O incêndio do Museu Nacional nas narrativas das “mulheres do resgate”: desdobramentos e perspectivas

Autores

  • Thaís Mayumi Pinheiro Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil https://orcid.org/0000-0001-9921-7231
  • Cássia C. R. D. de Deus Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
  • Diana de Souza Pinto Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2021.e77350

Palavras-chave:

Museu Nacional, Memória Social, Resgate de Acervos, Narrativa, Incêndio

Resumo

Este artigo aborda o incêndio do Museu Nacional/RJ como um desastre que representa um marco na história do país, devido à destruição de patrimônios científicos e culturais da humanidade. Suscita reflexões acerca da construção da memória do incêndio e pós-incêndio da instituição a partir dos vínculos conceituais entre memória, lugares de memória e patrimônio. Aponta o trabalho de resgate, que consiste na recuperação e tratamento dos fragmentos e peças dos acervos recuperados nos escombros do Paço de São Cristóvão, sede do Museu, como uma das primeiras atividades de retomada de suas atividades logo após o incêndio e, sobretudo, como um símbolo de resistência. Analisa as narrativas da campanha “Mulheres do Resgate”, publicada nas redes sociais do Museu Nacional, com o propósito de observar como as pesquisadoras enunciam o incêndio e o resgate, observando quais são seus desdobramentos nos âmbitos pessoal, profissional e para o futuro do Museu Nacional. Apresenta os resultados da análise em cinco eixos temáticos (rotina institucional, incêndio, pós-incêndio, resgate e renascimento), ancorados na análise do discurso sociointeracionista e no campo da memória social. Com base no corpus de narrativas, aponta que a atuação do grupo “Mulheres do Resgate” opera na passagem discursiva do luto para a esperança. Finalmente, conclui que o Resgate é impulsionado pelo forte engajamento das envolvidas em reconstruir o Museu Nacional para a sociedade, destacando que as narrativas enunciadas integram a construção social de sua memória institucional.

Biografia do Autor

Thaís Mayumi Pinheiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Museóloga do Museu Nacional/UFRJ, Doutoranda do Programa de Memória Social - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Mestre em Ciência da Informação – IBICT/UFRJ

Cássia C. R. D. de Deus, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Bibliotecária da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil, Doutoranda do Programa de Memória Social - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Mestre em Ciência da Informação – IBICT/UFRJ

Diana de Souza Pinto, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Doutora em Saúde Mental UFRJ; Professora Associada do Programa de Pós-Graduação em Memória Social da Universidade Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

 

Referências

CHAGAS, Mário. Museus, memórias e movimentos sociais Museus, memórias e movimentos sociais. Cadernos De Sociomuseologia, n. 41. 2011. p. 5-16.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Cascas. São Paulo: Editora 34, 2017.

DOUGLAS, Mary. Como as instituições pensam. São Paulo: EDUSP, 1998.

FABRE, Daniel. Le patrimoine porte par l’émotion. In: FABRE, Daniel. Émotions patrimoniales. Paris: MSH, 2013, p. 13-98.

GOFFMAN, Erving. Footing. In: Ribeiro, B.T.; Garcez, P. M. Sociolinguistica Interacional. 2. ed. São Paulo: Loyola, 2002, p. 107-148.

GOFFMAN, Erving. Sociolinguística interacional. 2. ed. São Paulo: Loyola, 2002.

GONÇALVES, José Reginaldo dos Santos. Antropologia dos objetos: Coleções, Museus e Patrimônios. Rio de Janeiro: Garamond, 2007.

GONDAR. Jô. Cinco Proposições sobre Memória Social. Morpheus. n. 9, v. 15, p. 19-40, 2016.

GONDAR, Jô. Quatro Proposições sobre Memória Social, In: GONDAR, Jô; DODEBEI, Vera. O que é memória social, Rio de Janeiro: UNIRIO, 2005.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Vértice, 1990.

LINDE, Charlotte. Working in the past: narrative and institutional memory. Oxford: Oxford Universtiy Press, 2009.

LOUREIRO, José Mauro Matheus; SOUZA, Daniel Maurício Viana de; SAMPAIO, Ana Cristina de Oliveira. Museus de História Natural e a Construção da '‘Nação’'. In: VIII ENANCIB – Encontro de Pesquisa em Ciência da Informação. Salvador, 2007.

MISLHER, Eliott. Narrativa e identidade: a mão dupla do tempo. In: LOPES, Luiz Paulo da Moita; BASTOS, Liliana Cabral. Identidades: recortes multi e interdisciplinares. Rio de Janeiro: Mercado das Letras, 2002.

MUSEU NACIONAL (Brasil). Resgate pós-incêndio. Rio de Janeiro: Museu Nacional. [2019]. Disponível em: http://www.museunacional.ufrj.br/destaques/resgate-pos-incendio.html. Acesso em: 19 jul. 2019.

MUSEU NACIONAL (Brasil). Museu Nacional: Panorama dos Acervos: Passado, Presente e Futuro. Rio de Janeiro: Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2020. Disponível em: http://www.museunacional.ufrj.br/destaques/docs/panorama_de_acervos/livro_acervos_museu_nacional.pdf. Acesso em: 20 ago. 2020.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História. São Paulo, n. 10, p.7-28, dez. 1993.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Estudos Históricos. v. 5, n. 10, p. 200-212, 1992.

OLICK, J. K.; VINITZKY-SEROUSSI, V.; LEVY, D. Introduction. In: OLICK, J. K.; VINITZKY-SEROUSSI, V.; LEVY, D. The collective memory reader. New York: Oxford University Press, p. 3-62, 2011.

RIBEIRO, Branca Telles; GARCEZ, Pedro M. Sociolinguística Interacional. São Paulo: Loyola, 2013.

SANTIAGO JÚNIOR, Francisco das Chagas F. Dos Lugares de Memória ao Patrimônio: emergência e transformação da ‘Problemática dos Lugares’. Projeto História. São Paulo, n. 52, p. 245-279, jan.-abr. 2015.

SARLO, Beatriz. Tempo passado: cultura da memória e guinada subjetiva. Tradução Rosa Freire d’Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras; Belo Horizonte: UFMG, 2007. p. 23-44.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO. Museu Nacional vive: arqueologia do resgate. [Rio de Janeiro, RJ]: Universidade Federal do Rio de Janeiro. 28 fev. 2019. Disponível em: https://ufrj.br/noticia/2019/02/28/museu-nacional-vive-arqueologia-do-resgate. Acesso em: 19 jul. 2019.

Downloads

Publicado

2021-10-08

Edição

Seção

Artigos - Condição Humana e Saúde na Modernidade