Estudo de circuitos elétricos por meio de desenhos dos alunos: Uma estratégia pedagógica para expolicitar as dificuldades conceituais

Autores

  • Carlos Eduardo Laburú UEL - Párana
  • Amândio Augusto Gouveia UEL - Paraná
  • Marcelo Alves Barros USP - São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7941.2009v26n1p24

Palavras-chave:

Representação por desenho, dificuldades conceituais, circuito elétrico, Ensino Médio.

Resumo

Este artigo propõe incorporar a linguagem de desenhos ao tradicional tratamento da simbologia convencional quando do estudo de circuitos elétricos. A proposta objetiva trabalhar esse modo de representação com alunos de Ensino Médio em paralelo com a linguagem científica. Mostramos que o modo pictórico, que não exige o conhecimento dos códigos oficiais, tem uma potencialidade de detectar dificuldades conceituais dos alunos, evitando que estas sejam encobertas pela abstrata e antiintuitiva representação oficial. A ideia é permitir que os aprendizes, durante o processo de ensino, expressem-se por meio de símbolos diretos e intuitivos, ao invés de estarem obrigados a usar exclusivamente as normas e códigos da simbologia oficial, como habitualmente é feito. Veremos que a modalidade instrucional baseada nos desenhos dos alunos permite ao professor uma oportunidade de gerar discussões e ir acompanhando a construção do conhecimento de seus estudantes em sala de aula.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Laburú, UEL - Párana

Bacharelado e licenciatura no Instituto de Física pela Universidade de São Paulo (1981; 1983), mestrado em Ensino de Ciências pela Universidade de São Paulo (1987) e doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (1993).

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2009-05-19

Edição

Seção

Artigos