, n. 2, p. 1-8, 2017. DOI: https://doi.org/10.24242/jclis.v1i2.50. Disponível em: https://journals.litwinbooks.com/index.php/jclis/article/view/50/30. Acesso em: 23 dez 2022.

DELGADO-GÓMEZ, A. La indeterminación de la traducción archivística. El profesional de la información, v.16, n. 1, p. 39-46, jan/fev. 2007. DOI: http://dx.doi.org/10.3145/epi.2007.ene.04. Disponível em: https://revista.profesionaldelainformacion.com/index.php/EPI/article/view/epi.2007.ene.04/31491. Acesso em: 23 dez. 2022.

FRASER C.; TODD Z. Decolonial sensibilities: Indigenous research and engaging with archives in contemporary colonial canada. In: IŠTOK, R; (org). Decolonising Archives. L'Internationale Online, 2016. p. 32-39. Disponível em: http://www.internationaleonline.org/research/decolonising_practices/54_decolonial_sensibilities_indigenous_research_and_engaging_with_archives_in_contemporary_colonial_canada. Acesso em 23 dez 2022. Ebook.

GARCEZ, D. C.; SALES, R. Decolonizando a organização do conhecimento: um olhar do periódico Knowledge Organization (2000-2020). Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, ANCIB, v. 14, p. 1-21, 2021. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/195017. Acesso em: 02 abr. 2023.

GHADDAR, J; CASWELL, M. Towards a Decolonial Archives. Archival Science, [s.l.], n.19, p. 71-85, 2019. DOI: https://doi.org/10.1007/s10502-019-09311-1.Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s10502-019-09311-1. Acesso em: 23 dez 2022.

GILLILAND, A. Neutrality, social justice and the obligations of archival education and educators in the twenty-first century. Archival Science, [s.l.], v. 11, n. 3-4, p.193-209, 2011. DOI: http://dx.doi.org/10.1007/s10502-011-9147-0. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s10502-011-9147-0. Acesso em: 23 dez. 2022.

GOULD, C; HARRIS, V. Memory for Justice. Nelson Mandela Foundation, [s.l.], n. 1. p.1-7, 2014. Disponível em: https:// www.nelsonmandela.org/uploads/files/MEMORY_FOR_JUSTICE_2014v2.pdf. Acesso em 23 dez 2022.

HARRIS, V. The archival sliver: Power, memory, and archives in South Africa. Archival Science, v. 2, p. 63–86, 2002. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/BF02435631#citeas. Acesso em: 25 dez. 2022.

HJØRLAND, B.; ALBRECHTSEN, H. Toward a new horizon in information science: domain-analysis. Journal of the American Society for Information Science, [s.l.], v. 46, n. 6, p. 400-425, 1995.

HJØRLAND, B. Domain analysis in information science: eleven approaches: traditional as well as innovative. Journal of Documentation, [s.l.], v. 58, n.4, p. 422–462, 2002.

HJØRLAND, B. Domain analysis. Knowledge Organization, [s.l.], v.44, n. 6, p. 436-464, 2017.

JIMERSON, R. C. Arquivos para todos: a importância dos arquivos na sociedade. Arquivo & Administração, [s.l.], v. 7, n. 2, p.27-44. 2008. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/51333. Acesso em: 23 dez 2022.

MAI, J. E. Analysis in indexing: document and domain centered approaches. Information Processing and Management, [s.l.], v. 41, n. 3, p. 599-661, 2005.

MALDONADO-TORRES, N. Analítica da colonialidade e da decolonialidade: algumas dimensões básicas. In: BERNARDINO-COSTA, Joaze; GROSFOGUEL, Ramón. (org.). Decolonialidade e pensamento afrodiaspórico. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2020, p. 9-26.

MIGNOLO, W. Histórias locais, projetos globais: Colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Tradução de Solange Ribeiro de Oliveira. 1. ed. rev. Belo

Horizonte: Editora UFMG, 2020.

MIRANDA, M. L. C. de. A Organização do Conhecimento e a filosofia do pluralismo religioso no contexto das religiões de matrizes africanas. In: Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência Da Informação, XX, 2019, Florianópolis. Anais[...] Florianópolis: UFSC, 2019. Disponível em: https://conferencias.ufsc.br/index.php/enancib/2019/paper/view/1374. Acesso em: 02 abr. 2023.

MOURA, M. A. Organização social do conhecimento e performatividade de gênero: dispositivos, regimes de saber e relações de poder. Liinc Em Revista, Rio de Janeiro, v. 14, n.2, p. 118-135, 2018. DOI: https://doi.org/10.18617/liinc.v14i2.4472. Disponível em: https://revista.ibict.br/liinc/article/view/4472/3941. Acesso em: 02 abr. 2023.

REGO, L. M. P. O periódico científico como forma de representação de domínio em ciência da informação: uma análise da revista BRAJIS (2006-2019). 2020. 571 p. Tese. (Doutorado em Ciência da Informação). Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília, 2020.

SALDANHA, G. Sem e cem teorias críticas em ciência da informação: Autorretrato da teoria social e o método da crítica nos estudos informacionais, uma bibliografia benjaminiana aberta. In: BEZERRA, A.C. et al. (Org). iKrítika: estudos críticos em informação. Rio de Janeiro: Garamond, 2019, p. 171-240.

SANTOS, B. S. O fim do império cognitivo: a afirmação das epistemologias do Sul. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

TENNIS, J. Com o que uma análise de domínio se parece no tocante a sua forma, função e gênero? Brazilian Journal of Information Science: research trends, [s.l.], v. 6, n. 1, p 3-15. 2012.

TOGNOLI, N B; ROCHA, G. M de Q. A justiça social na Arquivologia: uma revisão de literatura. ÁGORA: Arquivologia em Debate, [s.l.], v. 31, n.63, p. 1–23, 2021. Disponível em: https://agora.emnuvens.com.br/ra/article/view/987. Acesso em 23 dez 2022.

ZINN, H. Secrecy, archives, and the public interest. The midwestern archivists, [s.l.], v. 2, n. 2, p. 14-26. 1977.

Publicado

2023-05-05

Como Citar

ALENCAR, Maíra Fernandes; BOLFARINI TOGNOLI, Natália; MARIA NOGUEIRA CERVANTES, Brígida. Outros horizontes críticos e decoloniais nos estudos arquivísticos: em construção um mapeamento do domínio editorial internacional. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, [S. l.], v. 28, n. Dossie Especial, p. 1–26, 2023. DOI: 10.5007/1518-2924.2023.e92661. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/92661. Acesso em: 20 jun. 2024.

Artigos Semelhantes

<< < 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.