A participação das ciências sociais na produção de conhecimento sobre mudanças climáticas

Autores

  • Allan Rogério Veltrone Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP
  • Thales Haddad Novaes de Andrade Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2016v13n3p143

Palavras-chave:

Mudanças Climáticas, Sociedade de Risco, Interdisciplinaridade, Sociologia da Ciência

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir a participação das ciências sociais na produção de conhecimento sobre mudanças climáticas. Para este fim, analisaremos a produção científica de Roger Jones, um dos autores-coordenadores do capítulo 2 do quinto relatório do grupo de trabalho II do IPCC (Intergovernmental Panel on Climate Change) que versa sobre dimensões humanas das mudanças climáticas, e assim discutir a contribuição das ciências sociais em torno deste debate. Além disso, apresentaremos e discutiremos diversos levantamentos cienciométricos. Nossa hipótese é a de que a participação das ciências sociais ainda é muito pequena e que somente as vertentes das ciências sociais que participam da produção de conhecimento sobre mudanças climáticas são aquelas que se valem dos mesmos parâmetros utilizados pelas ciências dominantes neste campo

Biografia do Autor

Allan Rogério Veltrone, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP

Doutorando em Ciência, Tecnologia e Sociedade da Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil Bolsista CNPQ.

Thales Haddad Novaes de Andrade, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil. Professor associado do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, Brasil

Referências

ABRAMOVAY, R. Inovações para que se Democratize o acesso a Energia sem ampliar as Emissões. In: Ambiente e Sociedade, v. 17, n. 3. pp. 1-18. 2014.

ANTONUCCI, L. Le Politiche Pubbliche Ambientali. In: MIGLIAVACCA, M.; RIGAMONTI, L. (Org.) Cambiamenti Climatici: um approccio interdisciplinare per capire um pianeta in trasnformazione. Bolonha: società editrice il mulino. 2010.

BACON, C. M. Who decides what is fair in fair trade? The agri-environmental governance of standards, access, and price. In: Journal of Peasant Studies. V. 37, n. 147. Pp-111-147. 2010.

BBC BRASIL. Entenda o que é o IPCC e suas conclusões. <http://www.bbc.com/portuguese/reporterbbc/story/2007/11/071107_ipcc_qa_pu.shtml>. Acesso em fevereiro de 2015.

BECK, U. Sociedade de Risco: rumo a uma nova modernidade. São Paulo: Editora 34. Publications. 2011.

BOURDIEU, P. Para uma Sociologia da Ciência. Lisboa: Edições 70. 2004.

CASTREE, N.; ADAMS, M. N.; BARRY, J.; BROCKINGTON, D.; BÜSCHER, B.; CORBERA, E.; DEMERITT, D.; DUFFY, R.; FELT, U.; KATJA, N.; NEWELL, P.; PELLIZONI, L.; RIGBY,K.; ROBBINS, P.; ROBIN, L.; ROSE, D. B.; ROSS, A.; SCHOLOSBER, D.; SÖRLIN, S.; WEST, P.; WHITEHEAD, M.; WYNNE, B. Changing the Intellectual Climate. In: Nature Climate Change,v. 4. 2014.

CERESAN- Centro de Referencia em Segurança Alimentar e Nutricional. 2011. Mudanças Climáticas, Desigualdades Sociais e Populações Vulneráveis no Brasil: construindo capacidades. v. 1. Relatório Técnico 5, Rio de Janeiro: Maio de 2011.

DOEL, R. E. 2003. Constituting the Postwar Earth Sciences: The Military’s Influence on the Environmental Sciences in the USA after 1945. In: Social Studies of Science, v. 33, 5: pp. 635-666.

FLORIANI, D. Disciplinaridade e construção interdisciplinar do saber ambiental.

Desenvolvimento e Meio Ambiente (UFPR), Curitiba, v. 10, p. 33-38, 2004.

FOLKE, C; JANSSON, A; ROCKSTROM, J; et al. Reconnecting to the Biosphere. In: Ambio. V. 40 n. 7 pp: 719-738. 2011.

FUNABASHI, Y.; KITAZAWA, K. Fukushima in review: A complex disaster, a disastrous response. In: Bulletin of the Atomic Scientists. v. 1, n. 68 pp67-78. 2012

FUNTOWICZ, S. e RAVETZ, J. Ciência pós-normal e comunidades ampliadas de pares face aos desafios ambientais. In: História, Ciências, Saúde — Manguinhos. v. IV (2). pp 219-230. 1997.

GIDDENS, A. A Politica da Mudança Climática. Zahar: Rio de Janeiro. 2009.

GUIVANT, J. S. 1998. A Trajetória das Analise de Risco: da periferia ao centro da teoria social. In: Revista Brasileira de Informação Bibliográfica, Rio de Janeiro, v. 46, n.2, p. 3-38.

GUNDERSON, L. 2010. Ecological and Human Community Resilience in Response to Natural Disasters. In: Ecology and Society. V. 15, n.2

HANNINGAN, J. A. Sociologia Ambiental: a formação de uma perspectiva ambiental. Lisboa: Instituto Piaget. 2009.

HASEGAWA, K. The Fukushima nuclear accident and Japan’s civil society: Context, reactions, and policy impacts. In: International Sociology. v. 29. pp283-301. 2014

HUNG, M.; TSAI, T. Dilemma of Choice: China´s response to climate change. In: Revista Brasileira de Politica Internacional. 55 (special edition) pp. 104-124. 2012.

Intergovernmental Panel on Climate Change. Working Groups. < http://www.ipcc.ch/working_groups/working_groups.shtml >. Acesso em abril de 2015

Intergovernmental Panel on Climate Change. Procedures. Disponível em: <http://www.ipcc.ch/organization/organization_procedures.shtml >. Acesso em junho de 2015b

JONES, R. N.; DETTMANN, P.; PARK, G.; ROGERS, MAUREEN; WHITE, T. The relationship between adaptation and mitigation in managing climate change risks: a regional response from North Central Victoria, Australia. In: Mitigation and Adaptation Strategies for Global Change, v. 12, n. 5, pp 685-712. 2007.

JONES, R. N.; PATWARDHAN, A.; COHEN. J.; DESSAI, S.; LAMMEL, A.; LEMPERT, R. J.; MIRZA, M. M. Q.; VON STORCH, H. Foundations for decision making. In: Climate Change 2014: Impacts, Adaptation, and Vulnerability. Part A: Global and Sectorial Aspects. Contribution of Working Group II to the Fifth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change. BARROS,V.R.; FIELD; C. B. ; DOKKEN, D. J.; MASTRANDREA, M. D.; MACH, K. J.; BILIR, T. E.; CHATTERJEEE, M.; EBI, K. L.; ESTRADA, Y. O. GENOVA, R. C.; GIRMA, B.; KISSEL, E. S.; LEVY, A. N.; MACCRACKEN, S.; MASTRANDREA, P. R.; WHITE, L. L. (eds.). United Kingdom and New York: Cambridge University. 2014.

JONES, R. N.; YOHE, G. Applying risk analytic techniques to the integrated assessment of climate policy benefits. In: The Integrated Assessment Journal, 8, 123–149. 2008.

JORGENSON, A. K. Carbon Dioxide Emissions in Central and Eastern European Nations, 1992-2005: A Test of Ecologically Unequal Exchange Theory. In: Human Ecology Review. v. 18, n. 2. pp: 105-114. 2011.

KASSAM, K.; KARAMKHUDOEVA, M.; RUELLE, M. Medicinal Plant Use and Health Sovereignty: Findings from the Tajik and Afghan Pamir’s. In: Human Ecology. v. 38, n. 6, pp: 817-829. 2010.

LAHSEN, M. Anatomy of Dissent: a cultural analysis of climate skepticism. In: American Behavioral Scientist. v. 57 pp: 732-753. 2013.

LATOUR, B. Jamais fomos Modernos – ensaios de antropologia simétrica. São Paulo: Editora 34, 1994.

LATOUR, B. Reagregando o Social –uma introdução a teoria ator rede. Salvador/Bauru: EDUFBA/EDUSC, 2012.

LENZI, C. L. Para uma Imaginação Sociológica da Ecologia: uma análise do pensamento de Anthony Giddens. Campinas: Ambiente & Sociedade, v. 9, n. 1, 2006. p. 105-26.

LEFF, H. Complexidade, Interdisciplinaridade e Saber Ambiental. In: PHILIPPI JR. A.; TUCCI, C. E. M.; HOGAN, D. J.; NAVEGANTES, R. (org.) Interdisciplinaridade em Ciências Ambientais. São Paulo: Signus. 2000

LEONETTI, D. L.; CHABOT-HANOWELL, B. The Foundation of Kinship Households. In: Human Nature –an interdisciplinary biosocial perspective. v. 22, n. 1-2, pp: 16-40. 2011.

LOCKWOOD, M.; DAVIDSON, J.; CURTIS, A. Governance Principles for Natural Resource Management. In: Society & Natural Resources. v. 23. n. 10, pp: 986-1001. 2010.

Os Mil Nomes de Gaia- do Antropoceno a Idade da Terra. Disponível em <http://osmilnomesdegaia.eco.br/ >. Acesso em outubro de 2014.

MILLS, P. R.; LUNDBLAD, S. P.; FIELD, J. S. Geochemical sourcing of basalt artifacts from Kaua'i, Hawaiian Islands. In: Journal of Archeological Science. v. 37, n. 12, pp-3385-3393. 2010

MARX, K. O Capital: critica da economia política. 2.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. 1971-(Coleção Perspectivas do Homem. Serie Economia; v.38).

MAXWELL, K. B. Getting there from here. In.: Nature Climate Change, n. 4, pp- 936–937. 2014

NOWOTNY, H.; SCOT, P.; GIBBONS, M. T. Re-Thinking Science- Knowledge and the public in an age of uncertainty. Cambridge: Polity Press. 2002.

OROMBELLI, G. Premessa. In: MIGLIAVACCA, M.; RIGAMONTI, L. (Org.) Cambiamenti Climatici: um approccio interdisciplinare per capire um pianeta in trasnformazione. Bolonha: società editrice il mulino. 2010.

OPPENHEIMER, M. Climate change impacts: accounting for the human response. In: Climate change, V. 117, N. 3, pp. 439-449. 2013

OVERDEVEST, C. Comparing forest certification schemes: the case of ratcheting standards in the forest sector. In: Socio-Economic Review. v. 8, n. 1, pp-47-76. 2010.

Pesquisa Fapesp. Aliança com os Micróbios- diversidade microbiana facilita a resolução de problemas ambientais e a busca de medicamentos. Edição 220, junho de 2014. Disponível em: < http://revistapesquisa.fapesp.br/>. Acesso em agosto de 2014

Pesquisa Fapesp. Analise Remota-software automatiza a avaliação de queima de cana em imagens de satélite. Edição 221, julho de 2014. Disponível em: <http://revistapesquisa.fapesp.br/ >. Acesso em agosto de 2014

Pesquisa Fapesp. Nos Brejos do Alto Tietê- nova espécie de ave é a primeira a ocorrer exclusivamente em áreas do estado de São Paulo. Edição 217, março de 2014. Disponível em: < http://revistapesquisa.fapesp.br/>. Acesso em agosto de 2014

Pesquisa Fapesp. Critérios Ignorados- pesquisadores brasileiros sugerem forma ampliada de avaliar riscos de extinção de espécies. Edição online 15:22 20, dezembro de 2013. Disponível em: <http://revistapesquisa.fapesp.br/ >. Acesso em agosto de 2014

Pesquisa Fapesp. Os Elementos das Florestas- alterações nos ciclos de compostos orgânicos podem acentuar deterioração de ecossistemas. Edição 221, julho de 2014. Disponível em: <http://revistapesquisa.fapesp.br/ >. Acesso em agosto de 2014

Pesquisa Fapesp. Sem Florestas, gasta-se mais- desmatamento eleva em 100 vezes o custo do tratamento da água. Edição 219, maio de 2014. Disponível em: < http://revistapesquisa.fapesp.br/>. Acesso em agosto de 2014

Pesquisa Fapesp. Luciana Vanni Gatti: na trilha do carbono. Edição 217, março de 2014. Disponível em: < http://revistapesquisa.fapesp.br/>. Acesso em agosto de 2014

Pesquisa Fapesp. A Origem do Cerrado- historias evolutivas divergentes dão formas distintas as savanas atuais e afetam possíveis respostas a mudanças climáticas. Edição 219, maio de 2014. Disponível em: <http://revistapesquisa.fapesp.br/>. Acesso em agosto de 2014

