Saberes docentes e formação de professores de Educação Física: análise da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) na perspectiva da profissionalização do ensino

Luiz Gustavo Bonatto Rufino, Samuel de Souza Neto

Resumo


O presente ensaio propõe analisar o documento da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) a partir da perspectiva da profissionalização do ensino, investigando seus desdobramentos ao âmbito da formação de professores de Educação Física. Embora o documento preconize os objetivos de aprendizagem em cada nível de ensino, sua implementação deve estar atrelada à processos de desenvolvimento profissional, alicerçados na prática. Nesse sentido, o documento não apresenta contribuições efetivas ao tema da profissionalização do ensino. Ainda, a perspectiva elaborada não leva em consideração a dimensão dos saberes docentes. A profissionalização dos professores busca desenvolver ações que possam articular políticas de valorização profissional. Há pontos importantes na BNCC que podem contribuir com a organização do campo educativo, especialmente na área da Educação Física. Contudo, é fundamental compreender a prática profissional como produtora de saberes, perspectiva que vai além da delimitação e elaboração normativa de parâmetros curriculares, vinculados aos conteúdos subjacentes às práticas corporais.


Palavras-chave


Educação Física e Treinamento; Educação; Currículo; Comentário; Ensino

Texto completo:

PDF/A

Referências


ARROYO, M. G. Experiências de inovação educativa: o currículo na prática da escola. In: MOREIRA, A. F. B. (Org.). Currículo: políticas e práticas. Campinas: Papirus, 2001.

BARROSO, J. O Estado, a Educação e a regulação das políticas públicas. Educação e Sociedade, v. 26, n. 92, p. 725-751, out. 2005.

BAUMAN, Z. Vida líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

BRACHT, V. Saber e fazer pedagógicos: acerca da legitimidade da Educação Física como componente curricular. In: CAPARROZ, F. E. Educação Física escolar: política, investigação e intervenção. Vitória: PROTEORIA, 2001, p. 67-79.

BRASIL, Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Proposta Preliminar. Segunda Versão – Revista. Brasília: Secretaria da Educação Básica, 2016.

BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Lei de Diretrizes e Bases da Educação

Nacional. Brasília: MEC, 1996. Disponível em

. Acesso em: 20 maio 2016.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física, 3o e 4o ciclos. Brasília, 1998. v.7.b.

FREIDSON, E. O renascimento do profissionalismo. São Paulo: EDUSP, 1998.

GAUTHIER, C.; MARTINEAU, S.; DESBIENS, J. F.; MALO, A.; SIMARD, D. Por uma Teoria da Pedagogia: Pesquisas Contemporâneas sobre o Saber Docente. Ijuí: Unijuí, 2013.

GOODSON, I. F. Conhecimento e Vida Profissional: estudos sobre educação e mudança. Porto: Porto Editora, 2008.

HARGREAVES, A. Four Ages of Professionalism and Professional Learning. Teachers and Teaching: History and Practice, v. 6, n. 2, p. 151-182, 2000.

HOLMES GROUP. Tomorrow’s Teachers: a Report of the Holmes Group. East Lansing, MI: Holmes Group, 1986.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. 2. ed. Lisboa: Dom Quixote, 1995. p.15-33.

PÉREZ GÓMEZ, A. I. O pensamento prático do professor – a formação do professor como profissional reflexivo. In: NÓVOA, A. Os professores e sua formação. 2ª ed. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

PERRENOUD, P. Práticas pedagógicas, profissão docente e formação: perspectivas sociológicas. Lisboa: Dom Quixote, 1997.

PORCHEDDU, A. Zygmunt Bauman: entrevista sobre a educação. Desafios pedagógicos e modernidade líquida. Cadernos de Pesquisa, v. 39, n. 137, p. 661-684, maio/ago. 2009.

SCHÖN, D. A. The reflective practitioner: how professionals think in action. USA: Basic Books, 1983.

SCHÖN, D. A. Educating the reflective practitioner: toward a new design for the teaching and learning in the professions. San Fracisco: Jossey-Bass, 1987.

TARDIF, M. A profissionalização do ensino passado trinta anos: dois passos para a frente, três para trás. Educação e Sociedade, v. 34, n. 123, p. 551-571, 2013.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2012.

WEBER, S. Profissionalização docente e políticas públicas no Brasil. Educação e Sociedade, v. 24, n. 85, p. 1125-1154, dez. 2003.

ZEICHNER, K. M. Políticas de formação de professores nos Estados Unidos: Como e por que elas afetam vários países no mundo. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2013.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8042.2016v28n48p42



R. Motriviv., Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe: 2175-8042.

Os textos publicados na Revista Motrivivência estão licenciados com uma Licença Creative Commons de atribuição não comercial compartilhar igual: CC BY-NC-SA