Uma história ambiental da Floresta Nacional de Passo Fundo: a aquisição das terras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2016v13n3p182

Palavras-chave:

Floresta Nacional, História Ambiental, Imprensa, Instituto Nacional do Pinho, Unidade de Conservação

Resumo

Este artigo narra e interpreta o processo de aquisição das terras do Parque Florestal José Segadas Viana, atual Floresta Nacional de Passo Fundo (FLONA), que, de acordo com a imprensa, foi marcado por conflitos envolvendo os proprietários das terras, os intermediários da negociação, o Instituto Nacional do Pinho (INP) e a imprensa local. A principal fonte utilizada é o jornal O Nacional, que veiculou muitos textos e notícias sobre o tema no período de setembro a outubro de 1946. Emprega a abordagem da História Ambiental e afirma que a criação do Parque, com formato irregular e descontínuo, prejudica a função atual da FLONA como unidade de conservação.

Biografia do Autor

Débora Nunes de Sá, Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, RS

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Passo Fundo, RS. Bolsista CAPES.

Marcos Gerhardt, Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, RS

Doutor em História pela Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC. Professor na Graduação em História e no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, RS, Brasil

Referências

BALBUENO, Rodrigo Agra. A fragmentação de ambientes florestais: dois casos na região do Baixo rio Jacuí, RS. Dissertação (Mestrado em Ecologia), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 1997.

BENVENGNÚ, Sandra Mara. Décadas de poder: o PTB e a ação política de César Santos na Metrópole da Serra 1945-1967. 2006. 262 f. Dissertação (Mestrado em História), Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, 2006.

BRASIL. Código Florestal de 1934. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1930-1949/d23793.htm> Acesso em: 10 jul. 2015.

BRASIL. Decreto-Lei nº 3.124, de 19 de março de 1941. Cria o Instituto Nacional do Pinho e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/1937-1946/Del3124.htm> Acesso em: 5 nov. 2015.

BRASIL. Decreto-Lei nº 4.813, de 8 de outubro de 1942. Reorganiza o Instituto Nacional do Pinho. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/1937-1946/Del4813.htm> Acesso em: 5 nov. 2015.

BRASIL. Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000. Regulamenta o art. § 1°, incisos I, II, III, e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9985.htm> Acesso em: 30 out. 2014.

DEAN, Warren. A conservação das florestas no sudeste do Brasil: 1900-1955. Revista de História, São Paulo, n. 133, p. 103-116, 1995.

CARVALHO, Alessandra I.; LAVERDI, Robson. A política florestal do Instituto Nacional do Pinho: discurso oficial e divergências no 1o Congresso Florestal Brasileiro. In: Anais do 7o Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade. Brasília: UnB, 2015.

CARVALHO, Ely Bergo de. A crítica ambiental de Max von Lassberg e Reinhard Maack: homens do seu tempo. Cadernos de História, Belo Horizonte, v. 13, n. 19, 2012, p. 32-52.

CARVALHO, Miguel Mundstock Xavier de. Uma grande empresa em meio à floresta: a história da devastação da floresta com araucária e a Southern Brazil Lumber and Colonization (1870-1970). 2010. 313f. Tese (Doutorado em História), Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010.

CEDOC. Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná. Disponível em: <http://cedoc.unicentro.br/> Acesso em: 2 out. 2015.

CPDOC. Fundação Getúlio Vargas. Biografia de José Segadas Viana. Disponível em: <http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/AEraVargas2/biografias/Segadas_Viana> Acesso em: 2 ago. 2015.

CRIPF. Certidão n° 23.875/2008, de Transmissão do Cartório de Registro de Imóveis de Passo Fundo. Arquivo da Floresta Nacional de Passo Fundo.

DIEGUES, Antonio Carlos. O mito moderno da natureza intocada. 4. ed. São Paulo: Annablume, 2002.

FUNES, Eurípedes. História Ambiental – possibilidades de novos olhares. In: NODARI, Eunice Sueli; CORREA, Silvio Marcus de Souza (Orgs.). Migrações e Natureza. São Leopoldo: Oikos, 2013. p. 203-218.

GERHARDT, Marcos. História Ambiental (1930-85). In: GOLIN, Tau; BOEIRA, Nelson (Orgs.). História Geral do Rio Grande do Sul - República: da revolução de 1930 à Ditadura Militar (1930-1984). v. 4. Passo Fundo: Méritos, 2007. p. 527-542.

ICMBio. Plano de Manejo da Floresta Nacional de Passo Fundo. Florianópolis: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, 2011.

ICMBio. Tabela das Florestas Nacionais. 2014. Disponível em: <http://www.icmbio.gov.br/flonas/> Acesso em: 30 out. 2014.

LEFF, Henrique. Construindo a História Ambiental da América Latina. Esboços, Florianópolis, v. 13, n. 13, p. 11-29, 2005.

LUCA, Tania Regina de. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, Carla Bassanezi. Fontes históricas. São Paulo: Contexto, 2005. p. 111-153.

MACHADO, Leonardo de Souza et al. Herpetofauna do Parque Natural Municipal de Sertão, Rio Grande do Sul, Brasil. Biota Neotropica, Campinas, v. 13, n. 4, Out./Dez. 2013.

MORRETO, Samira Peruchi; NODARI, Sueli Eunice, ROSSI, Esther Mayara Zamboni. A preservação da Mata Preta no Oeste de Santa Catarina e a criação das Unidades de Conservação. Revista Tempos Acadêmicos, Santa Catarina, n. 6, 2008. Disponível em: <http://periodicos.unesc.net/index.php/historia/article/view/430>. Acesso em: 1 out. 2015.

MUSSURY, Rosilda Mara et al. Avaliação do impacto da fragmentação de florestas nativas sobre a mesofauna edáfica na região de dourados-MS. Ciência Agrotécnica, Lavras, v. 31, n. 3, p. 612-618, maio/jun., 2007.

O NACIONAL [jornal], Passo Fundo, 1946. Arquivo Histórico Regional, Universidade de Passo Fundo.

PMMC. Prefeitura Municipal de Mato Castelhano. Barragem Capingüí. Disponível em: <http://www.matocastelhano-rs.com.br/turismo.php?id=3>. Acesso em: 29 set. 2015.

WENTZ, Liliane Irma Mattje. Os caminhos da madeira: região norte do Rio Grande do Sul, 1902-1950. Passo Fundo: UPF, 2004.

WORSTER, Donald. Para fazer história ambiental. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, CPDOC/Fundação Getúlio Vargas, n. 8, 1991.

Downloads

Publicado

2016-09-01

Edição

Seção

Artigos - Sociedade e Meio Ambiente