Metamorfose na sala de aula: desfazendo estigmas na disciplina de Física a partir do teatro

Alice Assis, Dulce Andreata Whitaker, Marisa Andreata Whitaker, Fernando Campos Carvalho

Resumo


Este artigo mostra a transformação sofrida por um aluno mediante sua participação em uma peça teatral usada para abordar alguns conhecimentos associados à Física. A referida peça foi montada por uma professora que havia participado de um curso de formação continuada, no qual se buscou evidenciar a importância do reconhecimento das competências docente, mediante uma abordagem dinâmica e que possibilitou o desenvolvimento da sua autonomia e a valorização da vivência do trabalho diário. Partindo dos estudos de Rosenthal e Jacobson buscou-se compreender como esse aluno, inicialmente bloqueado pelas expectativas dos atores sociais e estigmatizado por rótulos negativos desenvolvidos no ambiente escolar, se viu impulsionado a se livrar desse estigma por obra de uma representação teatral. A descoberta desse evento singular mostra a possibilidade de uma total metamorfose em alunos tidos como incapazes e/ou desinteressados que podem descobrir, por meio do teatro, seu potencial interno e a fascinação derivada do conhecimento científico. Os resultados mostraram que esse aluno teve um considerável crescimento em seu autoconhecimento, seu autoconceito e sua autoestima. Por outro lado, a professora de Física rompeu o “efeito Rosenthal”, superando o efeito negativo da sua expectativa inicial acerca desse aluno.


Palavras-chave


Ensino de Física; Teatro; Autoestima; Efeito Rosenthal

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7941.2016v33n1p33

 


Cad. Bras. Ens. Fís. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-7941 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >