A copa do mundo de futebol em Belo Horizonte-MG: impactos e legados

Autores

  • Carlos Eduardo Dias Munaier Lages
  • Silvio Ricardo da Silva UFMG
  • Luciano Pereira Silva UFMG
  • Fernando Mascarenhas Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8042.2015v27n44p79

Palavras-chave:

Copa do Mundo, Futebol, Legado

Resumo

Investigou-se os impactos e legados da Copa do Mundo anunciados para a cidade de Belo Horizonte. Metodologicamente, a pesquisa foi de caráter qualitativo. Como técnica de coleta de dados, entrevistou-se seis gestores. Concluiu-se que há subordinação da lógica do evento à dinâmica do mercado de capital, o que limita os ganhos sociais que se poderia obter. Os gestores enxergam a realização do megaevento como “negócio” e oportunidade de antecipar decisões e recursos governamentais, de aumentar o fluxo de turistas e de promover a imagem da cidade. Dessa forma, os principais legados consistiriam naqueles econômicos, de infraestrutura e de capacitação. 

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Dias Munaier Lages

Mestre em Estudos do Lazer pela Universidade Federal de Minas Gerais. E-mail: cadu_lages@yahoo.com.br

Silvio Ricardo da Silva, UFMG

Universidade Federal de Minas Gerais. Departamento de Educação Física/Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer. Belo Horizonte, MG. E-mail: prof.srs@gmail.com

Luciano Pereira Silva, UFMG

Universidade Federal de Minas Gerais. Departamento de Educação Física/Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer. Belo Horizonte, MG. E-mail: lpereira45@hotmail.com. Rua Deputado André de Almeida, 23 apto 201. Bairro Ouro Preto. Belo Horizonte-MG. CEP 31330-530.

Fernando Mascarenhas, Universidade de Brasília

Universidade de Brasília. Faculdade de Educação Física/Programa de Pós-graduação em Educação Física. Brasília, DF. E-mail: fernando.masca@uol.com.br

Downloads

Publicado

2015-05-04

Edição

Seção

Artigos Originais