A copa do mundo de futebol em Belo Horizonte-MG: impactos e legados

Carlos Eduardo Dias Munaier Lages, Silvio Ricardo da Silva, Luciano Pereira Silva, Fernando Mascarenhas

Resumo


Investigou-se os impactos e legados da Copa do Mundo anunciados para a cidade de Belo Horizonte. Metodologicamente, a pesquisa foi de caráter qualitativo. Como técnica de coleta de dados, entrevistou-se seis gestores. Concluiu-se que há subordinação da lógica do evento à dinâmica do mercado de capital, o que limita os ganhos sociais que se poderia obter. Os gestores enxergam a realização do megaevento como “negócio” e oportunidade de antecipar decisões e recursos governamentais, de aumentar o fluxo de turistas e de promover a imagem da cidade. Dessa forma, os principais legados consistiriam naqueles econômicos, de infraestrutura e de capacitação. 


Palavras-chave


Copa do Mundo; Futebol; Legado

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2015v27n44p79



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA