República das Letras, Academias e Sociedades Científicas no século XVIII: a garrafa de Leiden e a ciência no ensino

Wagner Tadeu Jardim, Andreia Guerra

Resumo


Neste artigo, apresentaremos o panorama que permeia a construção do primeiro condensador elétrico, conhecido como a Garrafa de Leiden. Apresentaremos, também, elementos a respeito da construção da ciência que podem ser elencados em aulas de Física, a partir do estudo do desenvolvimento desse aparato. Para isso, a partir de fontes primárias e secundárias, construímos uma narrativa histórica guiada por um olhar pautado na vertente historiográfica denominada História Cultural da Ciência. Buscamos, assim, salientar como as formas de divulgação do conhecimento no contexto das Academias Científicas, Sociedades científicas e da República das Letras no século XVIII constituem práticas extralaboratoriais substanciais para uma compreensão do desenvolvimento da Garrafa de Leiden. Por fim, e em acordo com resultados de pesquisas na área do Ensino de Ciências, promovemos uma reflexão de quais elementos dessa narrativa poderiam ser levados à sala de aula.


Palavras-chave


História Cultural da Ciência; Práticas Científicas; Garrafa de Leiden; Eletricidade; Regra de Dufay; Ensino de Física

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7941.2017v34n3p774

 


Cad. Bras. Ens. Fís. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-7941 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >