Contribuições da fenomenologia de Alfred Schutz para as pesquisas sobre AIDS: considerações epistemológicas e metodológicas

Leandro Oltramari

Resumo


O presente artigo se propõe a discutir as contribuições da fenomenologia de Alfred Schutz para o campo das pesquisas sobre comportamento sexual e vulnerabilidade para HIV/AIDS. Primeiro foi realizado um levantamento sobre as principais pesquisas sobre vulnerabilidade de HIV/AIDS no Brasil, além de uma apresentação sobre as principais tendências da epidemia. Depois é discutida a teoria fenomenológica no campo das ciências sociais a partir das contribuições de Alfred Schutz. Por fim, apresentamos uma discussão sobre a aplicação epistemológica e metodológica da fenomenologia nas pesquisas sobre comportamento sexual e risco de infecção pelo HIV/Aids, utilizando categorias como epoché e intersubjetividade.

Palavras-chave


HIV/AIDS; Fenomenologia; Sexualidade; Pesquisa; Epistemologia; HIV/AIDS; Phenomenology; Sexuality; Research; Epistemology; HIV/SIDA; Fenomenologia; Sexualidad; Pesquisa; Epistemologia

Texto completo:

PDFA


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais



R. Inter. Interdisc. INTERthesis, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, eISSN 1807-1384

 

Licença Creative CommonsConteúdos do periódico licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.