As falsas interpretações das diretrizes curriculares nacionais para a Educação Física e suas expressões em reformulações curriculares

Autores

  • Melina Silva Alves UFBA

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2012v24n38p217

Palavras-chave:

Educação Física, Esporte, Lazer

Resumo

 

Este artigo tem por objetivo evidenciar que um simulacro de interpretações sobre as atuais Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores de Educação Física (DCNEF) foi implantado na área e que tal simulacro expressou-se em reformulações curriculares de cursos de Educação Física. Para tal, utilizamos como exemplo, a singularidade do processo de reformulação curricular da Universidade Federal de Sergipe. Avaliamos ao final que os limites colocados pelas DCNEF podem ser aprofundados nas reformulações curriculares através de interpretações equivocadas e que tais interpretações demonstram como a categoria luta de classes ainda apresenta-se como essencial para a compreensão da realidade.

 

 

Biografia do Autor

Melina Silva Alves, UFBA

Doutoranda em Educação PPGE/UFBA. Pesquisadora do grupo LEPEL/FACED/UFBA. Bolsista FAPESB (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia).Contato: melinasalves@gmail.com.

Downloads

Publicado

2012-09-13