Efeitos da cobertura previdenciária na situação de vida de idosos rurais de Santana da Boa Vista – Rio Grande do Sul

Autores

  • Cristiane Tonezer UFRGS/PGDR
  • Marta Júlia Marques Lopes UFRGS/EENF

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2009v6n2p191

Resumo

Este estudo analisa as mudanças ocorridas na situação de vida da população de idosos rurais de Santana da Boa Vista – Rio Grande do Sul, a partir do acesso aos benefícios previdenciários. Insere-se em um Programa Interdisciplinar de Pesquisa que busca integrar enfoques multidisciplinares na análise do desenvolvimento rural em regiões do Estado do Rio Grande do Sul, mais especificamente a chamada Metade Sul. O objetivo é descrever e analisar mudanças ocorridas na situação de vida dos idosos rurais após a cobertura previdenciária. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo com coleta e análise qualitativa de dados obtidos por meio de entrevista, com 30 idosos beneficiários da Previdência Social, residentes no meio rural do Município estudado. Observou-se que os benefícios previdenciários proporcionaram diminuição da sua “carga” de trabalho, pela regularidade do aporte mensal, permitiu que continuassem morando no meio rural, lugar do qual não cogitam sair e, principalmente, maior poder no sentido de autonomia e independência nas relações familiares, auxiliando filhos e netos, com os quais planejam o futuro e elaboram diferentes estratégias para se manterem no meio rural.

Biografia do Autor

Cristiane Tonezer, UFRGS/PGDR

Bacharel em Desenvolvimento Rural e Gestão Agroindustrial pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, 2005. Mestre em Desenvolvimento Rural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2009.

Marta Júlia Marques Lopes, UFRGS/EENF

Professora titular em saúde coletiva da Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Mestre e Doutora em Sociologia pela Université de Paris, França.

Downloads

Publicado

2009-12-01

Edição

Seção

Artigos