Charges políticas na pandemia da Covid-19: discursos para pensar e discutir a condição humana

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2021.e83640

Palavras-chave:

Charge, Discurso, Produção de sentidos, Condição Humana, Contemporaneidade

Resumo

O presente trabalho tem como tema principal a abordagem de textos que produzem sentidos sobre a condição humana na contemporaneidade, mais especificamente durante a Pandemia da Covid-19, investigando como a linguagem enquanto discurso pode colaborar na constituição do sujeito contemporâneo. O gênero discursivo elencado foi a charge da cartunista brasileira Laerte, veiculada em mídias sociais (Instagram). Para isso, o recorte para análise foi realizado a partir do corpus coletado no primeiro trimestre do isolamento social imposto pelo período de quarentena, compreendido entre os meses de março e maio de 2020. A partir de uma perspectiva interdisciplinar que abarca os preceitos da análise do discurso de linha francesa e questões pertinentes às disciplinas da área de humanidades, com contribuições teóricas de Maingueneau (2007), Appadurai (2019), Orlandi (2007), Romualdo (2000), entre outros, nos debruçamos sobre o objeto de análise, investigando sua relação com a materialidade histórica, assim como o quanto foi por ela afetado. Ao olhar para os discursos e suas condições de produção, e propor uma análise, verificamos que as charges podem existir com múltiplas funções, desde a expressão ideológica até a denúncia social. Nesse sentido, elas constituem-se enquanto possibilidades de potência para a discussão da condição humana na contemporaneidade, e ao final deste processo, esperamos compreender as relações estabelecidas entre os discursos e os sujeitos, assim como qual a dimensão da relação que a materialidade sócio-histórica incide nesta produção.

Biografia do Autor

Márcio Antonio Gatti, Universidade Federal de São Carlos / Professor Adjunto

É graduado em Letras pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp - 2004) e em Pedagogia pela Universidade Iguaçu (UNIG - 2012), mestre (2007) e doutor (2013) em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). É Professor Adjunto no Departamento de Ciências Humanas e Educação (DCHE) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) - Campus de Sorocaba. Foi Vice-chefe (2015-2017) e Chefe (2017-2019) do Departamento de Ciências Humanas e Educação, Vice-diretor Educacional da Rede Municipal de Campinas (2013 a 2014) e Professor de Educação Básica II da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo (2004 a 2014). Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Análise do Discurso e em análise do discurso humorístico. Interessa-se pelo discurso humorístico veiculado na Internet e pelo funcionamento das mídias digitais e redes sociais. É membro do Grupo de Pesquisa Fórmulas e Estereótipos, Teoria e Análise (FEsTA) - Unicamp e do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Tecnologia, Cultura e Sociedade - UFSCar. Atualmente é docente permanente e Vice-coordenador do Programa de Pós-graduação em Estudos da Condição Humana (PPGECH) do campus Sorocaba da UFSCar.

Referências

APPADURAI, Arjun. Fadiga da democracia. In: A grande regressão: um debate internacional sobre os novos populismos e como enfrentá-los. Arjun Appadurai et al. Trad. de Silvia Bittencourt et al. 1ª ed. São Paulo: Estação Liberdade, 2019. (págs. 19–34).

ARENDT, Hanna. A Condição Humana. In: ARENDT, Hanna. A Condição Humana. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2015. (p. 01-26).

FOUCAULT, Michael. A ordem do discurso - AULA INAUGURAL NO COLLEGE DE FRANCE, PRONUNCIADA EM 2 DE DEZEMBRO DE 1970. Trad. Laura Fraga de Almeida Sampaio. 5ª ed. São Paulo: Edições Loyola, 1999.

GONZÁLEZ, Gustavo Yañez. Fragilidad y tiranía (humana) en tiempos de pandemia. Publicado inicialmente em: ficciondelarazon.files.wordpress.com, em 26 de março, 2020. In: Sopa de Wuhan: Pensamiento Contemporáneo em Tiempos de Pandemias. 1ª ed., março de 2020. Disponível em: https://ihacdigital.ufba.br/786/, acesso em: 20.04.2020. (p.139–143).

MAINGUENEAU, Dominique. Gênese dos Discursos. Trad. Sírio Possenti. Curitiba – PR: Criar Edições, 2007.

MAINGUENEAU, Dominique. A análise do discurso e a crise do Coronavírus. Live. Transmitida ao vivo em 03/06/2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=rXzRl0UdvKk&ab_channel=Abralin, acesso em. 03/06/2020.

Ministério da Saúde. O que é a Covid-19? Publicado em 08/04/2021. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/coronavirus/o-que-e-o-coronavirus, acesso em: 25/06/2021.

ORLANDI, Eni Pulcinelli. Violência e processos de individualização dos Sujeitos na contemporaneidade. Trabalho apresentado no CIAD-São Carlos, UFSCAR, 2007.

ORLANDI, Eni Pulcinelli. A questão do assujeitamento: um caso de determinação histórica. Revista eletrônica Comciencia, publicado em 30.07.2007, UNICAMP. Disponível em: http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=26&id=296, acesso em: 30/07/2020.

PILLA, Armando; QUADROS, Cynthia Boos de. Charge: Uma Leitura Orientada Pela Análise Do Discurso De Linha Francesa. In: Linguagens - Revista de Letras, Artes e Comunicação. Blumenau, v. 3, n. 3, p. 226-239, set./dez. 2009, disponível em: https://proxy.furb.br/ojs/index.php/linguagens/article/view/1497, acesso em: 30.06.2020.

ROMUALDO, Edson Carlos. Charge jornalística: intertextualidade e polifonia: estudo de charges da Folha de S. Paulo. Maringá – PR: EDUEM, 2000.

Downloads

Publicado

2021-10-25

Edição

Seção

Artigos - Condição Humana e Saúde na Modernidade