Uma visão crítico discursiva do relato de descendentes de imigrantes alemães em Teófilo Otoni/MG: construindo novas territorialidades

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2015v12n2p74

Palavras-chave:

Linguagem, Discurso, Imigração, Desterritorialização, Territorialidade

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar, a partir da visão discursivo-crítica um relato de descendente de imigrantes alemães em Teófilo Otoni, trazendo como destaque teórico- metodológico o enquadre de Chouliaraki e Fairclough (1999), bem como as reflexões de Fairclough (2003;2009) cujas conjecturas privilegiam o modo como o discurso se insere na vida social. Analisar o relato a partir desse enquadre teórico-metodológico demanda a remissão a todo contexto sócio histórico na medida em que a linguagem enquanto prática social implica um momento social no qual outros se representam e representam suas ações trazendo (re)significações. Assim, apresenta-se a imigração alemã no Brasil, no Vale do Mucuri e de modo especial em Teófilo Otoni- MG. Em seguida, uma discussão acerca das relações sociais que envolvem a desterritorialização de imigrantes e a construção de novas territorialidades. Por fim, apresenta-se a análise de discurso crítica, seguindo para tanto os significados propostos por Fairclough (2003). No significado acional, focalizou-se o gênero relato e a categoria intertextualidade, quando se identificaram as vozes articuladas no discurso; no significado representacional, a categoria interdiscursividade, quando se puderam perceber os discursos de cooperação e/ou competição. No significado identificacional, destacou-se a modalidade, bem como a avaliação, quando se puderam perceber as representações de identidades legitimadoras e de resistência. Além disso, identificaram-se traços que conferem à língua, ao trabalho e, sobretudo, à religião, valores mantidos pelos descendentes de imigrantes de alemães.

Biografia do Autor

Cibele Maria Diniz Figueiredo Gazzinelli, Instituto de Ensino Superior Integrado, Teófilo Otoni, MG

Mestre em Gestão Integrada de Território pela Universidade Vale do Rio Doce. Professora de Língua Portuguesa e Produção de textos acadêmicos. Coordenadora do Núcleo de Investigação Científica do Instituto de Ensino Superior Integrado, Teófilo Otoni, MG.

Nádia Dolores Fernandes Biavati, Universidade Federal de São João del Rei, São João del Rei, MG

Doutora em Linguística pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora da Universidade Federal de São João del Rei no programa de Mestrado em Letras, São João del Rei, MG.

Referências

ACHTSCHIN, M. Os “Desclassificados” do Mucuri: Tensões e Conflitos em Santa Clara e Colônia do Urucu no século XIX. In: ACHTSCHIN, M.(org.)As Gerais Distantes das Minas: Fragmentos da História do Vale do Mucuri.Teófilo Otoni: Frota,2009.78p.

BASSANEZI, M. S. B. Imigrações Internacionais no Brasil: um panorama histórico. In: PATARRA, Neide L. (Org) Emigração e Imigração internacionais no Brasil contemporâneo. São Paulo: FNUAP-1995. v. 1 p. 3-35.

CHOULIARAKI, L. & FAIRCLOUGH, N. Discourse in late modernity: rethinking Critical Discourse Analysis. Edinburg: Edinburg University Press, 1999.

FAIRCLOUGH, N. Discurso, mudança e hegemonia. In: Pedro. E.R (org.). Análise crítica do discurso: uma perspectiva sociopolítica e funcional. Lisboa: Caminho, 1997, PP. 77-104.

FAIRCLOUGH, N.Discurso e mudança social. Brasília: Editora UnB, 2001a.

FAIRCLOUGH, N A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 2003.

FUNDAÇÃO JOÃO PINHEIRO. Centro de Estudos Históricos e Culturais. A colonização alemã no Vale do Mucuri. Belo Horizonte, 1993, 162p.

HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade.3ª ed. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil. 2007.

HUBER, Valburga. A literatura da imigração alemã e a imagem do Brasil. In: PACELLI, Ademir et al (Orgs.) A experiência migrante: entre deslocamentos e reconstruções. Rio de Janeiro: Garamond, 2010. p. 69 – 96.

MALTZAHN, Paulo César. Construção e formação de identidade étnica teuto-brasileira: algumas considerações. In: Congresso Internacional de História, 2009, Maringá. Anais do IV Congresso Internacional de História, 2009. Disponível em:http://www. pph.uem.br/cih/anais/trabalhos/180.pdf acesso em 30 de agosto de 2011.

NUNES, S. M., Relatório sobre as colônias do Mucuri. In: OTTONI,T.B., Relatório apresentado aos acionistas da Companhia do Mucury em 1 de outubro de 1858. Rio de Janeiro: typ.Imp. e Const. De J. Villeneuve E.C., 1858.p.64.

ROTHE, M. ET.al. 100 anos de imigração alemã em Teófilo Otoni. Ijuí, Correio Serrano,1956.

REZENDE, Viviane de Melo; RAMALHO, Viviane. Análise de discurso crítica. São Paulo: contexto, 2009.

SAYAD,Abdelmalek. O retorno segundo Abdelmalek Sayad. Travessia, São Paulo, v. Especial, p.3 -33, jan.2000.

SEYFERT, Giralda. “ As identidades dos imigrantes e o melting pot nacional”. In Horizontes Antropológicos. Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, UFRGS. IFCH. Ano 6, n.14,2000. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ha/v6n14/v6n14a07.pdf, acesso em 18 de julho de 2011.

SEYFERT, Giralda., Identidade étnica, assimilação e cidadania: A imigração alemã e o Estado brasileiro. Disponível em: http://www.anpocs.org.br/portal/publicacoes/rbcs2608htm Acesso em 30 de agosto de 2011.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Identidade e diferença. A perspectiva dos estudos culturais. 9. ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2009. p. 07-72.

WEYRAUCH, Cléia Schiavo. Pioneiros Alemães de Nova Filadélfia. 1ª Ed. Caxias do Sul:EDUCS, 1997.

Downloads

Publicado

2015-12-15

Edição

Seção

Artigos - Condição Humana na Modernidade