Etnociência da Ciência: a busca por simetria na pesquisa científica

Raphael Jonas Cypriano, Reinaldo Duque-Brasil Landulfo Teixeira

Resumo


A ciência tem por objetivo estudar todos os fenômenos de nosso planeta, auxiliando-nos na compreensão da realidade. Do ponto de vista institucional, a ciência é uma organização coletiva constituída por objetos de pesquisa e sujeitos pesquisadores que exibem um sistema de crenças (kosmos), saberes (corpus) e práticas (práxis) fortemente influenciado pelos conhecimentos produzidos dentro da própria comunidade científica. Essa conjuntura humana é pouco compreendida, apesar de exercer forte influência na visão de mundo transmitida pela ciência para toda a sociedade. Nesse contexto, o presente artigo defende a necessidade de se fazer uma ‘Etnociência da Ciência’, a qual garanta a possibilidade da comunidade científica ser estudada cientificamente.


Palavras-chave


Método Científico; Domínio Cognitivo; Epistemologia; Simetria; Estudo da Natureza

Texto completo:

PDFA

Referências


ALVES, Angelo Giuseppe Chaves; SOUTO, Francisco José Bezerra. Etnoecologia ou Etnoecologias? Encarando a diversidade conceitual. In: ALVES, Angelo Giuseppe Chaves; SOUTO, Francisco José Bezerra; PERONI, Nivaldo (Org.). Etnoecologia em perspectiva: natureza, cultura e conservação. Recife: NUPEEA, 2010. p. 17-39.

ALVES, Rubem. Entre a ciência e a sapiência: o dilema da educação. 18. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2007.

CAPRA, Fritjop. O Ponto de Mutação: a ciência, a sociedade e a cultura emergente. São Paulo: Cultrix, 2006.

CARDONA, Giorgio Raimondo. La Foresta di Piume, Manuale de Etnoscienza. Roma: Laterza, 1985.

CASSIRER, Ernst. Antropologia Filosófica: Ensaio sobre o homem. 1. ed. São Paulo: Meste Jou, 1972.

CYPRIANO, Raphael Jonas; DUQUE-BRASIL, Reinaldo; KUKI, Kacilda Naomi; GODOY, Alice Godoy; REZENDE, Maíra Queiroz. A música pode influenciar as plantas? Qual a opinião de professores universitários sobre essa interação? Polêm!ca, Rio de Janeiro, v. 12, n. 1, p. 54-63, 2013. Disponível em: < http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/polemica/article/view/5275/3868>. Acesso em: 16 mar. 2014.

EINSTEIN, Albert. Physics and reality. Journal of the Franklin Institute, U.S.A., v. 221, p. 349–382, 1936.

HEISENBERG, Werner Karl. A imagem da natureza na física moderna. Lisboa: Ed. Livros do Brasil, 1980.

JOVCHELEVICH, Pedro; CÂMARA, Francisco Luis Araújo. Influência dos ritmos lunares sobre o rendimento de cenoura (Daucus carota), em cultivo biodinâmico. Revista Brasileira de Agroecologia, Botucatu/SP, v. 3, n. 1, p. 49-57, 2008. Disponível em: http://orgprints.org/27592/1/Jovchelevich_Influ%C3%AAncia.pdf. Acesso em: 27 out. 2016.

KUHN, Thomas Samuel. A estrutura das revoluções científicas. 5 ed. São Paulo: Editora Perspectiva S.A, 1998.

LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos: ensaio de antropologia simétrica. Rio de Janeiro: Editora 34, 1994.

LATOUR, Bruno. Ciência em ação: como seguir cientistas e engenheiros sociedade afora. São Paulo: UNESP, 2000.

LATOUR, Bruno; WOOLGAR, Steve. A vida de laboratório: a produção dos fatos científicos. Rio de Janeiro: Relume Duramá, 1997.

MARQUES, José Geraldo. O Olhar (Des)Multiplicado: O Papel do Interdisciplinar e do Qualitativo na Pesquisa Etnobiológica e Etnoecológica. In: Anais do Seminário de Etnobiologia e Etnoecologia do Sudeste, 1. ed., Rio Claro: UNESP, p. 47-92, 2001.

MATURANA, Humberto. Cognição, ciência e vida cotidiana. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2001.

MORAIS, Régis de. Evoluções e revoluções da ciência atual. Campinas/SP: Editora Alínea, 2007.

MORIN, Edgar. Ciência com consciência. 11. ed., Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

ROCHA, Sabrina Pereira; DE BENEDETTO, Maria Auxiliadora Craice; FERNANDEZ, Fabíola Holanda Barbosa; GALLIAN, Dante Marcelo Claramonte. A trajetória da introdução e regulamentação da acupuntura no Brasil: memórias de desafios e lutas. Ciência & Saúde Coletiva, São Paulo, v. 20, n. 1, p. 155-164, 2015. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232015000100155&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 17 out. 2016. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014201.18902013.

SÁ, Guilherme José da Silva. "Meus macacos são vocês": um antropólogo seguindo primatólogos em campo. Revista ANTHROPOLÓGICAS, Recife, v. 16, p. 41-66, 2005. Disponível em: http://www.biolinguagem.com/ling_cog_cult/sa_meusmacacos _2005.pdf. Acesso em: 10 out. 2016.

SOUSA SANTOS, Boaventura. Um Discurso sobre as Ciências. Porto: Edições Afrontamento, 2002.

TOLEDO, Victor M.; BARRERA-BASSOLS, Narciso. A etnoecologia: uma ciência pós-normal que estuda as sabedorias tradicionais. In: SILVA, Valdeline Atanazio da; ALMEIDA, Alyson Luiz Santos; ALBUQUERQUE, Ulysses Paulino. Etnobiologia e Etnoecologia: pessoas & natureza na América Latina. 1. ed. Recife: NUPEEA, 2010. p. 13-36.

VAN WASSENHOVEN, Michel. Evidências da eficácia da homeopatia. Cultura Homeopática, São Paulo, v. 20, p. 27-31, 2007. Disponível em: http://www.feg.unesp.br/~ojs/index.php/ijhdr/article/viewFile/25/18. Acesso em: 27 out. 2016.




DOI: https://doi.org/10.5007/1807-1384.2017v14n3p1

Direitos autorais 2017 Revista Internacional Interdisciplinar INTERthesis

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Inter. Interdisc. INTERthesis, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, eISSN 1807-1384

 

Licença Creative CommonsConteúdos do periódico licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.