FRANCISCO, R. e ZAVAGLIA, C. Parece mas não é: as armadilhas na tradução do italiano para o Português.

Autores

  • Marília Bezerra Cacho Universidade Federal de Campina Grande
  • Sinara de Oliveira Branco Universidade Federal de Campina Grande

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7968.2011v1n27p284

Palavras-chave:

Tradução, Ensino de línguas estrangeiras

Resumo

O livro Parece mas não é: as armadilhas da tradução do italiano para o português apresenta, já no título, o que irá tratar: as armadilhas da língua italiana enfrentadas pelo tradutor ao desenvolver um trabalho de tradução para o português. Os autores afirmam que é preciso que o tradutor debruce-se sobre o texto com o botão ‘desconfiômetro’ sempre ligado, para que ele desenvolva a habilidade de não ser enganado por aquilo que parece, mas não é. É este botão que os autores acionam em seus leitores.

Biografia do Autor

Marília Bezerra Cacho, Universidade Federal de Campina Grande

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Línguagem e Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, realizando pesquisas que envolvem, principalmente, Estudos da Tradução e ensino de línguas estrangeiras.

Sinara de Oliveira Branco, Universidade Federal de Campina Grande

Professora Doutora da Universidade Federal de Campina Grande, membro do Programa de Pós-graduação em Linguagem e Ensino.

Downloads

Publicado

2011-11-08

Edição

Seção

Resenhas