Theatre of the oppressed: linking research, political commitment and pedagogical perspectives

Autores

  • Alessandro Tolomelli Università di Bologna

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-1384.2016v13n3p43

Palavras-chave:

Pedagogy, Education, Theatre of the Oppressed, Augusto Boal, Paulo Freire

Resumo

http://dx.doi.org/10.5007/1807-1384.2016v13n3p43

The intellectual path of Augusto Boal ran parallel with his own life. “A path made by walking”, we can say using Machado’s words. In my personal experience, working as an educator I discovered the necessity of a pedagogical framework to sustain the practice; thinking as educationalist I realized the importance of the political meanings of education; acting as a Theatre of the Oppressed professional I understood the importance of keeping links between theory and praxis, personal and academic research. To summarize, in this paper I try to connect some points between pedagogy, politics and research using the method of the Theatre of the Oppressed as a framework. The first part described the reasons of my interest in the Pedagogy of the Oppressed (P. Freire) and then on the Theatre of the Oppressed (A. Boal). Later on, the focus is on the meaning of the words ‘theatre’ and ‘oppression’ to explain the aims and the roots of the Theatre of the Oppressed. At the end of the paper the project is presented: “TOgether”, a European research-action path aimed at constructing a curriculum for the Theatre of the Oppressed trainer as well as experimenting with the aesthetic potential of the method.

Teatro do oprimido: pesquisa da ligação, compromisso político e perspectivas pedagógicas

A trajetória intelectual de Augusto Boal correu em paralelo com sua própria vida. "Um caminho feito a pé", usando as palavras de Machado. Na minha experiência pessoal trabalhando como educador, eu descobri a necessidade de uma estrutura pedagógica para sustentar a prática. Pensando como educador, eu percebi a importância do significado político da educação. Agindo como um profissional do Teatro do Oprimido, eu compreendi a importância de manter ligações entre teoria e prática, a vida pessoal e a pesquisa acadêmica. Para resumir, neste artigo eu tento conectar alguns pontos entre a pedagogia, política e pesquisa utilizando o método do Teatro do Oprimido como estrutura. Na primeira parte descrevi as razões de meu interesse na Pedagogia do Oprimido (Paulo Freire), e em seguida, no Teatro do Oprimido (Augusto Boal). Posteriormente, o foco é no significado das palavras "teatro" e "opressão" para explicar os objetivos e as raízes do Teatro do Oprimido. No final do artigo o projeto "TOgether" é apresentado: a trajetória de uma pesquisa-ação europeia destinada à construção de um currículo para o formador do Teatro do Oprimido, bem como experiências com o potencial estético do método.

 

Biografia do Autor

Alessandro Tolomelli, Università di Bologna

Pós-Doutorado pela Universidade de Bolonha, realizada no Departamento de Ciências da Educação "Giovanni Maria Bertin". Doutor em "Qualidade da Educação", da Faculdade de Educação da Universidade de Florença. Pesquisador em Pedagogia no Departamento de Ciências da Educação "Giovanni Maria Bertin" e da Faculdade de Educação Ciências-Universidade de Bolonha. Professor Adjunto de Pedagogia Social na Universidade de Bolonha, Itália

Publicado

2016-09-01

Edição

Seção

Artigos - Condição Humana na Modernidade