Sobre o princípio regulativo e os elementos constitutivos da ideia de sustentabilidade

Luciano Alvim Fiscina

Resumo


Esta pesquisa visa retomar algumas retóricas que versam sobre o termo sustentabilidade com a intenção de se encontrar perspectivas de consciência histórica, uma vez que a Ecologia tem se projetado como uma visão contemporânea de mundo. Assim, este trabalho é uma análise semântica do termo sustentabilidade, procurando investigar de que modo a ideia de um espaço-tempo regulado como um ideal da Razão histórica aparece implicado no termo. Sendo assim, parte-se da hipótese que há um operador psicológico presente na estruturação discursiva do termo sustentabilidade, no qual observamos o papel de um princípio regulador e alguns elementos constituintes. A pesquisa conclui que os conteúdos reguladores e constitutivos da ideia de sustentabilidade derivam do próprio percurso civilizatório como um imperativo da Razão histórica frente à questão ambiental que se impõe no contemporâneo.


Palavras-chave


Psicologia Social; Sustentabilidade; Razão histórica; Crise Ambiental; Cidade Ideal

Texto completo:

PDF/A

Referências


BRAUDEL, Fernand. (1972). A longa duração. História e ciências sociais. Lisboa: Editorial Presença.

CASSIRER, Ernst. (1994). Ensaios sobre o homem: introdução a uma filosofia da cultura humana. São Paulo: Martins Fontes.

DURAND, Gilbert.(1994). L’Imaginaire. Essais sur les sciences et la philosophie de I’image. Paris: Hatier.

FOUCAULT, Michel. (2000). O que são as luzes. Arqueologia das ciências e história dos sistemas de Pensamento. Rio de Janeiro: Forense Editora.

HARTOG, François. (1998). O espelho de Heródoto: ensaio sobre a representação do outro. Belo Horizonte: Ed. UFMG.

HOBSBAWN, Eric (1995). A era dos extremos: o breve séc. XX. São Paulo: Companhia das Letras.

KANT, Immanuel (1991). A crítica da razão pura. Vol. II. Os Pensadores. São Paulo: Nova Cultural.

LA BLACHE, Paul Vidal de. (1922) Principes de géographie humaine. Paris : Boulevard Saint-Michel.

LEFEBVRE, Henri. (2000). La production de l´espace. 4°. ed. Paris: Éditions Anthropos.

NOVAIS, Fernando. (2008). Entrevista. Rev. Bras. Psicanálise, 2, 15-31.

PIAGET, Jean. (1973). Biologia e conhecimento: ensaio sobre as relações orgânicas e os processos cognoscitivos. Petrópolis: Vozes.

VEIGA, José Luis da. (2008) Desenvolvimento sustentável: desafio do séc. XXI. Rio de Janeiro: Garamond.




DOI: https://doi.org/10.5007/1807-1384.2019v16n1p1

Direitos autorais 2019 Revista Internacional Interdisciplinar INTERthesis

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Inter. Interdisc. INTERthesis, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, eISSN 1807-1384

 

Licença Creative CommonsConteúdos do periódico licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.