Competência central e lógica dominante: contribuições à análise de processos de fusão e aquisição

Marcelo Pereira Binder, Emerson Antonio Maccari, Luiz Felipe Nasser-Carvalho

Resumo


Fusões e aquisições figuram entre as decisões estratégicas mais importantes que uma empresa pode tomar. Nas décadas de 1980 e 1990, os processos de fusão e aquisição ocorreram em grande número e diversas teorias foram desenvolvidas relacionadas à área financeira, sendo que os aspectos não quantificáveis, como as competências centrais e a lógica dominante, têm sido relegados a segundo plano. Identificada essa lacuna, este trabalho propõe a inserção do conceito da competência central e lógica dominante como elementos de análise para avaliar um processo de fusão. Para isso, o presente artigo resgatou a discussão desses conceitos no campo da estratégia empresarial e analisou, sob esta ótica, um caso que não alcançou os objetivos propostos com a fusão. O estudo encontrou elementos que permitiram concluir que a adoção dos conceitos de competência central e de lógica dominante ajuda a explicar com uma nova luz o processo de fusão.

Palavras-chave


Estratégia. Fusões e aquisições. Competência central. Lógica dominante.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2010v12n28p83

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.