Pesquisa Fapesp. O Valor da Natureza- palestras do ciclo de conferencias defendem a importância dos serviços ecossistêmicos associados a biodiversidade. Edição 217, março de 2014. Disponível em: < http://revistapesquisa.fapesp.br/>. Acesso em agosto de 2014

Pesquisa Fapesp. Um Oceano nos Ares- radares e sobrevoos detalham os mecanismos de formação de chuva e o efeito da poluição urbana sobre o clima da Amazônia. Edição 217, março de 2014. Disponível em: <http://revistapesquisa.fapesp.br/>. Acesso em agosto de 2014

PONCET, Y; ALVAREZ, L. P.; REYES, S.; SECHERESSE, H. F. Social change, spatial change: Evolution of the Limari irrigation system (Chile). In: Secheresse (Montrouge). V: 22, n. 4, pp: 253-259. 2010.

ROTONDARO, T. G. Diálogos entre Bruno Latour e Ulrich Beck: convergências e divergências. In: Civitas. v. 12, n. 1, pp. 145-160. 2012.

SCHLUETER, M.; HERRFAHRDT-PAEHLE, E. Exploring Resilience and Transformability of a River Basin in the Face of Socioeconomic and Ecological Crisis: an Example from the Amudarya River Basin, Central Asia. In: Ecology and Society. V. 16, n. 1. 2011.

SCHOIJET, M. Límites del Crecimiento y Cambio Climático. Mexico, D. F.: siglo XXI. 2008.

SHEEHAN P.; JONES, R. N. ; JOLLEYA, A. ; PRESTONB, B. L.; CLARKEC, M.; DURACKD, P.; ISLAMA, S. M. N.; WHETTON, P. H. Climate change and the new world economy: Implications for the nature and timing of policy responses. In: Global Environmental Change. V. 18, n. 3, pp-380–396. 2008.

SILVA JUNIOR, R. D. A Sustentabilidade como Hibrido: um olhar para artigos cientifico em ecologia, economia, sociologia e antropologia. 2013. 251p. Tese (Doutorado) – Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2013

SILVA JUNIOR, R. D.; FERREIRA, L. C. Sustentabilidade entre Ecologia e Sociologia. In: Estudos de Sociologia, v. 18, n.35. 2013b.

SOMMERVILE, M.; JONES, J. P.; RAHAJARAHISON, M.; MILNER-GULLAND, E. J. The role of fairness and benefit distribution in community-based Payment for Environmental Services interventions: A case study from Menabe, Madagascar . In: Ecological Economics. V.69, n. 6 pp-1262-1271. 2010.

UNITED NATIONS (UN). World Social Sciences Report –change global environments. Paris: 2013.

University of California –San Diego. School of Global Policy & Strategy: David Victor. Disponivel em: <http://gps.ucsd.edu/faculty-directory/david-victor.html

>. Acesso em julho de 2015

VATN, A. 2010. An institutional analysis of payments for environmental services. In: Ecological Economics. V: 69, n. 6, pp: 1245-1252

NOME DO AUTOR. O Conceito de Natureza em Diferentes Ciências. 2013. 91p. Dissertação (mestrado) –Universidade Federal de São Carlos. São Carlos, 2013

NOME DO AUTOR; ANDRADE, T. H. N. . O papel das ciências na modernidade do risco ambiental: interdisciplinaridade, competência e legitimidade.. Ângulo (FATEA. Impresso), v. 140, p. 22-35, 2015.

VICTOR, D. Climate Change: Embed the social sciences in climate policy. In: Nature Climate Change. v. 520, n. 27. 2015.

Intergovernmental Panel on Climate Change. Procedures. Disponível em: <http://www.ipcc.ch/organization/organization_procedures.shtml >. Acesso em junho de 2015b

Victoria University. Contact us -Dr Roger Jones. Disponivel em: < https://www.vu.edu.au/contact-us/roger-jones>. Acesso em fevereiro de 2016

VISSCHERS, V. H. M.; SIEGRIST, M. How a Nuclear Power Plant Accident Influences Acceptance of Nuclear Power: Results of a Longitudinal Study Before and After the Fukushima Disaster. In: Risk Analysis. V. 33, n. 2. pp-333-347. 2012.

YI, L; BAILEY, F. Interaction between civilizations. In: Kybernetes. v. 39, n. 39, pp: 367-378. 2010.

Downloads

Publicado

2016-09-01

Edição

Seção

Artigos - Sociedade e Meio Ambiente