Linguística Documental Espanhola no Brasil: uma leitura crítica

Carlos Cândido de Almeida, Mona Cleide Quirino da Silva Farias, Ilana Lopes Matias

Resumo


Objetivo: Analisar as contribuições da linguística documental via García Gutiérrez para os estudos da linguística documental desenvolvidos no Brasil. Pretende identificar as aproximações entre o contexto espanhol e o brasileiro, destacando os possíveis subsídios das perspectivas traçadas no âmbito da Ciência da Informação Brasileira.

Método: Orienta-se pelo levantamento da produção bibliográfica em anais e bases de dados nacionais (Enancibs e Brapci) e internacionais (ISKO Espanha/Porto e Dialnet) com o intuito de identificar os autores da linguística documental. Destaca, do lado espanhol, as contribuições de García Gutiérrez e, do lado brasileiro, a proposta que tem sido desenvolvida por Lara, entre os autores que manifestam a visão brasileira desse intento disciplinar.

Resultado: A documentação, no âmbito espanhol ou da Ciência da Informação brasileira, tem a função de sistematizar as informações de determinada áera do conhecimento. Os problemas documentais aproximam-se da linguística com a intenção de constituir uma teoria documental, todavia com a autonomia do seu objeto de investigação. A linguística documental é apresentada como uma disciplina formada a partir do diálogo da documentação com a linguística.

Conclusões: Notamos uma inclinação para algumas perspectivas das vertentes francesas e inglesas, embora consideramos que os poucos pesquisadores brasileiros se esforçam para fazer uso de teorias e conceitos de acordo com suas realidades a fim de superá-las. O fato é que o termo utilizado para analisar os processos documentais é “análise documental”, terminologia que comprova a carência de estudos da linguística documental na Ciência da Informação brasileira.


Palavras-chave


Documentação; Linguística; Linguística Documental; Ciência da Informação Brasileira

Referências


CERVANTES, B. M. N. A construção de tesauros com a integração de procedimentos terminográficos. 2009. 209 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Marília, 2009.

CUNHA, I. M. R. F. Análise documentária. In: Smit, J. W. (org.) Análise documentária: a análise da síntese. Brasília: IBICT, 1987. cap. 3.

DODEBEI, V.L.D. Tesauro: linguagem de representação da memória documentária. Niterói: Intertexto; Rio de Janeiro: Interciência, 2002.

FIORIN, José Luiz (org.). Linguística? Que é isso?. São Paulo: Contexto, 2013.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Entropía, Relevancia y Pertinencia del Descriptor en el Mensaje Comunicativo-Documental. Documentación de las ciencias de la información, n. 7, p. 215-224, 1983.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Linguística documental. Barcelona: Mitre, 1984.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Documentación Automatizada en los Medios Informativos. Paraninfo, 1987.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Estructura lingüística de la documentación: teoría y método. Murcia: Universidad, Secretariado de Publicaciones, 1990.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Análisis Documental del Discurso Periodístico. CTD, 1992.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Análisis y representación del texto en documentación: apuntes para el cambio. Processamiento del lenguaje natural, n. 13, p. 25-28, 1993.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. La investigación documentológica: hacia un ajuste interdisciplinar. Scire: Representación y organización del conocimiento, v. 1, n. 2 p. 11-20, 1995.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. La Documentación Como Modo de Comunicación. Valeriana. Cracovia, Polonia: Universidad Jagiellonska.1996. p. 170-181.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Principios de Lenguaje Epistemográfico. Granada: Comares e Instituto Andaluz del Patrimonio Histórico, 1998a.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Elementos de lingüística en sistemas de información y documentación. Revista Latina de Comunicación Social, n. 7, 1998b.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Introducción a la Documentación Informativa y Periodística. Alcalá de Guadaira, Sevilla: Editorial MAD, 1999a.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Aproximación al Concepto y al Objeto de la Información/ Documentación. Introducción a la Documentación Informativa y Periodística. Alcalá de Guadaira, Sevilla: Editorial MAD, 1999b. p. 23-61.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Notas sobre processos reflexivos y funciones em los nuevos especialistas de información: aproximación a los perfiles formativo e investigador. Revista Latina de Comunicación Social, n. 31, 2000.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. La Memoria Subrogada: Mediación, Cultura y Conciencia en la Red Digital. Granada. Universidad de Granada, 2002.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Otra Memoria Es Posible. Buenos Aires, Argentina: La Crujía, 2004.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Fijaciones: Estudios Críticos Sobre Políticas, Culturas y Tecnologías de la Memoria. Biblioteca Nueva, 2005.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Desclasificados. Rubí, Barcelona: Anthropos, 2007.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Outra Memória É Possível: Estratégias Descolonizadoras Do Arquivo Mundial. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2008.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Epistemología de la Documentación. Stonberg, 2011a.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Pensar en la Transcultura. Plaza y Valdés, 2011b.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Desclassification in Knowledge Organization: a Post-Epistemological Essay. Transinformação, v. 23, n. 1, p. 5-14, 2011c.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. La organización del conocimiento desde la perspectiva pós-colonial: Itinerarios de la paraconsistencia. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 18, n. 4, p. 93-111, 2013.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Declassifying Knowledge Organization. Knowledge Organization, v. 41, n. 5, p. 393-409, 2014a.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Contribuciones de la dialéctica a la organización del conocimiento. Scire: Representación y organización del conocimiento, v. 20, n. 1, p. 33-51, 2014b.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Análisis documental de noticias de prensa en sistemas de información factual. Revista española de Documentación científica, v. 37, n. 2, p. 377-394, 2014c.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Formación crítica de documentalistas de medios de comunicación. Profesional de la Información, v. 23, n. 5, p. 493-500, 2014d.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. Critical Organization of Knowledge in Mass Media Information Systems. Knowledge Organization, v. 41, n. 3, p. 205-216, 2014e.

GARCÍA GUTIÉRREZ, A. En pedazos: El sentido de la desclasificación. Madrid: Asociación cultural y cientifica ibero-americana, 2018.

GARDIN, J. C. Document analysis and linguistic theory. Journal of Documentation, v. 29, n. 2, p. 137-68, 1973.

GUIMARÃES, J. A. C.; SALES, R. Análise documental: concepções do universo acadêmico brasileiro em ciência da informação. DataGramaZero, v. 11, n. 1, 2010. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/v/a/8345. Acesso em: 01 fev. 2018.

GUIMARÃES, J. A. C.; SALES, R.; GRÁCIO, M. C. C. A. Dimensão interdisciplinar da análise documental nos contextos brasileiro e espanhol no âmbito da organização do conhecimento. DataGramaZero, v. 13, n. 6, 2012. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/v/a/14538. Acesso em: 01 fev. 2018.

GREGOLIN, M. do R. V. A análise do discurso: conceitos e aplicações. Alfa, São Paulo, n. 39, p. 13-21,1995.

GREGOLIN, M. do R. V. Análise do discurso: enfrentamentos teóricos. In: FERNANDES, C. A.; SANTOS, J. B. C. (org.). Teorias linguísticas: problemáticas contemporâneas. 2. ed. Uberlândia: EDUFU, 2015.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 1087: Terminology work and terminology science – vocabulary. Geneva: International Organization Standardization, 2019. Disponível em: https://www.iso.org/obp/ui/es/#iso:std:iso:1087:ed-2:v1:en. Acesso em: 14 out. 2019.

IZQUIERDO ARROYO, J. M. Esquemas de lingüística documental. Barcelona: DM, 1990.

KOBASHI, N. Y. A contribuição da terminologia para a construção de linguagens de indexação: estudo exploratório. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFROMAÇÃO, II ENANCIB,1995. Valinhos, Anais [...]. Valinhos, SP: ANCIB, 1995.

LARA, M. L. G. Representação documentária: em jogo a significação. 1993. Dissertação (Mestrado em Ciências da Comunicação) – Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1993.

LARA, M. L. G. Metodologia para a construção de linguagem documentária: políticas culturais. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFROMAÇÃO, II ENANCIB, 1995. Valinhos, Anais [...]. Valinhos, SP: ANCIB, 1995.

LARA, M. L. G. Representação e linguagens documentárias: bases teórico-metodológicas. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFROMAÇÃO, IV ENANCIB, 2000. Brasília, Anais [...]. Brasília: ANCIB, 2000.

LARA, M. L. G. O processo de construção da informação documentária e o processo de conhecimento. Perspectivas em Ciência da Informação, v.7, n.2. p.127-139, 2002. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/v/a/1685. Acesso em: 01 fev. 2018.

LARA, M. L. G. Diferenças conceituais sobre termos e definições e implicações na organização da linguagem documentária. Ciência da Informação, v. 33, n. 2, p. 91-96, 2004a. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/v/a/1153. Acesso em: 01 fev. 2018.

LARA, M. L. G. Linguagem documentária e terminologia. Transinformação, v.16, n.3, 2004b. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/v/a/20421. Acesso em: 01 fev. 2018.

