O problema da transdisciplinaridade: ciência e filosofia hoje

Autores

  • Eduardo Luft Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2014v11n1p66

Palavras-chave:

Filosofia, Ciência, Transdisciplinaridade, Dialética, Ontologia de redes

Resumo

O artigo parte da pergunta: por que a transdisciplinaridade emerge, para nós, como um problema? Veremos como o problema da transdisciplinaridade está vinculado à crise da filosofia que é, na verdade, uma crise da própria ideia de razão e, com isso, um impasse que arrasta consigo também o saber científico em seu todo. Ficará claro que um conceito muito específico de razão, impregnado da visão de mundo determinista da modernidade, está no centro desta crise. Inovações teóricas em ciência e em filosofia iluminam uma possível alternativa: um novo conceito de razão, sem o viés para a ordem, emerge da crítica interna ao projeto de sistema hegeliano e de sua articulação com a teoria de sistemas adaptativos complexos e a teoria de redes, dando origem a uma proposta contemporânea de ontologia de redes.

Biografia do Autor

Eduardo Luft, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS

Doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, com um ano de estudos na Universidade de Heidelberg Alemanha. Pós-doutorado pela Universidade de Frankfurt, Alemanha. Professor adjunto da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil.

Downloads

Publicado

2014-06-12

Edição

Seção

Dossiê: Interdisciplinaridade no ensino, na pesquisa e na extensão. Org.: Prof. Dr. Javier Vernal