O casal como espaço iniciático

Autores

  • Marika Moisseeff Laboratoire d'Anthropologie Sociale

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Casal, Autonomia, Intimidade, Diferenciação, Aprendizagem, Couple, Autonomie, Intimité, Différenciation, ApprentissageCasal, Aprendizagem Couple, Autonomy, Privacy, Differentiation, Learning

Resumo

O casal como espaço iniciático. - A problemática da vida a dois está relacionada às dificuldades de se manter a autonomia no quadro das relações íntimas entre próximos. É a aprendizagem do manejo de uma distância relacional moderada que permite desenvolver suas competências relacionais sempre preservando sua autonomia. Mas no seio do casal, os cônjuges freqüentemente esperam demais do seu parceiro, ou dessa entidade abstrata que é a relação, que acalma sua angústia. Ora, é recuperando sua capacidade de apaziguar-se em presença do outro que se pode seguir no processo de diferenciação. A intimidade do casal revela-se então como um espaço iniciático a longo prazo.

Biografia do Autor

Marika Moisseeff, Laboratoire d'Anthropologie Sociale

Ethnologue et psychiatre pour enfants et adultes, Chargée de recherche au CNRS, Laboratoire d'Anthropologie Sociale, 52 rue du Cardinal Lemoine, 75005 Paris. Etnóloga, psiquiatra de crianças e adultos.

Downloads

Publicado

2004-01-01

Edição

Seção

Artigos