LARA, M. L. G.; Tálamo, M. F. T. G. A. M. Linguística documentária e terminologia: experiência didática na interface das disciplinas. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFROMAÇÃO, VII ENANCIB 2006. Marília, Anais [...]. Marília: ANCIB, 2006.

LARA, M. L. G.; Tálamo, M. F. T. G. A. M. Uma experiência na interface linguística documentária e terminologia. DataGramaZero, v.8, n.5, 2007. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/v/a/7759. Acesso em: 01 fev. 2018.

LARA, M. L. G. Linguística documentária: seleção de conceitos. 2009. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

LARA, M. L. G. Conceitos de organização e representação do conhecimento na ótica das reflexões do Grupo Tema. Informação e Informação, Londrina, v. 16, n. esp., p. 92-121, jan./jun. 2011. DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1981-8920.2011v16n2p92. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/10391/9285. Acesso em: 15 out. 2019.

LÓPEZ YEPES, J.; ROS GARCÍA, J. ¿Qué es documentación?: teoria e historia del concepto en España. Madrid: Síntesis, 1993. 157 p.

MAIMONE, G. D.; TÁLAMO, M. F. G. M. Linguística e terminologia: contribuições para a elaboração de tesauros em ciência da informação. DataGramaZero, v. 12, n. 2, abr. 2011. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000010072. Acesso em: 15 out. 2019.

MANINI, M. Análise documentária de fotografias: proposta de uma nova metodologia. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFROMAÇÃO, IV ENANCIB, 2000. Brasília, Anais [...]. Brasília: ANCIB, 2000.

MOREIRA, W.; LARA, M. L. G. Relações conceituais e categorias filosóficas: aportes das ontologias e da terminologia para a representação do conhecimento. In: ENCONTRO, NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFROMAÇÃO, XII ENANCIB, 2011. Brasília, Anais [...]. Brasília: ANCIB, 2011.

MOREIRA, W. Relações conceituais como ponto de inflexão entre linguagens documentais, terminologia e ontologias. Scire: Representacíon y organización del conocimiento, v.18, n. 2, p. 123-127, 2012.

MOREIRA, W. Teoria da classificação e ontologias: em busca do diálogo necessário. Scire: Representacíon y organización del conocimiento, v. 19, n. 2, p. 69-76, jul./dez. 2013. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/114694. Acesso em: 15 out. 2019.

NATALI, J. W. Documentação e lingüística: inter-relação e campos de pesquisa. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, v. 11, n. 1-2, p. 33-42, jan./jun. 1978. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/index.php/res/download/43838. Acesso em: 15 out. 2019.

TÁLAMO, M. F. G. M. Linguística documentária: delimitação do campo e conceitos teóricos e metodológicos. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFROMAÇÃO, 3., 1997, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: ANCIB, 1997. Disponível em: http://enancib.ibict.br/index.php/enancib/iiienancib/schedConf/presentations?searchField=&searchMatch=&search=&track=71. Acesso em: 15 out. 2019.

TÁLAMO, M. F. T. G. A. M.; LARA, M. L. G. O campo da linguística documentária. Transinformação, v. 18, n. 3, p. 203-211, 2006. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/v/a/443. Acesso em: 01 fev. 2018.

TÁLAMO, M; F; G. M.; LARA, M. L. G. Interface entre linguística, terminologia e documentação. Brajis: Brazilian Journal of Information science: research trends, v. 3, n. 2, p. 58-74, jul./dez. 2009. DOI: https://doi.org/10.36311/1981-1640.2009.v3n2.04.p56. Disponível em: http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/bjis/article/view/361. Acesso em: 15 out. 2019.

TERRA, M. V.S. C.; SABBAD, D. M. A.; ALMEIDA, C. C. de. Análise do discurso francesa na Organização da Informação e do Conhecimento no Brasil: considerações epistemológicas à análise documentária. RDBCI: Rev. Digt. Bibliotecono. Cienc. Inf., Campinas, v. 17, p. 1-26, 2018.

VOGEL, M. J. M. A noção de estrutura lingüística e de processo de estruturação e sua influência no conceito e na elaboração de linguagens documentárias. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.




DOI: https://doi.org/10.5007/1518-2924.2020.e65397



Direitos autorais 2020 Carlos Cândido de Almeida, Mona Cleide Quirino da Silva Farias, Ilana Lopes Matias

Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1518-2924.

Conteúdos do periódico licenciados sob uma Licença Creative Commons 4.0 By  (mais informação)