The role of nature in contemporary literature: an interdisciplinary dialogue

Autores

  • Davi Silva Gonçalves Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC
  • Eliana de Souza Ávila Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2014v11n1p104

Resumo

O intuito deste artigo é o de analisar como o diálogo entre literatura e meio ambiente pode interferir ativamente no comportamento da sociedade frente aos problemas ecológicos hoje tão discutidos. Nesse sentido, a pesquisa de caráter bibliográfico conta com hipóteses que problematizam muitos dos sistemas dominantes dentro das esferas intelectuais, sociais e econômicas na contemporaneidade, destacando a ecocrítica como perspectiva teórica fundamental para que se repense a nossa relação com o espaço que nos cerca. Utilizando a região Amazônica como forma de ilustrar materialmente a importância de que se discuta este tema, o artigo propõe que se busquem alternativas externas àquelas que a política desenvolvimentista prega, já que esta se preocupa apenas com lucro material conquistado através da alienação da população que acaba sendo convencida dos benefícios de tal processo. Este processo, logo, conta com a institucionalização da cultura de populações indígenas, com sua inserção no mundo capitalista, e, principalmente, com a obliteração do meio ambiente e extinção de espécies nativas. Apontando na direção contrária, conclui-se que a literatura pode se apresentar como uma ferramenta contra-hegemônica capaz de permitir que os leitores considerem outras formas de se definir e relacionar com a natureza.

Biografia do Autor

Davi Silva Gonçalves, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC

Possui Licenciatura em Letras Inglês e Literaturas Correspondentes pela Universidade Estadual de Maringá (2010), e Bacharelado em Tradução pela Universidade Estadual de Maringá (2011). Atualmente é mestrando na área de Teoria e Crítica Literária e Cultural do Programa de Pós-Graduação em Língua Inglesa da Universidade Federal de Santa Catarina (2012), tradutor voluntário para a Universidade do Arizona, EUA (2011) e para a OSHO International Foundation, Zurich, Switzerland (2012) e atua principalmente nos seguintes temas: estudos interseccionais, literatura traduzida, estudos culturais e literatura comparada.

Eliana de Souza Ávila, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC

Graduação em Língua e Literaturas de Língua Inglesa pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1990); Doutorado em Inglês / Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002) com bolsas da CAPES e FULBRIGHT. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal de Santa Catarina. Sua atividade atual em pesquisa, ensino e extensão se concentra em estudos interseccionais com enfoque em perspectivas queer, pós-coloniais e de pós-deficiência (inclusive geopolítica) na literatura, na mídia, e em relações literário-musicais. [Por motivo de licença para tratamentos de saúde sob a supervisão da Junta Médica do HU/UFSC, o período de 10/11/2006 a 25/05/2008 é isento de avaliação de produtividade (RESOLUÇÃO Nº 018/CUn/2006).]

Publicado

2014-06-12

Edição

Seção

Artigos